A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Série Botânica: raízes

Pré-visualização | Página 1 de 1

Série Botânica: Tipos de Raízes 
As plantas apresentam diferentes tipos de raízes como resultado das mudanças 
adaptativas que sofrem para permanecer no ambiente. 
Tipos 
Conheça os principais tipos de raízes das plantas: 
Raiz subterrânea 
As raízes subterrâneas são divididas em fasciculadas e pivotantes: 
 
Raízes fasciculadas 
As raízes fasciculadas são encontradas nas plantas monocotiledôneas. Elas 
originam-se de um ponto de onde partem ramificações finas e 
aproximadamente do mesmo tamanho. 
Exemplos: cana, milho e grama. 
Raízes pivotantes 
As raízes pivotantes ou axiais são caracterizadas por uma raiz principal maior, de 
onde partem raízes laterais. Elas são encontradas em plantas dicotiledôneas. 
Exemplos: feijão, café, ipê. 
Adaptações das raízes 
As raízes também podem apresentar determinadas especializações que 
contribuem para a realização de suas funções. 
Raízes tuberosas 
A mandioca é uma planta que 
apresenta raiz tuberosa 
As raízes tuberosas armazenam grande quantidade de substâncias de reserva, 
especialmente o amido. Por essa característica, algumas delas são comestíveis. 
Exemplos: batata-doce, cenoura, beterraba, inhame, mandioca. 
Raízes sugadoras 
As raízes sugadoras retiram a 
seiva de outras plantas 
As raízes sugadores ou haustórios ocorrem em plantas parasitas. Elas recebem 
esse nome porque penetram no tronco de outra planta para retirar a sua seiva. 
Exemplos: erva passarinho e cipó-chumbo. 
Raízes escoras 
Raízes escoras no manguezal 
As raízes escoras possuem o caule como ponto de partida. Sua estrutura se fixa 
no solo, o que facilita o aumento da área de absorção da planta. 
Elas são comumente encontradas em solos encharcados, como nos mangues. 
Exemplo: figueira. 
Raízes tabulares 
A raiz tabular aumenta a 
estabilidade da planta no solo 
As raízes tabulares são achatadas e assemelham-se a tábuas. Elas possuem 
como função de aumentar a estabilidade da planta no solo e são comuns em 
árvores de grande porte. 
Exemplos: chichá do cerrado. 
Raiz aquática 
As raízes aquáticas se 
desenvolvem na água 
As raízes aquáticas são encontradas em plantas que vivem na água. Elas 
auxiliam na absorção de nutrientes. 
Exemplos: vitória-régia e aguapé. 
Funções da Raiz 
A raiz da planta possui as seguintes funções: 
• Fixação da planta no solo; 
• Absorção de nutrientes, minerais e água; 
• Reserva de água e nutrientes. 
Partes da raiz 
 
• Coifa: Função de proteger a raiz do atrito com o solo e o ataque de 
micro-organismos. É caracterizada pela existência de pequenas células 
com a capacidade de rápida multiplicação. Esse é o mecanismo de 
crescimento da raiz. 
• Zona lisa: Também denominada zona de crescimento, é a parte onde 
ocorre o alongamento vertical e crescimento da raiz. 
• Zona pilífera: Denominada também como zona de absorção. Tem a 
função de absorver água e sais minerais do solo que formarão a seiva da 
planta. É caracterizada pela presença de pelos responsáveis pela 
absorção. 
• Zona suberosa: É a ramificação da raiz, responsável pelo aumento da 
área de absorção. A partir dela são formadas as raízes secundárias, que 
têm a função de fixar a planta ao solo. 
• Coleto ou colo: É a parte de transição da raiz para o caule.