A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
32 pág.
Critérios de identificação, mensuração e evidenciação na contabilidade rural

Pré-visualização | Página 5 de 6

R$ 6.100,00
Custo do ativo biológico R$ 5.500,00
Variação a valor justo do AB R$ 600,00
Capital social R$ 10.000,00
Resultado R$ 850,00
Total do ativo não 
circulante R$ 6.100,00
Total R$ 10.850,00 Total R$ 10.850,00
DRE simplificada:
Receita de venda: R$ 800,00.
(−) Custo da produção de venda: R$ 700,00.
(+/−) Variação a valor justo: R$ 750,00.
(=) Lucro bruto: R$ 850,00.
Critérios de identificação, mensuração e evidenciação na contabilidade rural14
Vários aspectos tornam a contabilidade aplicada ao agronegócio diferente 
da contabilidade aplicada às demais empresas, no entanto, o que mais chama a 
atenção é o cuidado com a valoração dos estoques. A dinâmica de mensuração 
dos estoques e o cuidado com o registro dos custos são fundamentais para que 
o produtor rural possa ter sempre informações relevantes e oportunas, tendo 
em vista que o critério que fundamenta o uso do valor justo para a mensuração 
dos ativos considera o valor líquido das despesas. Ao pensar em margens de 
lucro e projeção de resultados, torna-se fundamental reconhecer os elementos 
que determinam os gastos, a fim de manter um sistema de custos eficiente na 
propriedade, principalmente porque os preços são dados pelo mercado, e a 
competitividade do setor se dá a partir de margens de lucro bastante exíguas. 
CFC. NBC TG 29 (R2): mensuração do valor justo. Brasília: Conselho Federal de Contabi-
lidade, 2017. Disponível em: http://www1.cfc.org.br/sisweb/SRE/docs/NBCTG29(R2).
pdf. Acesso em: 30 jan. 2019 
CFC. NBC TG 46 (R2): mensuração do valor justo. Brasília: Conselho Federal de Contabi-
lidade, 2017. Disponível em: http://www1.cfc.org.br/sisweb/SRE/docs/NBCTG46(R2).
pdf . Acesso em: 30 jan. 2020. 
CFC. Norma brasileira de contabilidade, NBC TG estrutura conceitual, de 21 de novembro 
de 2019. Dá nova redação à NBC TG estrutura conceitual, que dispõe sobre a estrutura 
conceitual para relatório financeiro. Brasília: Conselho Federal de Contabilidade, 2019. 
Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/norma-brasileira-de-contabilidade-
-nbc-tg-estrutura-conceitual-de-21-de-novembro-de-2019-233564287. Acesso em: 
30 jan. 2020.
IUDÍCIBUS, S.; MARTINS, E. Uma investigação e uma proposição sobre o conceito e o 
uso do valor justo. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 18, n. spe, p. 9–18, 
2007. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rcf/article/view/34220. Acesso em: 
30 jan. 2019
KPMG. Ativos biológicos e produtos agrícolas. 2018. Disponível em: https://home.kpmg/
br/pt/home/insights/2018/02/ativo-biologico-e-produto-agricola.html. Acesso em: 
30 jan. 2019.
NAKAO, S. H. (org.). Contabilidade financeira no agronegócio. São Paulo: Atlas, 2017.
15Critérios de identificação, mensuração e evidenciação na contabilidade rural
Os links para sites da Web fornecidos neste capítulo foram todos testados, e seu fun-
cionamento foi comprovado no momento da publicação do material. No entanto, a 
rede é extremamente dinâmica; suas páginas estão constantemente mudando de 
local e conteúdo. Assim, os editores declaram não ter qualquer responsabilidade 
sobre qualidade, precisão ou integralidade das informações referidas em tais links.
Critérios de identificação, mensuração e evidenciação na contabilidade rural16
DICA DO PROFESSOR
A mensuração dos ativos biológicos a valor justo sempre foi um assunto que gerou controvérsias 
no meio acadêmico científico, ocasionando amplos debates acerca dos prós e contras de sua 
adoção.
Na Dica do Professor, você irá conhecer informações sobre o tratamento diferenciado para as 
plantas portadoras, o que mudou na NBC TG 29 e quais foram os reflexos nas demonstrações 
financeiras.
