A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Sinais vitais- Temperatura

Pré-visualização | Página 1 de 1

@enfermagis
Temperatura
Conceito: É o equilíbrio entre o calor produzido e eliminado pelo corpo. No
organismo humano, o calor é distribuído pelo sangue circulante, por meio dos
vasos sanguíneos e controlado pelo centro nervoso da regulação térmica.
Fatores que alteram a temperatura:
1. Fisiológico
a) Idade- mais alta em crianças e idosos
b) Método de verificação: axilar (35,5 a 37°), oral (36 a 37,4°C), retal (36,4
a 37,5°C), auricular e facial (temporal).
c) Hora da aferição: mais baixa ao levantar pela manhã e mais alta à
noite.
d) Nível hormonal e o ambiente podem elevar ou diminuir.
e) Mais baixa durante o sono e repouso e em subnutridos.
2. Patológicos
a) Aumentam a temperatura: processos inflamatórios, infecções,
doenças, etc.
b) Diminuem a temperatura: certas drogas deprimentes do SNC,
choque, depressão mental, tumor cerebral, etc.
Variações da temperatura
Hipotermia abaixo de 35°C
Homeotermia 35,4°C a 37,2°C
Estado febril 37,3°C a 37,5
Febre 37,6°C a 38,5°C
Pirexia 38,6°C a 40°C
Hiperpirexia acima de 40°C
● A febre ou hipertermia pode ser de origem infecciosa (agente infeccioso),
neurogênica (lesão nervosa), desidratação (redução da água no
organismo), tóxica (liberação de elementos tóxicos no organismo),
emocional (aspectos psicológicos).
Padrões de febre
Febre persistente ou contínua: a temperatura mantém-se elevada de forma
persistente com variação mínima. Exemplo: febre tifóide.
Febre remitente: flutuações diárias maiores que 2°C e a temperatura não retorna
aos níveis normais. Exemplo: tuberculose, viroses, infecções bacterianas,
processos não-infecciosos.
@enfermagis
Febre intermitente: a temperatura volta ao normal a cada dia, mas depois
aumenta novamente. Quando essa variação é muito grande, a febre é
denominada séptica.
Febre recorrente ou recidivante: os episódios de febre são separados por longos
intervalos de temperatura normal. Exemplos: malária, linfomas, infecções
piogênicas, febre da arranhadura do gato.
Técnica
1. Lavar as mãos
2. Desinfecção do termômetro
3. Testar se o termômetro está funcionando
4. Montar a bandeja: bolas de algodão, álcool 70%, luvas de procedimento.
● Retal: lubrificar (água) a ponta que vai ser inserida no reto e introduzir no
reto apenas 2 cm.
Termômetro digital
Colocar em contato direto com a pele ou mucosas, esperar até o sinal sonoro.
Termômetro infravermelho
Apontar a ponta do termômetro para a testa ou para o interior do canal auditivo e
apertar o botão. Após a leitura, limpar com algodão e lavar em seguida.
Procedimentos para verificar temperatura:
Axilar: secar a axila, colocar o termômetro na axila com o braço colado ao corpo.
Dobrar o cotovelo e dobrar o braço oposto por cima.
Retal: colocar o paciente em posição de Sims.
Oral: colocar embaixo da língua e manter a boca fechada.
Timpânico/Auricular: colocar a ponta do aparelho no interior do ouvido,
pressionar o botão e esperar o sinal sonoro.
“Testa”: ligar o aparelho, colocar perto da artéria temporal, encostar na pele ou
com distância de até 5 cm e esperar o sinal sonoro.