A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Anatomia do Olho: Retina, coroide e esclera

Pré-visualização | Página 1 de 1

Resumos de Oftalmologia (c) Barbara Kummer 1
Anatomia dos Olhos:
Retina, coroide e esclera
 Retina
✦ Estrutura onde começa o 
processo visual
✦ Camada mais interna das três 
túnicas do olho
✦ Camada fina de células nervosas
✦ Células sensíveis à luz são 
localizadas na camada mais externa, 
junto ao epitélio pigmentado
✦ H á 9 c a m a d a s d a r e t i n a 
neurossensorial: 
1. Camada de fotorreceptores: 
camada mais externa, formada 
pelo segmento externo dos cones 
e bastonetes.
2. Membrana Limitante Externa: 
é u m a l â m i n a p e r f u r a d a 
encontrada entre os segmentos 
i n t e r n o s e e x t e r n o s d o s 
fotorreceptores
3. Camada Nuclear Externa: 
camada onde encontram-se os 
núcleos dos cones e bastonetes.
4. Camada Plexiforme Externa: 
fo rmada pe la s inapse dos 
dendritos das celulares bipolares 
c o m o s a x ô n i o s d o s 
fotorreceptores. Espessura mais 
grossa na fóvea, formando a 
camada de Henle.
5. Camada Nuclear Interna : 
camada formada pelos núcleos das 
células bipolares, amácrinas, 
células de Müller e células 
horizontais. As células bipolares 
conectam os fotorreceptores às 
células ganglionares.
6. Camada Plexiforme Interna: 
Formada pela sinapse entre 
dendritos das células ganglionares 
com os axônios das células 
bipolares.
7. C a m a d a d e C é l u l a s 
Ganglionares: formam o terceiro 
neurônio das vias ópticas.
8. Camada de Fibras Nervosas: 
Maior espessura posteriormente 
falando pois dá origem ao nervo 
óptico.
9. Membrana Limitante Interna: 
camada mais interna da Retina e 
formada pelos prolongamentos das 
células de Müller.
✦ Mácula lutea: zona posterior da 
retina sensorial.
✦ Fóvea: escalação central da 
mácula. Área de deslocamento 
periférico das células ganglionares e 
bipolares, o que explica ser uma 
região de espessura reduzida.
✦ Zona Parafoveal: anel que circula 
a fóvea. Local onde ficam as células 
das camadas externas que se 
Resumos de Oftalmologia (c) Barbara Kummer 2
conectam aos fotorreceptores. Sua 
espessura é maior.
✦ Nutrição da retina interna: 
circulação retiniana.
Imagem: Série Oftalmologia Brasileira - CBO: 
Retina e Vítreo, 3a ED.
✦ Nutrição da retina interna: 
circulação retiniana.
 Coróide
✦ Porção mais posterior da túnica 
vascular do globo ocular
✦ Camada vascular que se encontra 
entre a retina (camada de Bruch) e a 
esclera
✦ Circulação arterial setorial
✦ Supre as necessidades metabólicas 
da retina externa. 
✦ É u m t e c i d o r i c a m e n t e 
vascularizado
✦ Sua sustentação é através de um 
tecido frouxo que é composto por:
‣ Colágeno
‣ Fibroblastos
‣ Melanócitos
‣ Fibras Elásticas
✦ Protege a re t ina contra o 
superaquecimento oriundo da luz 
concentrada pelo cristalino. 
✦ Estende-se desde a cabeça do 
nervo óptico até o corpo ciliar. 
✦ Seus vasos dividem-se em três 
camadas:
‣ Camada de Haller: camada 
mais externa, grandes vasos, 
concentração de melanócitos
‣ C a m a d a d e S a t t l e r : 
estreitamento dos vasos da 
chamada de Haller, vasos médios
‣ Camada Coriocapilar: camada 
interna, capilares de grande 
calibre, nutre a retina sensorial 
externa e o Epitélio Pigmentado 
da Retina (EPR)
 Esclera:
✦ Parte posterior opaca da túnica 
externa do olho
✦ “Branco do olho”
✦ Terço posterior é contínuo com a 
dura-máter, que envolve o nervo 
óptico.
✦ Superfície interna da esclera está 
em contato com a coróide e com o 
corpo ciliar
✦ Possui dois orifícios: anterior e 
posterior.
Resumos de Oftalmologia (c) Barbara Kummer 3
✦ É a principal parede do canal do 
nervo óptico
✦ Os axônios do nervo óptico 
passam através da lâmina crivosa, 
oriunda das fibras colagens da 
esclera que se estendem através do 
canal do nervo óptico.
✦ I n s e r ç õ e s r e l a c i o n a n d o o s 
músculos ópticos com a esclera, de 
acordo com Tillaux (1908):
‣ Músculo Reto Medial: 5,5 a 6 
mm do limbo.
‣ Músculo Reto Inferior: 6,5 a 7 
mm do limbo.
‣ Músculo Reto Lateral: 7 a 7,5 
mm do limbo.
‣ Músculo Reto Superior: 7,5 a 8 
mm do limbo.
‣ Músculo Oblíquo Inferior: 
17mm do limbo
‣ Músculo Oblíquo Superior: 14 
mm do limbo.
Referência:
DANTAS, Aldamir Morterá . 
Anatomia do Aparelho Visual. 
Conselho Brasileiro de Oftalmologia. 
3a ED. 
ÁVILA, Marcos; LAVINSKY, Jacó; 
JÚNIOR, Carlos Augusto Moreira; 
Retina e Vítreo. Conselho Brasileiro 
de Oftalmologia. 3a ED.