Conteúdo interativo disponível na plataforma de ensino!
EXERCÍCIOS
1) Ao reconhecer um ativo biológico deve-se estar certo e seguro de que ele representa 
fidedignamente o elemento que se deseja representar nas demonstrações financeiras. 
No entanto, alguns cuidados e certa prudência são necessários ao avaliar as condições 
de transformação biológica de cada ativo, a fim de assegurar o reconhecimento e 
registro livre de distorções. No caso de uma propriedade que trabalhe com o sistema 
silvipastoril, ou seja, criação de gado consorciado ao cultivo de florestas, em área de 
terra arrendada, as fêmeas são 25 e os machos são 30. Do total das fêmeas, 15 estão 
prenhes em fase final. A área de florestas é composta por 70 hectares, nos quais há 50 
hectares de árvores de pinus em fase adulta (aproximadamente 75.000 árvores) e 20 
hectares de árvores em fase de plantio de mudas (30.000 mudas de árvores).
Assinale a alternativa que corresponda aos ativos biológicos que podem ser 
reconhecidos pela propriedade e já poderão compor o registro patrimonial da 
empresa:
A) 70 hectares de terra, 25 vacas, 15 terneiros, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 
mudas de árvores
B) 70 hectares de terra, 25 vacas, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvores
C) 25 vacas, 15 terneiros, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvore
D) 25 vacas, 30 touros, 75.000 árvores adultas
E) 25 vacas, 15 terneiros, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvores
2) Um dos quesitos a ser atendido a fim de caracterizar e facilitar o reconhecimento e a 
mensuração de um ativo biológico está relacionado a sua capacidade de gerar 
benefícios econômicos futuros. Inclusive, uma das definições de ativo trazida pela 
norma NBC TG 00 reporta à necessidade de que, para reconhecer um ativo como tal, 
não basta que ele seja de propriedade da entidade, mas que ele tenha capacidade de 
gerar benefícios futuros.
Nesse sentido, podemos associar tais benefícios à capacidade que um ativo tem de:
A) remunerar o capital investido, de modo a utilizá-lo potencialmente como unidade geradora 
de fluxo de caixa líquido positivo durante sua vida útil.
B) gerar lucratividade e rentabilidade para os proprietários da empresa/negócio rural.
C) dar lucro em um curto espaço de tempo, a fim de retornar o capital aos proprietários da 
empresa, com baixo risco.
D) multiplicar-se em outros ativos geradores de receita e lucro.
E) aumentar a capacidade de produção da empresa a fim de otimizar o uso dos recursos 
investidos.
Tendo como referência o conceito de valor justo trazido pela NBC TG 46, ou seja, “o 
preço que seria recebido pela venda de um ativo ou que seria pago pela transferência 
de um passivo em uma transação não forçada entre participantes do mercado na data 
de mensuração”, a norma oferece à entidade a possibilidade de evitar distorções em 
3) 
seu resultado final, tanto aquelas que lhe prejudicam como aquelas que afetariam a 
opinião de terceiros a respeito do desempenho real de seus negócios. Hoje em dia, o 
mercado das commodities é regido pela Bolsa de Chicago, que estipula diariamente o 
preço dos grãos negociados que abastecem diariamente a Ásia e a Europa. Nesse 
caso, há ativos biológicos com mercado ativo, ou seja, há preço de referência e 
características padronizadas, o que permite uma aproximação da realidade. Já no 
caso de produtos que não têm mercado ativo, a subjetividade desafiará 
constantemente os gestores a fazerem as melhores escolhas.
No caso de um usineiro que resolve utilizar o bagaço da cana-de-açúcar para fabricar 
ração para vacas leiteiras, o bagaço da cana é um:
A) ativo biológico e pode ser mensurado a valor justo.
B) um produto agrícola que foi transformado e, por isso, não pode ser mensurado a valor 
justo.
C) um produto agrícola pronto para venda e, por isso, deve ser mensurado a valor justo.
D) ativo biológico originado de uma planta portadora e pode ser mensurado a valor justo.
E) um estoque de subprodutos.
Considerando a NBC TG 29 que trata de ativos biológicos e produtos agrícolas, 
analise as afirmativas.
I. Ativo biológico é um animal ou uma planta vivos.
II. Transformação química compreende o processo de crescimento,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.