A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
PATOLOGIAS DO JOELHO

Pré-visualização | Página 1 de 1

PATOLOGIAS DO JOELHO
Lesão do ligamento cruzado anterior do joelho
Ligamento composto por 2 feixes:
Feixe postero lateral (mais forte)
Feixe antero medial
● Mecanismo de lesão
Movimento em valgo do joelho com rotação externa
da tíbia e rotação interna do fêmur
● Complicação
A lesão do LCA quando não tratada, pode levar a
falseios frequentes cpm consequente lesão dos
meniscos e cartilagem e evolução para a atrose
● Exame clínico
História: entorse do joelho + hemartrose (acúmulo de
líquido hemorrágico) + estalo + sensação de
instabilidade
- Ocorre hemartrose visto que o LCA é muito
vascularizado
Lachman positivo
Pivot Shift ou Jerk test positivo
Gaveta anterior em rotação externa e neutra positiva
● Exame complementare
A ressonância magnética é o exame confirmatório
● Reconstrução do LCA
Tratamento cirúrgico indicado para:
- Atletas
- Jovens com alta demanda
- Sedentearoos com alto grau de instabilidade
na vida diária
Tratamento cirúrgico desaconselhável para:
- Idosos
- Pacientes com estilo de vida de baixa
demanda
- Pacientes pouco motivados
- Pacientes com expectatiba não realista
O nível de atividade é o principal fator determinante
para a cirugia
Melhor período operatório:
- Redução do edema
- Sem hemartrose
- ADM de 0-90º no mínimo
- Bom controle muscular
- Iniciar reabilitação antes da cirurgia
Na maioria das vezes, o melhor timing cirúrgico
considera o agudo atrasado entre 3-4 semanas quando
todos os itens citados são observados
Técnicas:
- Uso do ligamento patelar: atletas
- Uso de tendões flexores: pacientes muito
jovens e mulheres
O tendão regenera, inclusive a inserção tibial, em até
6 meses
● Pós operatório
Retorno progressivo aos treinamentos após 4-6 meses
Retorno pleno ao esporte após 6-9 meses
Lesão do ligamento cruzado posterior
Componentes Resistência Tensão
Antero lateral Maior / + forte
48%
Tenso em flexão
Postero medial Menor / - forte Tenso em
extensão
Menisco femoral Variável
(10-35%)
Variável
● Mecanismo de lesão
Choque do joelho fletido no painel do automóvel
Queda com joelho fletido e pé em flexão plantar
Trauma anterior com hiperextensão do joelho
São traumas de grande energia, por isso 50% das
lesões estão combinadas com ruptura de outros
ligamentos
- Mais comuns: ligamentos colaterais
● Exame clínico
Hemartrose leve-moderada
Lachman posterior
Gaveta posterior / postero lateral
Stress em varo e valgo
Hiperextensão / RRE
Rotação externa em > 30º = lesão posterolateral
Rotação externa em > 90º = lesão posterolateral e do
LCP
● Exame radiológico
Medida do deslocamento da tíbia no raio x com stress
Serve também para acompanhar a evolução do
tratamento
● Ressonância magnética
A RM é fundamental e auxilia na conduta e
prognóstico
Muito mais precisa que nas lesões do LCA
● Tratamento
Conduta pessoal
Nas lesões isoladas do LCP, tratamento conservador
durante 6 meses com protocolo detalhado com
fisioterapia, brace rígido, mobilização passiva, entre
outros. Reavaliar após 6 meses.
Nas lesões com ruptura completa ou lesão combinada
de outro ligamento, é indicado recontrução aguda com
reparação de todas lesões periféricas
- 1º opção: reconstrução com tendão
quadricipital
- Outras opções: ligamento patelar,
semitendíneo/gracil
-

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.