A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Faringite

Você está vendo uma pré-visualização

Pre-visualização do material Faringite - página 1
Pre-visualização do material Faringite - página 2

Faringite

Faringite
A faringite consiste na inflamação da faringe, causada por infecções, alergias,
entre outras. A faringite tanto pode ocorrer em bebês e crianças (faringite infantil),
sendo as causas infecciosas as mais frequentes neste grupo etário, atendendo à
imaturidade do seu sistema imunitário, como também podem ocorrer no adulto
devido a uma multiplicidade de fatores. A localização da faringe coloca-a em
contacto permanente com muitos agentes agressores: bactérias, vírus, alérgenos,
agentes tóxicos (ex: fumo do cigarro, poluição industrial e urbana...), químicos
(como o decorrente do refluxo esofágico), etc.
As causas da faringite podem se agrupar em:
● Causas infecciosas - distinguindo-se neste caso a faringite viral (provocadas
por vírus), a faringite bacteriana (provocada por bactérias), a faringite fúngica
(causada por fungos - caso da candidíase orofaríngea por Cândida Albicans )
menos frequente.
● Causas não infecciosas - caso das alergias respiratórias (alergia aos ácaros,
alergia aos pólens, alergia aos fungos, ...)
●
Os fatores agressores como o tabaco, a inalação de tóxicos ambientais, o álcool, o
refluxo esofágico, que ao provocarem uma irritação persistente na mucosa
respiratória, facilitam os processos infecciosos, são muito importantes na
etiopatogenia da faringite.
Sintomas
Os sinais e sintomas variam muito consoante a causa da faringite, assim:
● a odinofagia (dor na garganta ao engolir) de instalação progressiva para
sólidos e líquidos é comum na causa viral ou bacteriana;
● a tosse, a expectoração e a rouquidão, que traduzem o envolvimento das
vias respiratórias inferiores, são sintomas frequentes nas faringites víricas;
● a secura faríngea, o ardor, o pigarro, as picadas são frequentes nas faringites
crônicas;
● a febre, as cefaleias, o mal estar geral são comuns nas faringites infecciosas,
particularmente nas víricas;
● Adenopatias cervicais.
Faringite aguda
Nas faringites agudas a causa é sobretudo infecciosa, essencialmente por vírus
(faringite viral) ou por bactérias (faringite bacteriana).O processo infeccioso envolve
https://www.saudebemestar.pt/pt/medicina/alergologia/alergia-aos-acaros/
https://www.saudebemestar.pt/pt/medicina/alergologia/alergia-aos-polens/
https://www.saudebemestar.pt/pt/clinica/cirurgia-geral/refluxo-gastroesofagico/
a faringe na sua generalidade, estando frequentemente associado com a infecção
das amígdalas (amigdalite) e das adenóides (adenoidite).
Surgem preferencialmente no inverno e são maioritariamente de etiologia vírica (70
a 80%). Os vírus mais envolvidos são os adenovírus, o vírus Influenza, rhinovirus,
vírus sindical respiratório, entre outros.
A faringite bacteriana, mais frequente na criança do que no adulto, tem como
bactérias mais envolvidas o streptococcus B hemolítico do grupo A, streptococcus
pneumoniae, staphylococcus aureus, haemophilus influenzae.
As faringites infecciosas são potencialmente contagiosas. Devem pois ser tomadas
as seguintes medidas de prevenção, evitando:
● Aglomerados de pessoas em ambientes fechados;
● Proximidade de pessoas infetadas com tosse, espirros, …;
● Beijos, partilha de copos, etc.
Algumas doenças sexualmente transmissíveis, tais como a gonorreia, podem ser
transmitidas quer através do sexo oral, quer pelas mãos que não foram lavadas
após contacto com os genitais infetados.
A faringite bacteriana por streptococcus, se não for tratada, pode desencadear uma
febre reumática, que consiste numa alteração imunitária crônica que pode provocar
inflamação nas articulações, no coração, nos rins e no encéfalo.
Faringite crônica
Ao contrário das faringites agudas que são mais frequentes nas crianças,
atendendo à sua imaturidade imunitária, as faringites crônicas ocorrem
preferencialmente no adulto.
Apesar de, por regra, não ser uma doença grave, e não dar febre, dão queixas
persistentes de dor de garganta, ardor, picadas, pigarro faríngeo, etc., que se
tornam muito incomodativas, levando o doente a múltiplas consultas médicas.