A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Sinais meníngeos e radiculares - Habilidades e Atitudes Médicas II

Pré-visualização | Página 1 de 1

Nathália Santana Rodrigues Habilidades e Atitudes Médicas II - UNITPAC 
Sinais meníngeos e radiculares 
Quando pesquisar? Todas as vezes que tiver 
paciente com suspeita de irritação meníngea. 
Irritação meníngea: inflamação, hemorragia 
subaracnóidea infecção (meningites) e químico. 
 
Suspeita e investigar sempre que: 
 Cefaleia súbita e intensa, náuseas e vômitos, 
perda da consciência. 
 Convulsão 
 Nucalgia 
 Síndrome infecciosa (febre, cefaleia,...) 
 Alteração da consciência ou coma. 
 
I. Manobras: 
 
 Rigidez de nuca 
 Paciente em decúbito dorsal. Examinador faz 
flexão do pescoço do paciente junto a fúrcula 
esternal. 
 Sinal positivo: resistência a movimentação 
passiva e rigidez e espasmo da musculatura 
cervical á palpação. 
 Faz-se a mobilização lateral do pescoço 
para excluir causas osteoarticulares. 
 
 Manobra de Kerning 
 
 Paciente em decúbito dorsal. Examinador 
flexiona o membro inferior na altura do 
quadril e do joelho e depois estenda a perna 
lentamente e estique o joelho. 
 Desconforto na parte posterior do 
joelho é normal, mas não é dor. 
 Sinal de Kerning 1: extensão passiva do 
joelho com dor e limitação da extensão 
da perna, paciente demonstra dor na sua 
face. 
 Sinal de Kerning 2: quando o paciente 
responde a flexão, fletindo a perna/coxa 
contralateral. 
 
 
 Manobra de Brudzinski 
 
 Paciente em decúbito dorsal. Examinador 
com a mão sobre o tórax e com a outra na 
região occipital faz-se a flexão forçada do 
pescoço. 
 Sinal de Brudzinski: a flexão da cabeça do 
paciente provoca flexão uni ou bilateral 
das coxas e das pernas. 
 
Quando pesquisar? quando suspeita de compressão 
das raízes nervosas. 
II. Manobras: 
 
 Teste de Lasegue 
 
Nathália Santana Rodrigues Habilidades e Atitudes Médicas II - UNITPAC 
 Paciente em decúbito dorsal, aí o examinador 
eleva a perna aos poucos num ângulo de 30 
graus e se não sentir nada continua elevando. 
 Nos ângulos mais baixos a dor pode ser um 
sinal de Lasegue. 
 A flexão da perna em um ângulo de 90 graus 
pode provocar dor, o que é normal. 
 Faça o exame olhando a face do paciente, 
quando o paciente demonstrar desconforto 
pare de levantar. 
 
 
 Manobra de Bragard 
 
 
 É uma continuação de Lasegue; 
 Quando o paciente demonstra dor na flexão 
da perna, o examinador para de fletir 
naquele ponto, até aí é Lasegue, daí em 
diante é bragard; examinador abaixo a 
perna alguns graus (em média 5) abaixo do 
local onde o paciente sentiu a dor, nesse 
ponto faz-se depois faz uma dorsoflexão.