A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
A1 EAD

Pré-visualização | Página 1 de 1

Gêneros discursivos:  
A sequência narrativa  
Um exemplo de aplicação de narração, no contexto geográfico nacional, é o cordel. Encontra-se no campo informal, muitas vezes usando palavras, gírias de cada canto do Nordeste. Os cordéis contam histórias, com muito humor, abordando questões sociais, dentre outros temas do cotidiano nordestino.
A sequência explicativa ou expositiva  
Alguns exemplos de aplicação explicativa são: as reportagens, documentários e os noticiários. Muito comum no meio acadêmico, científico, jornalístico, dentre outros. São encontrados no meio formal.
Como preconceito linguístico podemos citar o exemplo da região nordeste que possuem palavras próprias e um sotaque que muitas vezes geram preconceito na região sul e sudeste do país. O nordeste do país é uma região rica culturalmente, apresentando características únicas e diferenciadas, sendo responsável por importante carga cultural presente no país. É rica pelas músicas, pela danças, pelas atividades praticadas e pelo sotaque. Entretanto, o sotaque e expressões podem ser marginalizadas ou tratadas de forma preconceituosa ao redor do país, por se tratar de uma região que historicamente sofre com a pobreza e demais problemas ambientais, demonstrando uma certa ignorância por parte de demais regiões e brasileiros.
Assim, é muito comum chamar os nordestinos de paraíbas ou baianos em um tom pejorativo que remete o preconceito contra o povo nordestino.
Nesse quesito, é importante que haja o fomento de uma cultura de respeito a todos os povos do país.
Isso porque cada região do país é responsável por promover uma contribuição a identidade cultural do povo brasileiro como um todo, fato este que deve ser reconhecido.