A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Resumo Processo Legislativo

Pré-visualização | Página 1 de 2

Direito Constitucional II Resumo - Processo Legislativo
1. Processo Legislativo: É o conjunto de atos realizados pelos órgãos competentes na produção 
das leis e outras especies normativas indicadas pela constituição. 
1.1. Atos: Iniciativa, emenda, votação, sanção ou veto, promulgação, publicação.
1.2. Previsto nos Arts. 59 á 69 da CF. 
1
1.3. Compreende a realização das seguintes leis:
a) Emendas Constitucionais - Art. 60 CF 
2
- É um instrumento capaz de alterar a constituição federal, com suas limitações no 
Art. 60 §2°.
- Precisa ser aprovada em dois turnos em cada casa, Senado e câmara. 
- Propositura: 1/3 câmera, 1/3 Senado, presidente. 
- Não pode ser feita em estado de sítio, defesa ou intervenção federal. 
- Vedação material = cláusulas pétreas §4 art. 60 CF.
b) Leis Complementares - Arts. 61,66 e 69 da CF.
- Objetivam complementar a eficácia de normas constitucionais de eficácia 
limitada a elas, só existirão quando a CF expressamente disser que determinado 
assunto será tratado por Lei Complementar. 
- A iniciativa de lei pode ser: Art. 61. A iniciativa das leis complementares e 
ordinárias cabe a qualquer membro ou Comissão da Câmara dos Deputados, do 
Senado Federal ou do Congresso Nacional, ao Presidente da República, ao 
Supremo Tribunal Federal, aos Tribunais Superiores, ao Procurador-Geral da 
República e aos cidadãos, na forma e nos casos previstos nesta Constituição 
- Serão aprovadas por maioria absoluta.
c) Leis Ordinárias - Arts. 61 e 66 da CF.
- São a leis comuns, regra.
- Propositura: 1 único deputado, 1 único senador e iniciativa popular. 
d) Leis Delegadas - Art. 68 da CF
- Leis realizadas pelo presidente da república com atorização expressa do poder 
legislativo.
e) Medidas Provisórias - Arts. 62 e 25 §2 da CF.
- É um ato com força de lei, emanado pelo chefe do poder executivo, em caso de 
relevância e urgência, com prazo determinado de no máximo 60 dias para 
deliberação. 
- Iniciativa do presidente da república.
- Já tem força de lei desde o dia da publicação, também chamado de "dia zero". 
- Poder executivo -> Congresso nacional -> Comissão Mista -> Plenário das duas 
casas (câmara e senado) -> Processo de votação -> Poder executivo. 
 Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de:
1
I - emendas à Constituição; Ver tópico (1016 documentos)
II - leis complementares; Ver tópico (4376 documentos)
III - leis ordinárias; Ver tópico (4975 documentos)
IV - leis delegadas; Ver tópico (298 documentos)
V - medidas provisórias; Ver tópico (932 documentos)
VI - decretos legislativos; Ver tópico (508 documentos)
VII - resoluções. Ver tópico (1704 documentos)
Parágrafo único. Lei complementar disporá sobre a elaboração, redação, alteração e consolidação das leis.
 Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta: 
2
I - de um terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal; II - do Presidente da República; 
III - de mais da metade das Assembléias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria 
relativa de seus membros.) § 1º - A Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, de estado de defesa 
ou de estado de sítio. § 2º - A proposta será discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, considerando-
se aprovada se obtiver, em ambos, três quintos dos votos dos respectivos membros. § 3º - A emenda à Constituição será promulgada 
pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, com o respectivo número de ordem. § 4º - Não será objeto de 
deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:
I - a forma federativa de Estado; II - o voto direto, secreto, universal e periódico; III - a separação dos Poderes; IV - os direitos e 
garantias individuais. § 5º - A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de 
nova proposta na mesma sessão legislativa.
