A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
TECIDO EPITELIAL (LÂMINA HISTOLÓGICA)

Pré-visualização | Página 1 de 2

EPITÉLIO DE REVESTIMENTO SIMPLES
LÂMINA 59 -corte transversal de estômago (Região fúndica)
COLORAÇÃO HE
Camada única de células prismáticas.
Núcleo alongado localizado na região basal 
próximo ao tecido conjuntivo e citoplasma 
eosinofilo, também alongado.
Não possui especializações
TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO 
SIMPLES PRISMÁTICO
LÂMINA 62 - corte de intestino delgado (jejuno-ileo)
COLORAÇÃO HE
Camada única de células prismáticas.
Núcleo alongado localizado na base do epitélio, 
próximo ao tecido conjuntivo do eixo das 
vilosidades.
Citoplasma acidófilo e também alongado.
Especializações
Borda estriada (corresponde às 
microvilosidades da célula prismática- 
célula absortiva intestinal)
células caliciformes (apontada na imagem) 
são células globosas, pouco coradas ou 
em imagem negativa e com núcleos basais)
TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO 
SIMPLES PRISMÁTICO COM BORDA 
ESTRIADA E CÉLULAS CALICIFORMES
 CHG SEGUNDA PROVA 
Taíssa Occhipinti Magalhães sala 146 
LÂMINA 43 - corte de feixe vásculo-nervoso
COLORAÇÃO HE
Camada única de células epiteliais 
pavimentosas.
Núcleo denso e alongado, citoplasma fino e 
escasso, de difícil visualização.
A forma alongada, pavimentosa é indicada 
pela forma e distanciamento dos núcleos.
TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO 
SIMPLES PAVIMENTOSO
LÂMINA 73 - corte transversal de traquéia
COLORAÇÃO HE
Apresenta núcleos em várias alturas, dando a 
FALSA impressão de epitélio estratificado. 
Porém todas as suas células se apoiam na 
membrana basal, sendo, portanto um epitélio 
simples.
Célula prismática alta: núcleo vesiculoso e 
alongado. Possui cílios na superfície 
apical.
Célula prismática baixa: núcleo ovóide 
localizado na base do epitélio. Não atinge 
a superfície livre, sendo também chamada 
de célula basal
Especializações:
cílios (pouco corado, mas é a mancha 
clarinha visualizada perto da parte superior 
das células)
Células caliciformes (buraquinhos.... é o que 
está apontado pela seta)
TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO SIMPLES 
PRISMÁTICO PSEUDO-ESTRATIFICADO CILIADO E COM CÉLULAS CALICIFORMES
 CHG SEGUNDA PROVA 
Taíssa Occhipinti Magalhães sala 146 
EPITÉLIO DE REVESTIMENTO ESTRATIFICADO
LÂMINA 51 - corte de pele espessa
COLORAÇÃO HE
Várias camadas de células:
Células da camada basal (estrato 
germinativo), próximas ao tecido 
conjuntivo, núcleos alongados - 
PRISMÁTICAS
Células das camadas intermediárias 
( estrato espinhoso) núcleos ovóides - 
CUBOIDAIS
Células da última camada (estrato 
granular), grânulos basófilos 
citoplasmáticos, núcleo denso e 
alongado - PAVIMENTOSAS
acima da camada de células 
pavimentosas: QUERATINA (na camada 
superficial, é possivel observar a 
descamação da queratina)
TECIDO EPITELIAL DE 
REVESTIMENTO ESTRATIFICADO 
PAVIMENTOSO E QUERATINIZADO.
