Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
ANATOMIA CEREBRAL (EXTERNA)

Pré-visualização | Página 1 de 1

ANATOMIA SUPERFICIAL ENCEFÁLICA 
Compreendimento das estruturas encefálicas sob diferentes cortes e ângulos. 
 
V I N I C I U S D A S I L V A S A N T O S - M E D I C I N A - U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E P E R N A M B U C O 
SUPERFÍCIE LATERAL DO CÉREBRO 
SULCO CENTRAL: Uma das estruturas mais 
importantes, o sulco central se estende da linha média 
dorsal até próximo da fissura lateral (ou de Sylvius), 
tem uma forma de “S” na porção superior que ajuda na 
diferenciação. É responsável por diferenciar os lobos! 
 
LOBOS CEREBRAIS 
 
LOBO FRONTAL: Todas as estruturas anteriores ao 
sulco central, possui uma série de giros importantes. 
• Giro pré-central: Anterior ao sulco central, 
estrutura importante da função motora do 
corpo. 
• Giros frontais: 3 giros quase que 
perpendiculares ao giro central. 
o Frontal superior: Mais superior. 
o Frontal médio: Entre os giros, 
delimitado pelos sulcos frontais 
superior e inferior. 
o Frontal inferior: Abaixo do frontal 
médio, delimitado pelo sulco inf. 
 
LOBO PARIETAL: Posterior ao sulco central, possui um 
giro e dois lóbulos importantes. 
• Giro pós-central: Região sensitiva importante 
do cérebro, quase reto. 
• Lóbulo parietal superior: Região posterior ao 
giro pós-central quase que perpendicular à sua 
orientação, separado do lóbulo inferior pelo 
sulco intraparietal. 
• Lóbulo parietal inferior: Abaixo do sulco 
intraparietal, um sulco profundo na porção 
supero-lateral do cérebro. 
 
LOBO OCCIPITAL: Posterior ao lobo parietal, dividido 
pelo sulco parieto-occipital (profundo, mais visível na 
linha média) e uma linha imaginária até o entalhe pré-
occipital (inferior, horizontalizado). 
 
LOBO TEMPORAL: Lobo mais lateralizado, delimitado 
pela fissura ou sulco lateral (de Sylvius), composto de 
3 giros, assim como o lobo frontal. 
• Giro temporal superior: Mais superior 
• Giro temporal médio: Entre o sulco temporal 
superior e o sulco temporal inferior. 
• Giro temporal inferior: Se estende até a 
porção ventral do cérebro. 
 
Sulco 
Parietoccipital 
Incisura Pré-Occipital 
 
V I N I C I U S D A S I L V A S A N T O S - M E D I C I N A - U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E P E R N A M B U C O 
LOBO INSULAR: O lobo escondido! Possui funções 
importantes relacionadas ao emocional (compondo o 
sistema límbido) e responsável pelo paladar. 
 
ÁREAS DA LINGUAGEM 
ÁREA DE BROCCA: Localizada no giro frontal inferior, é 
responsável pela linguagem falada, de se expressar. 
ÁREA DE WERNICKE: Localizada entre uma porção do 
giro temporal superior, giro supramarginal e giro 
angular, responsável pela compreensão da linguagem. 
 
SUPERFÍCIE MEDIAL DO CÉREBRO 
REVISÃO DA EMBRIOLOGIA 
3 GRANDES DILATAÇÕES→ PROSENCÉFALO, 
MESENCÉFALO E ROMBOENCÉFALO 
• Prosencéfalo: Dá origem ao telencéfalo 
(cérebro) e diencéfalo (tálamos). 
• Mesencéfalo: Não se diferencia. 
• Romboencéfalo: Dá origem ao metencéfalo 
(ponte e cerebelo) e ao mielencéfalo (bulbo). 
 
CORPO CALOSO: Substância branca que separa o 
telencéfalo do diencéfalo. 
 
GIRO DO CÍNGULO: Giro logo acima do corpo caloso, 
termina no sulco do cíngulo, uma estrutura que tem 
contorno simular ao giro, mas que ascende em sua 
porção distal. 
GIRO FRONTAL SUPERIOR: Localizamos ele na porção 
antero-superior do cérebro, se estende até a margem 
dorsal do lobo frontal. 
LÓBULO PARACENTRAL: Lóbulo entre o ramo marginal 
do sulco do cíngulo e a porção distal do giro frontal 
superior. Tem esse nome pois envolve em sua porção 
medial o sulco central. É uma importante região de 
localização do sulco. 
 
