A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Anatomia - Olho

Pré-visualização | Página 1 de 2

ANATOMIA
Órbita e seu conteúdo
Olh�: morfologi� gera�
- As órbitas são cavidades ósseas que contém os olhos e as estruturas a eles associadas;
- O grande número de estruturas empacotadas nesse pequeno e restrito espaço, faz com
que lesões e/ou infecções triviais e geralmente de pouca importância, possam levar a
problemas graves se não identificadas precocemente e logo tratadas;
- Por razões similares, lesões distantes podem com frequência produzir sinais e
sintomas nessa região altamente sensível;
- Muitas vezes, lesões a nível de sistema nervoso central são detectadas por um simples
exame de fundo de olho > por exemplo, aumento da pressão intracraniana;
Anatomi� d� visã�:
- A cavidade orbitária tem uma forma aproximadamente piramidal com base
quadrangular (para o meio externo);
- 4 bordas formam as margens (superior, medial, inferior e lateral) de sua abertura e um
ápice, o qual se dirige para a região posterior;
- Os quatro lados que convergem para o ápice são denominados de paredes ou faces >
superior, inferior, medial e lateral da órbita;
- Margem é o encontro entre duas faces;
>> Parede� � ápic� d� órbit�
Tanto ossos do viscerocrânio quanto ossos do neurocrânio faz parte das paredes da região
orbitária;
- Superio� o� tet�:
> Lâmina orbitária do osso frontal;
> Asa menor do osso esfenóide;
- Media�:
> Lâmina orbitária do osso etmóide;
> Parte mais inferior do osso frontal;
> Lâmina orbitária do osso lacrimal;
> Parte do osso esfenóide;
- Inferio� o� assoalh�:
> Superfície/lâmina orbitária do osso maxilar;
> Superfície/lâmina orbitária do osso zigomático;
> Processo orbitário do osso palatino;
- Latera�:
> Processo frontal do osso zigomático;
> Asa maior do osso esfenóide;
- Ápic�:
> Extremidades mediais das fissuras orbitárias superior e inferior;
- Fora as fissuras orbitárias sup. e inf., tem também o canal óptico que dá passagem ao
nervo óptico, artéria da retina, veia da retina > que vão para o interior do SNC
levando os impulsos nervosos e também irrigam e drenam todas as estruturas das
túnicas do globo ocular;
Glob� ocula� (olh�)
- As túnicas do globo ocular são bem próximas, não se pode ter espaços entre elas > as
estruturas acessórias e gordura protegem e amortecem as túnicas > estão entre as
túnicas.
>> Túnic� extern� o� fibr�s�:
- Esclera:
> É uma estrutura avascular > será vascularizada ou pela túnica média ou pelo meio
externo por difusão (piscar dos olhos);
> ⅚ posterior à córnea é ocupada pela esclera;
> Recobre o globo ocular;
> Dá forma a toda a região do bulbo do olho;
> Seio venoso da esclera (canal entre a córnea e a esclera - bem na junção entre as
duas) > função de drenagem do humor aquoso - produzido e absorvido várias vezes
durante o dia;
- Córnea:
> É uma estrutura avascular > será vascularizada ou pela túnica média ou pelo meio
externo por difusão (piscar dos olhos);
> É a porção transparente discóide anterior do globo ocular;
> Sua forma ajuda a focalizar a luz sobre a retina;
> ⅙ anterior do olho é ocupada pela córnea;
> Quando tem uma deformidade na córnea não permite com que a luz se incida no
local específico da retina > indivíduo tem certa dificuldade para direcionar a luz para
a retina;
> Com o uso de lentes de contato, não ocorre vascularização/troca de nutrientes com o
meio externo, então quem vai vascularizar é a túnica média;
>> Túnic� médi� o� vascula�:
- Coróide
> Adjacente à túnica externa e à túnica interna (retina);
> Vascularizada > todos os ramos derivados da artéria da retina estão nessa camada;
> Reveste a maior parte da superfície interna da esclera (⅚);
> Vasculariza as túnicas externa e interna;
- Corpo ciliar
> Parte interna da coróide;
> Formado pelos músculos ciliares e pelos processos ciliares (como umas franjas -
nesses processos tem os ligamentos suspensores da lente ou fibras zonulares da
lente - fixa a região da lente/cristalino);
> A função do processo ciliar é produzir humor aquoso > ocupa tanto a câmara
