A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TCC - GESTÃO FINANCEIRA NO TERCEIRO SETOR

Pré-visualização | Página 1 de 4

8
6
A RELAÇÃO ENTRE A GESTÃO FINANCEIRA E A CONTABILIDADE DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR
Carlos Aberto Cardoso Mouta[footnoteRef:1] [1: Aluno concludente do curso de Bacharel em Administração do Centro Universitário Estácio da Bahia.] 
Alessandra Giovana F. Da Silva De O. Borges[footnoteRef:2] [2: Professora Orientadora do artigo do Centro Universitário Estácio da Bahia.] 
RESUMO
As Organizações do Terceiro Setor surgem para atender às necessidades da sociedade civil em relação aos serviços básicos não atendidos pelo Estado. O terceiro setor demanda claramente de especificidades em relação a gestão de recursos financeiros obtidos e concessões cedidas, diferente do Estado e de empresas privadas, respectivamente primeiro e segundo setor. Na ausência de uma lei específica que regulamenta todas as atividades das Organizações Sociais, se faz a necessidade de um processo de compilação e adaptações de um conjunto de normas e leis como as Normas Brasileiras de Contabilidade, Lei nº 9.637 de 1998 popularmente chamada e Lei de Organizações Sociais, Lei nº 12.101 de 2009 dentre outras normativas objetivando as demonstrações financeiras e contáveis, contabilizações e auxílio a gestão financeira permitindo analisar e organizar para o objetivo final que é a prestação de contas pós execução de atividades. A metodologia utilizada é a pesquisa bibliográfica. Embora alguns aspectos sejam desnecessários pela não utilização nesse setor, é demonstrada a importância da correta contabilização e adoção de nomenclaturas em relação à gestão financeira de recursos.
Palavras Chaves: Terceiro Setor, Demonstrações Financeiras e Contábeis, Gestão Financeira.
ABSTRACT
Third Sector Organizations arise to meet the needs of civil society in relation to basic services not served by the State. The third sector clearly demands specifics regarding the management of financial resources obtained and concessions ceded, different from the State and private companies, respectively first and second sector. In the absence of a specific law that regulates all activities of the Social Organizations, there is a need for a process of compilation and adaptation of a set of norms and laws such as Brazilian Accounting Standards, Law No. 9.637 of 1998, popularly called: Social Organizations Law, Law no. 12.101 of 2009 among other regulations aiming the financial and accounting statements, accounting and financial management help allowing to analyze and organize for the final objective that is the rendering of accounts after execution of activities. The methodology used is the bibliographical research. Although some aspects are unnecessary due to non-use in this sector, it is demonstrated the importance of correct accounting and adoption of nomenclatures in relation to the financial management of resources.
Key Words: Third Sector, Financial and Accounting Statements, Financial Management.
1. INTRODUÇÃO
As Organizações Sociais (OS’s) ou Organizações do Terceiro Setor (OTS) nasceram da plena necessidade da sociedade de obter a atenção que o governo não consegue desempenhar. As OS’s, anteriormente chamadas apenas de Organizações Não-Governamentais (ONG’s) ou Organizações da Sociedade Civil (OSC’s), ganharam força logo após o término da segunda grande guerra, quando se iniciou uma força tarefa de auxílio à parte mais carente da sociedade. 
Atualmente as OS’s vem cada vez mais desempenhando um papel relevante na sociedade moderna, passando não só a realizar atividades de caráter beneficente como também gerindo espaços públicos de atendimento à sociedade e buscando desenvolvimento sustentável e socioeconômico nas suas áreas de atuação. 
Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), até março de 2017 o Brasil já possuía mais de 400 mil OSC’s, sendo que pelo menos 20 mil dessas organizações possuem parceria com o Governo. Para que as OS consigam atingir o maior número de beneficiados possível, é preciso que haja uma gestão de recursos financeiros com eficiência e eficácia. 
Levando em consideração a parcial escassez de recursos financeiros que a atual crise proporciona, plano orçamentário deve ser bem planejado, com ferramentas eficazes, para que não comprometa negativamente o andamento das atividades ou o futuro da organização. Uma das mais importantes ferramentas dentro de qualquer empresa é a contabilidade como registro de fatos passados e previsões para que a tomada de decisão seja feita com segurança. 
Segundo a Lei 9.637 de 1998 as OS tem, por obrigação, que manter registros assertivos do atingimento de metas dos demonstrativos financeiros para a continuidade da sua qualificação como OSC. Considerando a relação entre a Gestão Financeira e a Contabilidade dentro das Organizações do Terceiro Setor será possível perceber o quantitativo de ajustes de regras e normas para correta adequação para a continuidade de uma OS.
Para tanto, questiona-se: De que maneira a gestão financeira se relaciona nas demonstrações contábeis das Organizações do Terceiro Setor? E para responder o questionamento, pretende-se como objetivos específicos: definir gestão financeira; definir e listar tipos de demonstrações contábeis; analisar legislação de organizações do terceiro setor; analisar os tipos de recursos providos às organizações de terceiro setor e qualificação dos tomadores de serviço; expor as influências da gestão financeira nas demonstrações contábeis; avaliar e demonstrar o objetivo final da prestação de contas de acordo às obrigações definidas na legislação específica.
Assim, a gestão financeira age diretamente nas demonstrações contábeis anuais da organização, permitindo uma relação entre o plano de naturezas orçamentárias e o plano de contas contábil. Dado o contexto, esse trabalho tem como objetivo geral identificar e qualificar as influências que a gestão financeira com as demonstrações financeiras tem nas demonstrações contábeis que por sua vez auxilia na tomada de decisão e na gestão plena dos recursos financeiros levando em consideração todas as obrigações descritas na legislação específica. 
Esse trabalho é importante para entender claramente a maneira com a qual uma gestão financeira de recursos, de acordo com a legislação e suas obrigações contratuais, tem que utilizar os recursos providos e registrar todas as ações para prover uma prestação de contas coerente para o respectivo tomador de serviços.
A metodologia utilizada para este trabalho será a exploração bibliográfica para o levantamento do referencial teórico e demonstração dos conceitos de gestão financeira e demonstrações contábeis e aplicabilidade na gestão de uma Organização do Terceiro Setor.
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Este tópico contempla conceitos, definições e referências relacionadas às Organizações Sociais, à influência da gestão financeira nas demonstrações contábeis das organizações do terceiro setor e tipos de demonstrações financeiras e contábeis.
Organização Social é definida por Di Pietro (2014, p. 580) como:
A qualificação jurídica dada a pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, instituída por iniciativa de particulares, e que recebe delegação do Poder Público, mediante contrato de gestão, para desempenhar serviço público de natureza social. Nenhuma entidade nasce com o nome de organização social; a entidade é criada como associação ou fundação e, habilitando-se perante o Poder Público, recebe a qualificação; trata-se de título jurídico outorgado e cancelado pelo Poder Público.
O Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado (MARE, 1998) define Organizações Sociais como um modelo de organização pública não-estatal destinado a absorver atividades publicizáveis mediante qualificação específica. Trata-se de uma forma de propriedade pública não-estatal, constituída pelas associações civis sem fins lucrativos, que não são propriedade de nenhum indivíduo ou grupo e estão orientadas diretamente para o atendimento do interesse público.
Segundo Cheng, Dosvaldo e Muccilo (1988, p. 3) a Gestão Financeira pode ser definida