A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
Caso clínico sifilis congenita

Pré-visualização | Página 2 de 2

alterações liquóricas
Hematológica: anemia hemolítica, CIVD, trombocitopenia
Sistêmica: hepatoesplenomegalia, icterícia, hidropsia fetal não imune. linfadenopatia 
generalizada (principalmente epitroclear), pneumonite, síndrome nefrótica
Clínica 
Rinite sifilítica 
Clínica 
Sífilis congênita tardia: após o 2º ano de vida 
Osteoarticular: tíbia em lâmina de sabre, articulação de Clutton
Orofaringe: dentes de Hutchinson. molares de Mulberry
Oftalmológica: ceratite intersticial, uveíte, coriorretinite
Otorrinológica: surdez por lesão ao 8PC
Clínica 
Nariz e face: nariz em sela, fronte olímpica, arco palatino elevado
SNC: dificuldade de aprendizado, retardo mental
Cutânea: rágades periorais 
➔ Entre essas manifestações, a tríade de Hutchinson (dentes de Hutchinson, 
ceratite intersticial e perda auditiva neurossensorial), molares de amora e 
articulações de Clutton são relativamente específicas para sífilis congênita 
Clínica 
Protuberância dos ossos 
frontais e depressão da ponte 
nasal ("nariz em sela"), ambos 
devido à periostite
Névoa estromal em ambos 
os olhos, devido à ceratite 
intersticial
Os dentes de Hutchinson 
são menores e mais 
espaçados do que o 
normal e são chanfrados 
em suas superfícies de 
mordida. 
Molares de Mulberry
Clínica 
Tíbia em lâmina de sabre devido a 
osteoperiostite 
Articulação de Clutton: sinovite que 
acomete geralmente os joelhos (bilateral) 
com um aumento de volume, indolor e 
sem alterações radiográficas.
Diagnóstico
Testes sorológicos → principal forma de estabelecer diagnóstico 
 Não treponêmicos (VDRL, RPR) 
 x 
Treponêmicos (TPHA, FTA-Abs, ELISA)
Diagnóstico
Teste não treponêmico reagente - título > 1:1
Teste + em soro de RN: significado limitado em razão da 
transferência passiva de IgG materno para o feto
→ Se teste + por transferência IgG materno: título do teste RN tende 
a diminuir com o tempo
→ Se teste + porque RN com sífilis congênita: títulos tendem a 
aumentar com o tempo
Diagnóstico
Diagnóstico
Tratamento 
● Droga de escolha é a penicilina
○ Cristalina (potássica)
■ Neurossífilis
■ Internação
○ Procaína
■ Intramuscular
■ Fora do hospital
○ Benzatina (não atravessa barreira 
hematoencefálica)
■ Mãe não tratada adequadamente
■ Sem alterações em exames
Tratamento 
● Benzilpenicilina benzatina em 
dose única:
○ mães não tratadas, ou tratadas de 
maneira inadequada
○ crianças assintomáticas: 
■ exame físico normal
■ LCR normal 
■ RX de ossos longos normal
■ sem alterações viscerais 
■ teste não treponêmico não 
reagente
Tratamento 
● Benzilpenicilina por 10 dias: Crianças sintomáticas
● Neurossífilis e/ou internação → Penicilina cristalina
● Ausência de neurossífilis → Penicilina procaína IM ou 
cristalina
Tratamento 
● Período pós-natal:
○ Crianças diagnosticadas após 1 mês ou sífilis adquirida
Tratamento 
● Circunstâncias especiais
○ Descontinuação do tratamento: iniciar novamente (0.03 unidades/ml por 7-10 dias)
○ Alergia a penicilina: dessensibilização e tratamento com penicilina
○ HIV materna: mantém-se a conduta 
Acompanhamento
● Consultas na puericultura: 1ª semana de vida, 1º, 2º, 4º, 6º, 9º, 12º e 18º mês
○ Sinais e sintomas clínicos e desenvolvimento neuropsicomotor
○ Solicitação de testes não treponêmicos
○ Avaliar o risco de ISTs maternas e testar
● Consulta oftalmológica: semestrais por 2 anos
○ Anomalias: ceratite intersticial, coriorretinite, glaucoma secundário, cicatriz córnea
● Consulta audiológica: semestrais por 2 anos
○ anomalias auditivas
● Consulta neurológica: semestrais por 2 anos
○ Avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor
Prevenção
➔ Precauções de contato
➔ Rastreamento de sífilis congênita em gestantes
➔ Acompanhamento pré-natal durante a gestação
➔ Tratamento adequado para mulheres infectadas e seus parceiros
➔ Monitoramento da resposta ao tratamento 
➔ Rastreamento e monitoramento de contatos próximos
➔ OMS, 2007: 
- iniciativa para eliminar sífilis congênita
- 90% das gestantes testadas para sífilis e 90% das gestantes positivas em 
tratamento adequado até 2015
Referências 
Ministério da saúde. Diretrizes para o controle da sífilis congênita. Brasília, 2007
Ministério da saúde. Boletim epidemiológico da sífilis. Brasília, 2020.
Syphilis in pregnancy. UpToDate, 2021. Disponível em: 
<https://www.uptodate.com/contents/syphilis-in-pregnancy?search=congenital%> Acesso em 10 de abril de 2021.
Congenital syphilis: Clinical features and diagnosis. UpToDate, 2021. Disponível em: 
<https://www.uptodate.com/contents/congenital-syphilis-clinical-features-and-diagnosis?source=history_widget#references>. Acesso 
em 08 de abril de 2021.
Congenital syphilis: Evaluation, management, and prevention. UpToDate, 2021. Disponível em: 
<https://www.uptodate.com/contents/congenital-syphiis-evaluation-management-and-prevention>. Acesso em 10 de abril de 2021.
Ministério da saúde. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para atenção integral às pessoas com infecções sexualmente 
transmissíveis (IST). Brasília, 2020
https://www.google.com/url?q=https://www.uptodate.com/contents/congenital-syphilis-clinical-features-and-diagnosis?source%3Dhistory_widget%23references&sa=D&source=editors&ust=1623963684949000&usg=AOvVaw17r6ZWXfcAFpQYnlzawrQs
https://www.google.com/url?q=https://www.uptodate.com/contents/congenital-syphilis-evaluation-management-and-prevention&sa=D&source=editors&ust=1623963684949000&usg=AOvVaw1LTsLPNi6XkCHBGf_sV9fo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.