A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
(Curta / Salve / Siga) Gases ideais ou perfeitos I

Pré-visualização | Página 2 de 4

de 
30 litros, a 27 °C, e exerce uma pressão de 4,0 atm. 
Caso o volume se altere isotermicamente para 62 litros, 
a nova pressão estará entre 1,5 atm e 2,5 atm.
IV. É comum liquefazerem-se os gases, pois eles ocupam 
grandes volumes. Exemplo disso é o que acontece com o 
botijão de gás, daí o nome GLP (gás liquefeito de petróleo).
Assinale a alternativa correta.
a. Apenas a afirmativa I é verdadeira.
b. Apenas as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
c. Apenas as afirmativas II e IV são verdadeiras.
d. Apenas as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.
216. Fuvest-SP
Se um certo gás, contido em um compartimento e exer-
cendo pressão de 10 cmHg, for comprimido de maneira a ocu-
par um vigésimo do seu volume inicial, qual será a pressão 
final, à temperatura constante?
a. 20 cmHg
b. 50 cmHg
c. 100 cmHg
d. 200 cmHg
e. 400 cmHg
217. 
Uma amostra gasosa se encontra em um recipiente de 
900 mL a 25 °C e à pressão de 1 216 mmHg. Se todo esse gás 
for transferido para outro recipiente de 0,12 m3, qual será a 
nova pressão, também a 25 °C?
a. 0,9 atm
b. 1,2 atm
c. 2,1 · 10–2 atm
d. 2,4 · 10–2 atm
e. 1,2 · 10–2 atm
218. 
Se, em uma transformação isotérmica, certa massa gaso-
sa tem seu volume aumentado de 2/3, o que acontecerá com 
a pressão exercida por esse gás?
219. 
Certa massa fixa de gás foi colocada em um recipiente 
com êmbolo móvel e sofreu uma transformação isotérmi-
ca. Em seguida, 50% dessa massa foi colocada em outro 
recipiente, de volume (Vc), e foi constatada uma redução de 
99% na pressão, quando comparada com o estado inicial (an-
tes da transformação isotérmica). Qual a relação entre o volu-
me inicial e a transformação isotérmica?
Dados: VB = volume após a transformação isotérmica 
(Vc = 2 · Vb)
220. Unirio-RJ
Você brincou de encher, com ar, um balão de gás, na beira 
da praia, até um volume de 1 L e o fechou. Em seguida, subiu 
uma encosta próxima carregando o balão, até uma altitude 
de 900 m, onde a pressão atmosférica é 10% menor do que a 
pressão ao nível do mar. Considerando que a temperatura na 
praia e na encosta seja a mesma, o volume de ar no balão, em 
L, após a subida, será de
a. 0,8
b. 0,9
c. 1,0
d. 1,1
e. 1,2
Veja o gabarito desses exercícios propostos na página 313.
LI
VR
O 
DO
 P
RO
FE
SS
OR
CA
P. 
4
QU
ÍM
IC
A 
13
2
30
9
PV
2D
-1
7-
20
221. UnB-DF
Um balão contendo gás oxigênio (O2), mantido à pressão 
constante, tem volume igual a 10 L, a 27 °C. Se o volume for 
dobrado, poderemos afirmar que
a. a temperatura em °C dobrará.
b. a temperatura em K dobrará.
c. a temperatura em K diminuirá à metade.
d. a temperatura em °C diminuirá à metade.
e. a temperatura em K aumentará em 273 K.
222. FEI-SP
Um cilindro munido de êmbolo contém um gás ideal repre-
sentado pelo ponto 1 no gráfico. Em seguida, o gás é submeti-
do, sucessivamente, à transformação isobárica (evolui do pon-
to 1 para o ponto 2), isocórica (evolui do ponto 2 para o ponto 3) 
e isotérmica (evolui do ponto 3 para o ponto 1). Ao representar 
os pontos 2 e 3 nas isotermas indicadas, conclui-se que
0
1
1
2 2
3
3
10
T (K)
300 K
P (atm)
20 30 V (L)
a. a temperatura do gás no estado 2 é 450 K.
b. a pressão do gás no estado 3 é 2 atm.
c. a temperatura do gás no estado 3 é 600 K.
d. o volume do gás no estado 2 é 10 L.
e. a pressão do gás no estado 2 é 2 atm. 
223. UFG-GO
Analise o esquema a seguir.
1 2Garrafa PET
Pequeno orifício
na tampa
Na garrafa PET ilustrada no esquema, foram colocados 
alguns mL de etanol. Em seguida, homogeneizou-se o etanol 
com a atmosfera interna, agitando-se a garrafa. Ao acender 
um fósforo próximo ao pequeno orifício na tampa, ocorre a 
combustão do etanol no interior da garrafa e ela é deslocada 
do ponto 1 para o ponto 2. Considerando-se o exposto,
a. escreva a equação balanceada da combustão do eta-
nol ocorrida (admita a combustão completa);
b. explique por que a garrafa se desloca do ponto 1 para 
o ponto 2.
