A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
ART

Pré-visualização | Página 1 de 1

Tratamento Restaurador Atraumático
Classe I:
1. Remoção seletiva do tecido cariado com cureta dentinária
2. Profilaxia da unidade com escova de robson
3. Lavagem associada ao sugador
4. Isolamento relativo da unidade
5. Aplicação de acido poliacrilico
6. Retirar excesso com bola de algodão por causa do gosto amargo
7. Trocar isolamento
8. Manter sugador
9. Secar unidade após a troca do rolinho
10. Manipulação do ionômero dividindo em 4 partes aglutinando aos poucos no líquido
11. Aplicação do ionômero com cuidado usando espátula de inserção
12. Fazer uso de vaselina no dedo e pressionar até o ionômero tomar presa
13. Remover dedo pro lado de modo anão remover o material
14. Retirar excessos com sonda exploradora, rollemback, espátula de insaerção mais fina
15. Com o ionômero protegido da cinerise e embebição pela vaselina so resta checar a oclusão com papel carbono.
Classe II:
1. Remoção seletiva do tecido cariado com cureta dentinária
2. Profilaxia da unidade dentária para remoção do biofilme
3. Lavagem da unidade
4. Aplicação do idolamento relativo
5. Secagem
6. Proteção do dente vizinho com a matriz (brunida)+ cunha para adaptação ideal (sem excessos na face proximal do dente)= boa adaptação marginal
7. Aplicação de ácido poliacrilico na cavidade
8. Usar bolinha de algodão para remover o excesso de acido e o paciente não sentir o gosto amargo na boca
9. Lavagem da cavidade
10. Troca do rolo de algodão )cuidar para não contaminar a cavidade)
11. Secar cavidade
12. Manipulação do ionômero de vidro
13. Aglutinação do pó no liquido (aspecto brilhoso para ser inserido)
14. Inserção aos poucos com espátula de inserção (observar se gruda nas paredes da cavidade)
15. Vaselina do dedo e pressiona a restauração até para tirar possíveis bolhas
16. Retirar dedo pela lateral do dente
17. Retirar excessos de material com cuidado usando a sona exploradora, hollemback ou espaula de inserção
18. Remoção da cunha e da matriz
19. Reverificar excessos de material
20. Remoção do isolamento relativo
21. Checagem com papel carbono da oclusão
22. Passar fio dental por ser cavidade classe 2 para saber se o paciente consegue higienizar
23. Utilizar lixa de acabamento para uma boa finalização da face proximal
24. Pode-se também utilizar a matriz com porta matriz como se esta fosse um anel e aplicação de cunha com pinça na direção da papila.
25. N hora de remover, folgar parafuso, retirar primeiro o lado contrario ao da restauração e depois tirar o lado da restauração com movimentos de vai e vem.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.