A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
789 pág.
fichas de odonto - segunda edição

Pré-visualização | Página 4 de 50

da solução anestésica.
Explicando: Tecidos inflamados ficam ácidos, essa acidez impede que ocorra a
dissociação do sal anestésico. O que pode ser feito é um bloqueio a distância. 
Isso acontece por causa de uma propriedade dos sais anestésicos chamada 
pKa (constante de dissociação dos sais anestésicos), em outras palavras, o 
pKa é o pH onde teremos 50% das moléculas ionizadas, a partir dele a solução
anestésica começa a fazer efeito, ou seja, em uma solução anestésica (pH 3,0)
ele precisa aumentar seu pH para fazer efeito(ex: 7,6 na mepi. 8,1 na bupi) e se
o tecido está inflamado o pH não subir e a solução não vai funcionar. 
Quanto maior o pKa, maior o tempo de latência para a solução fazer efeito. 
Fatores que afetam a ação 
dos anestésicos locais
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio Regional (Maxila)
Nervo Alveolar Superior Anterior (N. ASA): bloqueio do nervo infra-orbitário. 
Áreas anestesiadas: Polpas dos incisivos centrais superiores até o orbitário até
o canino, polpas dos pré-molares sup., raiz M-V dos 1º molar sup., periodonto V 
e osso desses dentes, pálpebra inferior lateral do nariz e lábio superior.
Nervo Alveolar Superior Médio (N. ASM): Áreas anestesiadas: Polpas do 1º e 2º
pré-molares s, raíz M-V do 1º MS, mucosa period. e osso subjacente.
 Bloqueio da tuberosidade. (bloqueio Nervo Alveolar Superior Posterior (N.ASP):
zigomático). Áreas anestesiadas: Polpas do 1º, 2º e 3º MS (Exceção: Raiz MV
do 1º MS), tecido periodontal e mucosa vestibular + osso.
 Bloqueio do nervo incisivo ou do esfenopalatino). Áreas Nervo nasopalatino:
anestesiadas: Porção anterior do palato duro (do 1ºPM direito (face M) até o 
esquerdo).
Áreas anestesiadas: Palato duro e tecidos sobrejacentes Nervo palatino maior: 
posterioremente até o 1º pré-molar e medialmente até a linha média.
 
