A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Óxido de Zinco e Eugenol

Pré-visualização | Página 1 de 1

Óxido de Zinco e Eugenol 
É um tipo de material muito utilizado 
para agir como protetor da polpa 
dentária 
Há quatro indicações principais 
 Cimentação temporária 
 Cimentação definitiva 
 Restauração temporária 
 Forramentos e base 
Composição: 
São indicados para cimentação, quando 
os túbulos dentinários da dentina e 
polpa estão expostos 
Eugenol: 4-alil-2-metoxifenol (tem como 
principal função, a inibição da 
polimerização dos monômeros 
resinosos) 
Zinco: excelentes propriedades e age 
na biocompatibilidade da estrutura 
dentária 
Podem ser encontrados em diversas 
formas – pó (zinco), pasta, base e 
líquido (eugenol) 
ZnO + H2O >> Zn(OH)2 + 2HE >> ZnE2 + H2O 
REAÇÃO ÁCIDO – BASE = 
LIBERANDO ÁGUA 
**A velocidade da reação é aumentada 
na presença de umidade e calor 
COMPOSIÇÃO TIPO I: 
Pasta 1: ZnO (69%), resina de 
terebintina (29,3%), estearato de zinco 
(1%) e acetato de zinco (0,7%) 
Pasta 2: Eugenol (85%) e óleo de oliva 
(15%) 
**A resina de terebintina diminui a 
fragilidade do material 
O estearato de zinco funciona como um 
plastificador 
O acetato de zinco melhora a resistência 
do cimento 
COMPOSIÇÃO TIPO II e TIPO III (base 
cavitária ou restaurações provisórias 
de longa duração): 
Reforçado por PMMA (polimetacrilato 
de metila) 
Pó: óxido de zinco(80%); 
polimetacrilato(20%) – resina e 
copolímeros podem também estar 
presentes em algumas composições 
Líquido: eugenol 
Reforçado por EBA (ácido orto-etóxi-
benzóico) 
Pó: óxido de zinco (60 a 64%); alumina 
(20 a 34%); resina (6%) 
Líquido: ácido orto-etoxi-benzóico 
(62,5%); eugenol (37,5%) 
Propriedades 
 Efeito sedativo 
 Isolante térmico e elétrico 
 Anti-inflamatório (possui ph 
neutro) 
 Bactericida e Bacteriostático 
 Facilidade de uso e 
Biocompatíve 
 Radiopaco 
 Agente irritante se colocado 
diretamente na polpa 
Óxido de Zinco: 
 Ph básico 
 Não apresenta adesão ao dente 
 Isolante térmico e elétrico 
 Baixa resistência mecânica 
 Podem apresentar partículas 
com ácido propiônico, alumina e 
polímeros (metacrilato de metila) 
Eugenol: 
 Ação anódina ou sedativa 
 Propriedades antissépticas 
 Inibe a polimerização de resinas 
Manipulação 
Divide-se a porção do pó em 3 partes 
 
