A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
COLUNA VERTEBRAL

Pré-visualização | Página 3 de 3

espinhosos, e os processos transversos são unidos por ligamentos, que são:
· Ligamento amarelo ou flavo: une as laminas das vértebras vizinhas, formando parte da parede posterior do canal vertebral. Está presente desde o Áxis até o Sacro.
· Ligamento interespinhal: é fino e conecta os processos espinhosos adjacentes, fixando-se da raiz ao ápice de cada processo espinhoso.
· Ligamento nucal: é uma membrana fibrosa que, no pescoço, representa o ligamento supra-espinhal. Estende-se da protuberância occipital externa e linha mediana da nuca ao processo espinhoso da sétima vértebra cervical.
· Ligamento supra-espinhal: assemelha-se a um cordão e reúne os ápices dos processos espinhosos desde a sétima vértebra cervical até o Sacro, fundi-se superiormente com ligamento nucal.
· Ligamento intertransversário: une os processos transversos adjacentes. Na região cervical apresenta-se composto por fibras espalhadas, na região torácica são cordões fibrosos e na região lombar são finos e membranáceos.
 
· Articulação Lombosacral
É uma anfiartrose do tipo sínfise formada por disco intervertebral entre seus corpos e sinovial (diartrose) plana entre suas faces articulares.
Nessa articulação também encontramos o ligamento amarelo (unindo as lâminas da quinta vértebra lombar com as laminas da primeira vértebra sacral), o ligamento longitudinal anterior e posterior, e os ligamentos supra e inter-espinhais.
Além desses citados há um ligamento particular, o íliolombar. Ele insere-se cranialmente no processo transverso da quinta vértebra lombarossos e distalmente por dois feixes: um que se dirigi para a base do Sacro. Unindo-se ao ligamento sacro-ilíaco ventral e outro que se insere na crista ilíaca, imediatamente adiante à articulação sacroilíaca.
· Articulação Sacroilíaca
É uma articulação distinta das demais, adaptada par suportar o peso da maior parte do corpo. Ela apresenta características de uma articulação sinovial (diartrose) como cápsula articular e liquido sinovial e características de uma anfiartrose, pois possui fibrocartilagem unindo as faces auriculares dos dois ossos.
Por essa razão é classificada como diartroanfiartrose. Os ligamentos que unem esses ossos são:
Ligamento sacroilíaco ventral: une a face ventral da parte lateral do Sacro à borda anterior da face auricular do Ílio
Ligamento sacroilíaco dorsal: é o mais forte dos ligamentos entre esses ossos e está situado em uma depressão entre o Sacro e o Ílio. Ligamento interrósseo: reúne as faces auriculares do Sacro e do Ílio, se encontra entre os ligamentos sacroilíacos ventrais e dorsais.
· Articulação Sacrococcígea
Possui um disco intervertebral unindo o ápice do Sacro ao corpo da primeira vértebra coccígea, sendo classificada como anfiartrose do tipo sínfise. Possui apenas dois ligamentos muito semelhantes aos ligamentos longitudinais: o ligamento sacrococcígeo anterior e o sacrococcígeo posterior.
2