 
PRÉ-CÚNEOS: Região entre o lóbulo paracentral e o 
lobo occipital em sua porção medial. Seu limite 
posterior é o sulco parieto-occipital. 
LOBO OCCIPTAL: Possui estruturas importantes do 
ponto de vista sagital-medial. 
• Sulco calcarino: Sulco importante para 
delimitar as duas importantes áreas do lobo 
occipital. 
 
V I N I C I U S D A S I L V A S A N T O S - M E D I C I N A - U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E P E R N A M B U C O 
 
• Cúneos: Ou giro cúneos, porção superior do 
lobo occipital. 
• Giro lingual ou Giro occipito-temporal medial: 
Inferior ao sulco calcarino, o giro lingual tem 
importante função na linguagem. 
 
 
 
 
 
 
IDENTIFICAÇÃO DO SULCO CENTRAL 
• Plano Sagital: Anterior à margem distal do 
sulco do cíngulo, o sulco se localiza entre o 
lóbulo paracentral e é fácilmente encontrado. 
• Face lateral: O sulco tem um formato de “S” na 
sua porção superior e termina quase na fissura 
lateral, esse é o melhor jeito de identificar. 
SUPERFÍCIE INFERIOR DO CÉREBRO 
ESTRUTURAS DA PORÇÃO CENTRAL 
TRATO/BULBO OLFATÓRIO: Conjunto de fibras 
nervosas que passam na porção anterior-ventral do 
cérebro. 
NERVO ÓPTICO: Logo abaixo do trato olfatório, o nervo 
se encontra numa região em forma de X, que 
chamamos de “quiasma óptico”. 
 
INFUNDÍBULO: Porção ventral visível do hipotálamo, 
logo abaixo do quiasma óptico. 
CORPOS MAMILARES: Protuberâncias do hipotálamo, 
localiza-se logo abaixo do infundínbulo. 
PEDÚNCULOS CEREBRAIS: Colunas na lateral dos 
corpos mamilares, realizam a conexão entre o 
mesencéfalo e o telencéfalo. 
PONTE: Logo a baixo dos corpos mamilares, a ponte é 
um órgão muito importante do nosso corpo, veremos 
sua função mais adiante. 
• Pedúnculos cerebelares: Projeções da ponte 
cerebral que se fixam no cerebelo, sendo 
responsável por comunicar essas duas áreas. 
BULBO OU MEDULA OBLONGA: Em baixo da ponte, 
responsável pelo controle da respiração e PA. 
• Pirâmides bulbares: Local de importância para 
a função motora do sistema nervoso. 
• Olivas: Ao lado das pirâmides, tem esse nome 
por parecer duas azeitonas cortadas no meio. 
 
ESTRUTURAS ADJACENTES AO CENTRO 
CÓRTEX ORBITOFRONTAL: Chamamos de córtex 
orbital todas as estruturas da superfície inferior do 
lobo frontal, logo acima das órbitas do crânio. 
• Giro reto: É o giro localizado na região mais 
medial do córtex, onde se localiza o bulbo 
olfatório. 
• Giros orbitários: Toda a região adjacente 
lateral do córtex, dividida pelo sulco olfatório, 
possui também inúmeros sulcos orbitários que 
os delimitam. 
 
TRATO OLFATÓRIO 
QUIASMA ÓPTICO 
CORPOS MAMILARES 
 
V I N I C I U S D A S I L V A S A N T O S - M E D I C I N A - U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E P E R N A M B U C O 
SUPERFÍCIE INFERIOR DO LOBO TEMPORAL: O giro 
temporal inferior também está visível na base do 
crânio, é a porção mais lateralizada. Indo para a porção 
medial, o giro temporal é dividido pelo sulco occipito-
temporal. 
GIROS OCCIPITO-TEMPORAIS: Possui uma porção 
lateral, adjacente ao giro temporal inferior e uma 
porção medial (conhecida como giro lingual), mais 
internalizada e em contato com face posterior do 
cérebro, são divididos pelo sulco colateral. 
GIRO PARAHIPOCAMPAL: Superiormente ao giro 
occipito-temporal medial, o giro ascende até a face 
anterior, onde dobra-se em si mesmo (úncus), 
formando o hipocampo. 
• Úncus: Tem importância na clínica pois ele pode 
herniar e comprimir o III nervo, gerando 
comprometimento da pupila e motricidade óptica. 
 
 
*O giro Occipito-Temporal Lateral também é 
conhecido como Giro Fusiforme, enquanto a porçao 
medial é conhecida como Giro Lingual. 
Observem na imagem abaixo as estruturas 
conglomeradas em uma única imagem, a título de 
revisão, tentem adivinhar o nome de cada estrutura 
presente na porção inferior (ventral) do cérebro. O 
corte retirou as estruturas inferiores ao cérebro 
(ponte, cerebelo e bulbo).