A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
DESAFIO -Determinantes para Escolhas e Mudanças de Hábitos Alimentares

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIDADE 3 - Determinantes para Escolhas e Mudanças de Hábitos Alimentares
DESAFIO
Mudar comportamento envolve muito mais do que conhecimento e informação. Para propor ações de educação alimentar e nutricional (EAN) que visem de fato à mudança de comportamento, precisamos compreender os diversos fatores relacionados a tudo que uma pessoa ou comunidade conhece e acredita sobre alimentação e nutrição.
Outra questão muito importante é a abordagem multidimensional do alimento. O alimento não se limita à dimensão biológica, ele também representa aspectos culturais, sociais e afetivos dos indivíduos e das comunidades.
Você está começando seu estágio em uma unidade de alimentação e nutrição (UAN). A nutricionista responsável pela unidade conversa com você sobre uma reclamação frequente dos comensais do refeitório: a refeição está sempre salgada. Você, muito curiosa e preocupada com essa situação, resolve investigar esse caso e planejar uma ação de educação alimentar e nutricional para modificar a situação.
Você se depara com o seguinte caso: no total, são oito cozinheiras que trabalham nessa unidade:
▪ Todas têm excesso de peso (sobrepeso ou obesidade).
▪ Todas têm hipertensão arterial.
▪ A maioria delas está na função há mais de dez anos (há pelo menos cinco anos nessa unidade).
▪ O grau de instrução das cozinheiras varia: cinco não concluíram o ensino fundamental, uma é analfabeta e duas concluíram o ensino médio.
1. Discuta: quais determinantes para as escolhas estão relacionados nesse caso? 
No caso apresentado, estão presentes determinantes de todas as dimensões, principalmente biológicos, sociais e econômicos. O estado nutricional e as condições de saúde das funcionárias relacionam-se com o modo de preparo do alimento, assim como há relação da escolaridade delas com as informações e as oportunidades com as quais provavelmente elas tiveram contato.
Portanto, embora a informação e o conhecimento não sejam suficientes para mudanças nas escolhas alimentares, elas são importantes na sensibilização e na mobilização da população.
2. Reflita: é possível mudar a forma de preparo da alimentação sem a mudança de comportamento das funcionárias? Justifique a sua resposta.
O preparo do alimento está relacionado com as crenças, os saberes e as práticas cotidianas. Quando não há treinamento específico ou padrão estabelecido, o sujeito reproduz um hábito, aquilo que é feito de forma automática e sem pensar. Nesse caso, o alimento é preparado de acordo com o padrão dessas cozinheiras.
Será necessário que elas tomem conhecimento desse hábito, para que possa então ser mudada a forma de preparo dos alimentos. Essa mudança será benéfica para elas, que têm um agravo de saúde, e para todos os funcionários que se alimentam no refeitório..
3. Utilizar uma estratégia que envolva leitura e discussão de artigos científicos sobre sal e uso alternativo de temperos será uma atividade de educação alimentar e nutricional adequada para essa população? Justifique a sua resposta.
As ações de educação alimentar e nutricional (EAN) devem ser planejadas de acordo com o nível de compreensão da população. Logo, no caso apresentado, será mais efetiva uma ação que seja acessível a todas as cozinheiras. Um exemplo é uma oficina prática de uso de temperos naturais.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.