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Inervação Maxilar
Nervo Palatino
maior
Ramos Alveolares
Superiores Anteriores
Ramos 
Alveolares
Superiores 
Médios
Ramos 
Alveolares
Superiores 
Posteriores
Nervo Nasopalatino
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Injeção Supraperiosteal - Inltração Local
ÁREAS ANESTESIADAS - Toda a região inervada
pelos grandes ramos terminais deste plexo. Polpa
e área da raiz do dente, periósteo vestibular, 
tecido conjuntivo, membrana mucosa.
TÉCNICA: Agulha curta. Deve-se introduzir a 
agulha.na altura da prega mucovestibular acima 
do ápice do dente a ser anestesiado.
Bisel voltado para o osso. . 
XPrega mucovestibular
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio do Nervo Alveolar Superior Anterior
(Outro nome: Bloqueio do nervo infra-orbitário)
ÁREAS ANESTESIADAS - Polpas dos incisivos 
centrais superiores até o canino; 72% dos 
pacientes: Polpas dos pré-molares sup. e raiz 
M-V do 1º molar sup. periodonto V e osso 
desses dentes, pálpebra inferior, aspecto 
lateral do nariz e lábio superior.
TÉCNICA: Agulha de longa de calibre 25. Área
de introdução: Altura da prega muco-vestibular
diretamente sobre o 1º PMS. Área-alvo: 
Forame infra-orbitário. Afastar o lábio e 
introduzir a agulha lentamente até o toque com o osso (agulha paralela com o 
eixo longitudinal do dente). . 
X
Prega MV
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio do Nervo Alveolar Superior Médio
Está presente em apenas 28% da população.
ÁREAS ANESTESIADAS - Polpas do 1º e 
2ºpré-molares S, raíz MV do 1º MS, mucosa 
periodontal e osso subjacente dos mesmos.
TÉCNICA: Agulha curta (calivre 25 ou 27). 
Deve-se introduzir a agulha na altura da 
prega mucovestibular acima do 2º PMS.
Área-alvo: Osso maxilar acima do ápice do
2ºPMS. Bisel voltado para o osso. . 
Prega mucovestibular
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio do Nervo Alveolar Superior Posterior
ÁREAS ANESTESIADAS - Polpas do terceiro, 
segundo e primeiro molares superiores (raiz MV
do 1ªMS não é anestesiada em 28%), tecido 
periodontal e mucosa vestibular + osso 
subjacente a esses dentes.
TÉCNICA: Agulha curta (calivre 25). Área de 
introdução: Altura da prega mucovestibular 
acima do 2º MS. Avançar a agulha para cima, 
para dentro e para trás em um só movimento.
Bisel voltado para o osso. . 
45°
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio do Nervo Palatino Maior
ÁREAS ANESTESIADAS - Porção Posterior do
palato duro e tecidos moles sobrejacentes 
anteriormente até o 1º pré-molar e medialmente 
até a linha média.
TÉCNICA: Agulha longa (calibre 27). Área de 
introdução: Tecidos moles levemente anterior
ao forame palatino maior. Referência: Junção 
do processo alveolar maxilar e osso palatino. 
Bisel voltado para os tecidos moles palatinos. 
Colocar um cotonete na junção do processo 
alveolar palatino maxilar com o palato duro. 
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio do Nervo Nasopalatino
ÁREAS ANESTESIADAS - Porção anterior 
do palato duro (tecidos moles e duros) desde
a face mesial do 1ºPMS direito até a face mesial 
do 1ºPMS esquerdo.
TÉCNICA: Agulha curta (calibre 27). Área de 
introdução: Mucosa palatina imediatamente 
lateral à papila incisiva. Bisel voltado para os 
tecidos moles palatinos. Aproximar-se em um 
ângulo de 45º com a papila, comprimir com um
cotonete a papila e penetrar até a agulha até 
tocar o osso do forame incisivo.
Bloqueio do nervo incisivo ou do esfenopalatino.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Nervo Alveolar Inferior (BNAI): Dentes Inferiores até alinha média, Corpo da 
mandíbula, porção inferior do ramo. Muco perios. V, membrana mucosa anterior 
ao 1º PMI (nervo mentoniano), 2/3 anteriores da língua e assoalho oral, tecidos 
moles e periósteo lingual (nervo lingual)..
Nervo Bucal(Anest. Regional): Tecidos moles vestibulares e periósteo bucal da 
região de molares inferiores.
 Bloqueio da tuberosidade.Nervo Mentoniano (Anest. Regional):
Áreas anestesiadas: Palato duro e tecidos sobrejacentes Nervo Incisivo: 
posterioremente até o 1º pré-molar e medialmente até a linha média.
 Bloqueio de Glow-Gates: Áreas anestesiadas: Dentes inferiores até a linha 
média; mucoperiósteo e mucosa V; 2/3 ant da língua e soalho da boca; tecidos 
moles ling uais e periósteo; Corpo da mandíbula, porção inferior do ramo; pele 
sobre o zigomático, porção posterior da bochecha e região temporal.
Bloquio de Vazinari-Akinosi: . NAI, incisi., mentual, lingual milohiói.Nervos anes
 
Bloqueio Regional (Maxila)
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Inervação Mandibular
Nervo
Alveolar
Inferior
Raízes
dos nervos
incisivos
Nervo
Lingual
Nervo
Bucal
Nervo
Mentoniano
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Bloqueio do Nervo Alveolar Inferior
ÁREAS ANESTESIADAS - Dentes 
Inferiores até alinha média, Corpo da 
mandíbula, porção inferior do ramo. Muco 
Perios. V, membrana mucosa anterior ao 
1º PMI(Nervo mentoniano), 2/3 anteriores 
da língua e assoalho oral, tecidos 
moles e periósteo lingual(nervo lingual)..
TÉCNICA: Agulha longa (calibre 25). Área de introdução: 
Mucosa da face medial do ramo mandibular, na intersecção 
de 2 linhas: Uma horizontal(altura da injeção) e 
outra vertical (Plano ântero-posterior da injeção). 
Técnica: Inserir a agulha numa posição de 3/4 
entre a borda anterior do ramo da mand.