A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
1 _AULA_-_FUNDO_DE_GARANTIA_POR_TEMPO_DE_SERVIO (3)

Pré-visualização | Página 1 de 2

FUNDO DE GARANTIA POR TEMPO DE SERVIÇO
Prof.ª Taciane Fabiani
FGTS
Atualmente regulado pela Lei 8.036/1990, bem como pelo Decreto n.º 99.684/1990.
Evolução Histórica do FGTS. 
Lei 5.107/1966 x Regime estabilitário celetista: art. 492, da CLT. 
FGTS
Constando a estabilidade na Constituição de 1937 e posteriormente na Consolidação das leis do Trabalho em 1943 e estendida aos trabalhadores rurais em 1946 pela Constituição.
ESTABILIDADE DECENAL: art. 492 da CLT
 
“O empregado que contar mais de 10 (dez) anos de serviço na mesma empresa não poderá ser despedido senão por motivo de falta grave ou circunstância de força maior, devidamente comprovadas.”
FGTS
 INDENIZAÇÃO POR TEMPO DE SERVIÇO: Art. 478 
“A indenização devida pela rescisão de contrato por prazo indeterminado será de 1 (um) mês de remuneração por ano de serviço efetivo, ou por ano e fração igual ou superior a 6 (seis) meses.”
Em seguida a primeiro computo de ano contratual, verba que seria calculada por ano ou fração igual ou superior à 6 (seis) meses.
FGTS
Enquanto a indenização celetista criava óbice econômico significativo e crescente às dispensas sem justa causa, a estabilidade adquirida aos 10 anos de emprego aprofundava o obstáculo, sendo, portanto, possível a dispensa apenas por meio de inquérito judicial a fim de apurar a falta grave do trabalhador. 
FGTS
A Constituição de 1946 recepcionou integralmente o sistema celetista (art. 157, XII, CF/46). 
Como a classe empresária estava insatisfeita com o sistema estabilitário, pois o sistema não contemplava exceções, como fatores justificadores de dispensas seletivas, circunstâncias econômicas, financeiras e tecnológicas que comprovadamente afetassem a estrutura e a dinâmica das empresas. 
FGTS
FGTS 
Tais críticas estavam num momento ideal politicamente instaurado pelo regime autoritário de 1964. Aliada ao discurso oficial do novo regime, bem como a uma política econômica de franco cunho neoliberal, e pelo silencio imposto às vozes contrárias, essa insatisfação da classe empresária encontrou formula jurídica alternativa ao sistema celetista, isto é o mecanismo do FGTS. 
FGTS
Criado pela Lei 5.107/1966 o FGTS organizava um sistema alternativo ao previsto na CLT, sujeito a opção expressa por escrito no instante de celebração do contrato.
 
No antigo modelo o trabalhador teria o direito dos depósitos no importe de 8% sobre a remuneração auferida. Contudo somente teria direito a saque no FGTS caso fosse demitido sem justa causa e a este valor seria adicionado o equivalente a 10% sobre o valor depositado. 
FGTS
DA UNIVERSALIZAÇÃO DO FGTS: Constituição de 1988.
A Constituição de 1988 trouxe importantes inovações ao tratamento específico da extinção do contrato de trabalho. Isto é, não recepção do regime estabilitário celetista, e universalização do FGTS, tornando-se um regime obrigatório. 
Ressalvados os casos de direito adquirido, ou seja, em que o trabalhador tivesse já optado pelo regime estabilitário e indenizatório celetista. 
FGTS
Apesar da não recepção do regime estabilitário e indenizatório celetista, a nova Constituição inseriu o disposto no art. 7.º inciso I com o intuito de regulamentar novamente a modalidade de extinção do contrato de trabalho sem justa causa. Enquanto tal Lei Complementar não é criada art. 10 do ADCT trouxe o inciso I, que majorou a multa pela dispensa arbitrária desmotivada, aumentando de 10% para 40% a multa calculada sobre o valor depositado na conta do FGTS
FGTS
2. Natureza Jurídica
a) Maurício Godinho Delgado: instituto multidimensional de natureza justrabalhista.
b) Amauri Mascaro Nascimento: instituto complexo de natureza tributária.
FGTS
Conceito: consiste em recolhimentos pecuniários mensais, em conta bancária vinculada em nome do trabalhador, conforme parâmetro de cálculo estipulado legalmente, podendo ser sacado pelo obreiro em situações tipificadas pela ordem jurídica, sem prejuízo de acréscimo percentual condicionado ao tipo de rescisão de seu contrato laborativo, formando, porém, o conjunto global e indiferenciado de depósitos um fundo social de destinação legalmente especificada. 
FGTS
Nada mais é que uma “poupança forçada” suportada exclusivamente pelo empregador. Todos os meses ao quitar o salário e demais adicionais o empregador deverá depositar em uma conta única vinculada ao trabalhador a importância de 8% do total da remuneração.
Exemplo: Em caso de remuneração equivalente à R$ 1.000,00, o empregador depositará R$ 80,00 na conta vinculada ao trabalhador a titulo de FGTS.
Deste modo, não há que se falar em desconto suportado pelo trabalhador.
FGTS
Tais depósitos são destinados à indenização por tempo de serviço do empregado. 
 