E com a espátula de inserção, inicia a 
manipulação 
**É importante se atentar para não 
colocar o pó e o líquido na borda da 
placa de vidro 
PASSO 1: agita o pó 
PASSO 2: dosagem do pó, e retirada do 
excesso 
PASSO 3: divisão do pó, 50%, 25% e 
25% 
PASSO 4: colocação do líquido 
(eugenol) geralmente é colocado uma 
gota, mas as indicações variam de 
fabricante 
PASSO 5: manipulação da primeira 
parte (50%) 20 a 30s 
PASSO 6: manipulação das demais 
partes – de 15 a 30s por cada parte 
PASSO 7: aplicação do cimento na 
cavidade 
Tempo de trabalho: 1,5 min 
Tempo de presa inicial: 3 a 5 min 
Tempo de presa final: 10 min 
O OZE não pode ser utilizado como 
um material definitivo 
Não é indicado como base para 
restaurações de resina composta 
Desvantagens 
 Aparecimento de fendas 
 Redução da dureza superficial 
 Redução da conversão 
polimérica 
 Aumento da rugosidade 
 Resistência a compreensão 
baixa 
Características: 
 Temperatura e umidade 
aceleram o tempo de presa 
 Importância do contato com 
flúidos bucais após inserção na 
cavidade acelerando a presa e 
as propriedades mecânicas 
 Tempo de trabalho de 2 a 3 
minutos em temperatura de 
25°C 
 Tempo de presa na boca de 1 
minuto 
Cimento voltado para endodontia: 
Os materiais devem ter 
propriedades de manipulação e 
manuseio fáceis, que permitam a 
utilização junto com a guta percha 
no intuito de levar ao 
posicionamento correto nos canais 
radiculares 
 Auxiliam no selamento da 
obturação 
 Trabalham em conjunto com 
as limas endodônticas 
 Atividade antimicrobiana 
 Alta capacidade de 
escoamento 
 Biocompatibilidade 
 É um material obturador de 
canal de forma definitiva, 
quando a polpa ta 
necrosada, o canal é feito e 
preenchido com o cimento, 
através da gutapeste, que é 
envolvida no cimento e 
inserida no canal 
 Tem fina granalução 
 Proporciona uma mistura 
homogênea e perfeito 
escoamento 
Engloba características clínicas e 
aspectos radiográficos que sejam 
condizentes com o processo de 
reparação tecidual como: 
 Ausência de dor e edema 
 Função normal do dente 
 Desaparecimento ou 
diminuição da lesão periapical 
 
 Endofill – marca bastante 
utilizada 
 Foi introduzido por Grossman 
em 1936 
 
O Endofill e EZ-Fill (cimento a base 
resina epóxi) são cimentos 
populares no mercado que 
apresentam uma excelente 
capacidade de escoamento 
**A variação da proporção de 
pó/líquido e a manipulação correta 
afetam sua eficiência 
VANTAGENS 
 Boa tolerância pelos tecidos 
apicais 
 Impermeabilidade 
 Radiopacidade 
 Escoamento eficiente 
 Custo baixo 
 Baixa contração de 
polimerização 
DESVANTAGENS 
 O eugenol quando em contato 
com os tecidos periapicais tem 
poder citotóxico 
 Maior solubilidade 
 Alergênico 
 Maior risco de manchamento da 
coroa dental 
 
 Sua biocompatibilidade não é 
favorável, induzindo à formação 
de infiltrado inflamatório crônico 
pelo eugenol livre 
 Cimento tipo “grosma” 
 Manipula líquido e pó 
 Consistência “ponto de fio” 
 
Manipulação: 
1 colher dosadora de pó 
1 gota de líquido 
Utilização de espátula metálica 
flexível para homogeneizar toda a 
mistura, evitando dessa forma 
deixar grânulos remanescentes do 
pó 
Consistência ideal: leve resistência 
na espatulação – formação de um fio 
de 2,5mm sem se romper 
**Ao realizar uma mistura com o 
excesso do líquido – não formará o 
fio de 2,5mm; o eugenol pode ser 
irritante aos tecidos periapicais se 
extravasado; pouco poder de 
penetração nos túbulos dentinários 
**Ao realizar uma mistura com 
excesso do pó – formação do fio 
sem romper-se; dificuldade em 
penetrar nos túbulos dentinários 
 A consistência ideal do 
cimento endodôntico 
representa uma etapa 
fundamental e contribui para 
a correta obturação do 
sistema de canais 
radiculares 
Cimento voltado para a prótese: 
Apresenta na formulação pasta / pasta = 
base + catalisadora 
Proporção 1:1 
É orientado envolver a placa de vidro 
com um papel e utilizar a espátula n°36, 
que é mais rígida 
Após a manipulação, realizar a 
aplicação à moldeira 
Tempo de presa: 3 min