Direito Constitucional II Resumo - Processo Legislativo
f) Decreto Legislativo - Art. 49 da CF. 
3
- Legislação de competência exclusiva do congresso nacional. 
g) Resolução - Arts. 51 e 52 da CF. 
- Atos normativos destinados a disciplinar competência privativa do senado 
federal e câmara dos deputados. 
1.4. Fases do Processo Legislativo: 
a) 1- Introdutória; Decide quem é competente para propor projeto de lei.
b) 2- Constitutiva: Deliberação parlamentar.
c) 3- Complementar: Promulgação e publicação.
1.5. Processo Legislativo Comum ou ordinário - art. 61 á 67 da CF. 
- Se destinam à elaboração da lei ordinária.
- Inexistem prazos rígidos para a conclusão das diversas fases que o compõem.
1.6. Processo Legislativo Sumário - Art. 64 da CF. 
4
- Se destinam a elaboração das leis ordinárias.
- Existe prazo para deliberação de no máximo 100 dias.
- Casa iniciadora: Câmara, Casa revisora: Senado.
1.7. Processo Legislativo Especial.
- É destinado à elaboração das demais espécies normativas. 
 Art. 49. É da competência exclusiva do Congresso Nacional:
3
 I - resolver definitivamente sobre tratados, acordos ou atos internacionais que acarretem encargos ou compromissos gravosos 
ao patrimônio nacional;
 II - autorizar o Presidente da República a declarar guerra, a celebrar a paz, a permitir que forças estrangeiras transitem pelo 
território nacional ou nele permaneçam temporariamente, ressalvados os casos previstos em lei complementar;
 III - autorizar o Presidente e o Vice-Presidente da República a se ausentarem do País, quando a ausência exceder a quinze dias;
 IV - aprovar o estado de defesa e a intervenção federal, autorizar o estado de sítio, ou suspender qualquer uma dessas medidas;
 V - sustar os atos normativos do Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar ou dos limites de delegação legislativa;
 VI - mudar temporariamente sua sede;
 VII - fixar idêntico subsídio para os Deputados Federais e os Senadores, observado o que dispõem os arts. 37, XI, 39, § 4º, 150, 
II, 153, III, e 153, § 2º, I;
 VIII - fixar os subsídios do Presidente e do Vice-Presidente da República e dos Ministros de Estado, observado o que dispõem 
os arts. 37, XI, 39, § 4º, 150, II, 153, III, e 153, § 2º, I;
 IX - julgar anualmente as contas prestadas pelo Presidente da República e apreciar os relatórios sobre a execução dos planos 
de governo;
 X - fiscalizar e controlar, diretamente, ou por qualquer de suas Casas, os atos do Poder Executivo, incluídos os da administração 
indireta;
 XI - zelar pela preservação de sua competência legislativa em face da atribuição normativa dos outros Poderes;
 XII - apreciar os atos de concessão e renovação de concessão de emissoras de rádio e televisão;
 XIII - escolher dois terços dos membros do Tribunal de Contas da União;
 XIV - aprovar iniciativas do Poder Executivo referentes a atividades nucleares;
 XV - autorizar referendo e convocar plebiscito;
 XVI - autorizar, em terras indígenas, a exploração e o aproveitamento de recursos hídricos e a pesquisa e lavra de riquezas 
minerais;
 XVII - aprovar, previamente, a alienação ou concessão de terras públicas com área superior a dois mil e quinhentos hectares.
 Art. 64. A discussão e votação dos projetos de lei de iniciativa do Presidente da República, do Supremo Tribunal Federal e dos 4
Tribunais Superiores terão início na Câmara dos Deputados.
 § 1º O Presidente da República poderá solicitar urgência para apreciação de projetos de sua iniciativa.
 § 2º Se, no caso do § 1º, a Câmara dos Deputados e o Senado Federal não se manifestarem sobre a proposição, cada qual 
sucessivamente, em até quarenta e cinco dias, sobrestar-se-ão todas as demais deliberações legislativas da respectiva Casa, com 
exceção das que tenham prazo constitucional determinado, até que se ultime a votação.
 § 3º A apreciação das emendas do Senado Federal pela Câmara dos Deputados

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.