Alíquota: 8% calculado sobre o complexo salarial global do obreiro, incluindo gorjetas se houver. A parcela incide também sobre o aviso prévio, bem como no 13.º salário.
 
Alíquotas diferenciadas: 3,2% para o empregador doméstico e 2% para o empregado aprendiz.
 
Correção Monetária: corrigidos monetariamente com base na caderneta de poupança e capitalização de juros mensais de 3% ao ano.
FGTS
A) NÃO INCIDE SOBRE VERBAS INDENIZATÓRIAS, exemplo, OJ n.º 42 e 195 da SDI-1: não incide a multa de 40% sobre a projeção do aviso prévio indenizado e não incide contribuição de FGTS para as férias indenizadas.
 
OJ-SDI1-42 FGTS. MULTA DE 40% 
I - É devida a multa do FGTS sobre os saques corrigidos monetariamente ocorridos na vigência do contrato de trabalho. Art. 18, § 1º, da Lei nº 8.036/90 e art. 9º, § 1º, do Decreto nº 99.684/90. 
II - O cálculo da multa de 40% do FGTS deverá ser feito com base no saldo da conta vinculada na data do efetivo pagamento das verbas rescisórias, desconsiderada a projeção do aviso prévio indenizado, por ausência de previsão legal. (ex-OJ nº 254 da SBDI-I - inserida em 13.03.2002)
 
OJ-SDI1-195 FÉRIAS INDENIZADAS. FGTS. NÃO INCIDÊNCIA.
Não incide a contribuição para o FGTS sobre as férias indenizadas.
FGTS
B) NÃO PAGAMENTO NA SUSPENSÃO CONTRATUAL, exceção: licença para cumprimento de serviço militar obrigatório e licença por acidente do trabalho (art.15. § 5º da Lei 8.036/1990: “O depósito de que trata o caput deste artigo é obrigatório nos casos de afastamento para prestação do serviço militar obrigatório e licença por acidente do trabalho”). 
FGTS
C) INCIDÊNCIA sobre a remuneração, inclusive sobre gorjetas, 13.º salário, horas extras e adicionais. 
SUM-63 TST - FUNDO DE GARANTIA 
A contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço incide sobre a remuneração mensal devida ao empregado, inclusive horas extras e adicionais eventuais.
FGTS
SUM-305 TST - FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO. INCIDÊNCIA SOBRE O AVISO PRÉVIO.
O pagamento relativo ao período de aviso prévio, trabalhado ou não, está sujeito a contribuição para o FGTS.
FGTS
 
SUM-125 CONTRATO DE TRABALHO. ART. 479 DA CLT 
O art. 479 da CLT aplica-se ao trabalhador optante pelo FGTS admitido mediante contrato por prazo determinado, nos termos do art. 30, § 3º, do Decreto nº 59.820, de 20.12.1966.
FGTS
Súmula 363 do TST: contratação de servidor temporário sem concurso. (exemplo: professores temporários da Unemat).
SUM-363 CONTRATO NULO. EFEITOS 
A contratação de servidor público, após a CF/1988, sem prévia aprovação em concurso público, encontra óbice no respectivo art. 37, II e § 2º, somente lhe conferindo direito ao pagamento da contraprestação pactuada, em relação ao número de horas trabalhadas, respeitado o valor da hora do salário mínimo, e dos valores referentes aos depósitos do FGTS.
FGTS
OJ-SDI1-232 FGTS. INCIDÊNCIA. EMPREGADO TRANSFERIDO PARA O EXTERIOR. REMUNERAÇÃO 
O FGTS incide sobre todas as parcelas de natureza salarial pagas ao empregado em virtude de prestação de serviços no exterior.
 
FGTS
OJ-SDI1-361 APOSENTADORIA ESPONTÂNEA. UNICIDADE DO CONTRATO DE TRABALHO. MULTA DE 40% DO FGTS SOBRE TODO O PERÍODO
A aposentadoria espontânea não é causa de extinção do contrato de trabalho se o empregado permanece