224. UNESP C7-H24
Segundo a lei de Charles Gay-Lussac, mantendo-se a 
pressão constante, o volume ocupado por um gás aumenta 
proporcionalmente ao aumento da temperatura. Consideran-
do a teoria cinética dos gases e tomando como exemplo o gás 
hidrogênio (H2), é correto afirmar que esse comportamento 
está relacionado ao aumento
a. do tamanho médio de cada átomo de hidrogênio (H), 
devido à expansão de suas camadas eletrônicas.
b. do tamanho médio das moléculas de hidrogênio (H2), 
pois aumentam as distâncias de ligação.
c. do tamanho médio das moléculas de hidrogênio (H2), 
pois aumentam as interações entre elas.
d. do número médio de partículas, por causa da quebra 
das ligações entre os átomos de hidrogênio (H2 → 2 H).
e. das distâncias médias entre as moléculas de hidrogê-
nio (H2) e das suas velocidades médias.
225. UFG-GO
Considere o esquema apresentado a seguir, em que um ex-
perimento é executado do seguinte modo: um ovo cozido e sem 
casca, colocado sobre o bocal de uma garrafa à temperatura am-
biente, não passa para seu interior em virtude de seu diâmetro 
ser levemente maior que o do bocal, conforme desenho A. Em 
seguida, o ovo é retirado e a garrafa é aquecida a 60 °C, conforme 
desenho B. Com a garrafa ainda aquecida, o ovo é recolocado so-
bre o bocal da garrafa e, durante o processo de resfriamento da 
garrafa, ele passa para seu interior, conforme desenho C.
Ovo Garrafa sob aquecimento
Ovo
Garrafa à
temperatura
ambiente
Bico de Bunsen
A B C
 Módulo 12 
Transformações isobárica (V × T) e isocórica (P × T)
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
RO
TE
IR
O 
DE
 E
ST
UD
OS
Leia com atenção Capítulo 4 – Tópicos 2.B e 2.C
Ex
er
cí
ci
os
Série branca 221 222 223 224 225 226 227 228
Série amarela 227 228 229 230 231 232 233 234
Série roxa 233 234 235 236 237 238 239 240
Foco Enem 224 228 229 230 231 234 235 238
LI
VR
O 
DO
 P
RO
FE
SS
OR
CA
P. 
4
QU
ÍM
IC
A 
13
2
31
0
PV
2D
-1
7-
20
Explique o fenômeno que ocorre no experimento descri-
to e justifique por que o ovo, após o resfriamento, passa pelo 
bocal da garrafa.
226. UEL-PR
Considere que o interior de um atanor corresponde a um 
volume invariável, sob uma pressão inicial de 1 atm, de um 
gás monoatômico, e que não há dissipações de calor para o 
meio exterior. Após fechado, seu interior é aquecido de 30 K 
para 720 K. Assinale a alternativa que apresenta, corretamen-
te, a pressão interna final, resultado do processo isovolumé-
trico pelo qual passa o gás dentro do forno.
a. 20 atm
b. 21 atm
c. 22 atm
d. 23 atm
e. 24 atm
227. FIAM-SP
Uma amostra de nitrogênio gasoso ocupa um volume de 
20 mL, a 27 °C e à pressão de 800 mmHg. Que volume ocupa-
ria a amostra a 0 °C e 800 mm de Hg?
a. 20,2 mL
b. 19,5 mL
c. 18,2 mL
d. 12,5 mL
e. 10,2 mL
228. UNESP C5-H17
Uma equipe de cientistas franceses obteve imagens em 
infravermelho da saída de rolhas e o consequente escape de 
dióxido de carbono em garrafas de champanhe que haviam 
sido mantidas por 24 horas a diferentes temperaturas. As fi-
guras 1 e 2 mostram duas sequências de fotografias tiradas 
a intervalos de tempo iguais, usando garrafas idênticas e sob 
duas condições de temperatura.
Figura 1
Rolha saltando de garrafa de champanhe a 18 °C.
Figura 2
Rolha saltando de garrafa de champanhe a 4 °C.
Pesquisa Fapesp, jan. 2013. Adaptado.
As figuras permitem observar diferenças no espocar de 
um champanhe: a 18 °C, logo no início, observa-se que o vo-
lume de CO2 disperso na nuvem gasosa – não detectável na 
faixa da luz visível, mas sim do infravermelho – é muito maior 
do que à temperatura de 4 °C. Numa festa de fim de ano, os 
estudantes utilizaram os dados desse experimento para de-
monstrar a lei que diz
a. O volume ocupado por uma amostra de gás sob pres-
são e temperaturas constantes é diretamente propor-
cional ao número de moléculas presentes.
b. A pressão de uma quantidade fixa de um gás em um 
recipiente de volume constante é diretamente propor-
cional à temperatura.
c. Ao aumentar a temperatura de um gás, a velocidade 
de suas moléculas permanece constante.
d.