anterior (entre a córnea e a íris) quanto a posterior (entre a íris e o cristalino);
- Íris
> Parte colorida do globo ocular;
> Epitélio pigmentar com fibras musculares;
> É a parte colorida do olho > fica atrás da córnea (é vista porque a córnea é
transparente);
> A íris possui em seu centro um orifício chamado pupila;
>> PUPILA:
- Regula a entrada de luz no olho;
- Contrai em ambientes iluminados e aumenta (dilata) no escuro > executado por
musculaturas;
>> Túnic� intern� o� retin�:
- Retina
> É a camada mais interna do olho e é composta por células epiteliais pigmentadas,
fotorreceptoras, de sustentação e nervosas;
> Não existe espaço entre essas estruturas celulares;
> Células fotorreceptoras: Bastonetes (120 milhões) e cones (6 milhões);
> A luz passa pela córnea, câmara anterior, pupila (abertura na íris), passa pelo
cristalino, pelo interior do corpo vítreo até chegar a camada interna da retina > tem
uma dilatação/depressão chamada FÓVEA CENTRAL > OCORRE 100% DA
FORMAÇÃO DE IMAGENS > Para que isso aconteça, os músculos extrínsecos
trabalham para que a luz incida de forma retilínea;
> Na fóvea central tem grande quantidade de células fotorreceptoras;
> Implementação do nervo óptico > NÃO TEM FORMAÇÃO DE IMAGEM!!!
O��.: Retina fotossensível > O epitélio pigmentar tem grande quantidade de estruturas
internas entre as camadas, justamente para acomodar e não ocorrer espaços entre uma camada
celular e outra > caso ocorra esses espaços, terá deslocamento da retina (existe sempre
separação entre as camadas das túnicas - porque a luz vai incidir na mesma ordem e quando
chega na fóvea central a imagem é invertida e quando passa pelas camadas no interior da
retina, tem um movimento contrário para formação do nervo óptico > passa pelo epitélio
pigmentar - células bipolares - células ganglionares - nervo óptico > corpo geniculado lateral
- trato óptico - até chegar na região do lobo occipital onde a imagem é realmente
formada/interpretada;
Ou seja, na retina não tem interpretação, a interpretação é só quando passou pelo
nervo óptico e aí foi levar essa informação para o sulco calcarino > área primária visual.
O olh� encontr�-s� dividid� e� trê� câmara�:
Corp� vítre�: humo� vítre�
- Estrutura transparente;
- Aspecto gelatinoso;
- Formado por células fusiformes, fibras colágenas e uma matriz extracelular rica em
ácido hialurônico;
- É formado durante o desenvolvimento embrionário;
- Ocupa toda a região posterior do globo ocular;
- Como é transparente, com o passar do tempo pode ter depósitos de células no interior,
o indivíduo tem um aspecto amarelado dessa região e terá uma sensação de perda da
acuidade visual.
Câmara� anterio� � p�sterio�:
- Anterior > entre a córnea e a íris;
- Posterior > entre a íris e o cristalino;
- Compostas pelo humor aquoso;
- Humor aquoso tem semelhança com o líquido cefalorraquidiano > secretado pelas
células dos processos ciliares > ocupa os espaços > é drenado pelo seio venoso da
esclera;
- Humor aquoso dá forma ao globo ocular;
- Lesões com extravasamento desse humor pode ocorrer uma deformidade no globo
ocular;
- O oftalmologista observa a partir daí se não tem deslocamento da retina ou aumento
da pressão intraocular, mapeia a camada interna e também visualiza o corpo vítreo;
Estrutura� oculare� acessória�
- Pálpebras (Superior e inferior) / Cílios (Margem das pálpebras inferior e superior) /
Supercílios (Função protetora para que o suor não vá para o meio interno do globo
ocular) / Aparelho lacrimal / Músculos extrínsecos do olho;
PÁLPEBRAS:
- Protegem os olhos;
- Distribuem as lágrimas;
- Remove corpos estranhos nos olhos;
CÍLIOS:
- Proteção do olho contra poeiras;
SOBRANCELHAS:
- Impedem que o suor da testa entre nos olhos;
APARELHO LACRIMAL:
- Grupo de estruturas que produzem a lágrima;
- Na região lateral da margem superior da órbita está a glândula lacrimal;
- Estruturas que vão desde a produção até chegar na região que irá ser conduzida -
cavidade nasal;
- Se tem uma produção excessiva de lágrimas, os canalículos não vão conseguir fazer a
drenagem