LÂMINA 57 - corte transversal de 
esôfago
COLORAÇÃO HE
Varias camadas de células: 
camada basal (estrato germinativo) - 
Células prismáticas
camada intermediária (estrato 
espinhoso) - Células cúbicas
última camada (estrato superficial) - 
células pavimentosas
obs: as células pavimentosas sofrem 
descamação enquanto as células 
basais se dividem por mitose para 
recompor o epitelio
NÃO APRESENTA QUERATINA
epitélio característico de superfícies 
úmidas
TECIDO EPITELIAL DE 
REVESTIMENTO ESTRATIFICADO 
PAVIMENTOSO NÃO QUERATINIZADO
 CHG SEGUNDA PROVA 
Taíssa Occhipinti Magalhães sala 146 
LÂMINA 77 - corte de bexiga
COLORAÇÃO HE
Apresenta núcleos em diferentes 
posições: 
celulas basais prismáticas próximas 
ao tecido conjuntivo
células intermediarias cúbicas
celulas da camada superficial grandes 
de superficie globosa com núcleos 
ovoides (principal característica 
morfológica desse epitélio)
no estado de distensão o epitelio de 
revestimento da bexiga sofre 
modificações no número de camadas 
e na forma das células epiteliais, 
sendo classificado como 
EPITÉLIO DE TRANSIÇÃO
 CHG SEGUNDA PROVA 
Taíssa Occhipinti Magalhães sala 146 
GLÂNDULAS EXÓCRINAS
LÂMINA 57 - corte transversal de esôfago
COLORAÇÃO HE
Adenômeros corados 
palidamente e mais 
superficialmente
Ductos em cortes transversais 
ou oblíquos
DUCTO: único, simples e não 
ramificado. É constituído de 
células cubicas (em alguns 
casos é E.R. Simples - foto da 
esquerda - e em outros é E.R 
Estratificado - foto da direita). 
A presença do ducto indica que 
a glândula é exócrina. Cada 
ducto corresponde a uma 
glândula exócrina simples. O 
DUCTO NÃO SE RAMIFICA 
(SIMPLES)
ADENÔMEROS: forma túbulo-acinosa. 
Cada glandula esofagica é constituida 
de um único adenômero túbulo-acinoso 
longo e RAMIFICADO
Os adenômeros coram-se fracamente 
por técnicas histológicas de rotina. Suas 
células apresentam-se vacuoladas com 
núcleos densos, achatados na região 
basal do adenômero. 
ADENÔMERO MUCOSO - lume amplo, 
irregular e facilmente identificado
GLÂNDULA EXÓCRINA SIMPLES TÚBULO-
ACINOSA MUCOSA.
Obs: O ducto é simples e o adenômero ramificado. Se o ducto tivesse ramificações ele 
seria chamado de COMPOSTO... Somente a ramificação ou a falta de ramificaçao do 
ducto entra no nome da glândula, a ramificação do adenômero não.
 CHG SEGUNDA PROVA 
Taíssa Occhipinti Magalhães sala 146 
DUCTO
ADENÔMEROS
LÂMINA 65 - corte de parótida
COLORAÇÃO HE
Dividida em lóbulos separados por tecido conjuntivo. 
Os lóbulos são constituídos de adenômeros e 
ductos menores que convergem para ductos 
maiores localizados no tecido conjuntivo entre 
os lóbulos e finalmete para o ducto principal 
que desemboca na cavidade bucal.
DUCTOS INTRALOBULARES: aparecem em 
cortes transversais ou oblíquos no interior dos 
lóbulos. Formados por células prismáticas ou 
cubicas acidófilas (eosinófilas) constituindo o 
epitélio simples em torno de lume arredondado 
e amplo.
DUCTOS INTERLOBULARES: Localizam-se nos 
septos de tecido conjuntivo entre os lóbulos. 
possuem lume ample revestido por epitélio com número 
variável de camadas dependendo 
do diâmetro do ducto. A ocorrência 
de cuctos com lumes de diferentes 
diâmetros e presença de 
ramificações indicam que a 
glândula é composta.
ADENÔMEROS: acinosos (arredondados), 
bem corados (ergastoplasma basal) núcleos 
ovoides,
ADENÔMERO SEROSO - lume estreito e de 
difícil visualização