A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Curva ABC e XYZ

Pré-visualização | Página 1 de 1

Universidade Estadual da Paraíba
Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Departamento de Farmácia
Componente curricular: Farmácia Hospitalar
Discente: Rayane Nascimento; 
Atividade sobre: Curvas ABC e XYZ
Curva ABC
Foi um modelo criado por Vilfredo Pareto, logo também é conhecida como curva ABC de Pareto, que se tornou uma ferramenta essencial utilizada no controle e gerenciamento do estoque através da divisão de itens por categorias A, B e C. Após a identificação relativa dos materiais, foram definidas as classes, a qual na classe A representa a um pequeno número de medicamentos por volta de 20% onde estão os itens de alto valor de consumo, retratando assim cerca de 80% do valor total do estoque, desse modo, requerem uma maior atenção na administração e controle, em relação as estimativas e etapas do processo de abastecimento; classe B compreende dos itens que possuem um valor de consumo intermediário; classe C configura cerca de 70%, são a maior parte e que representa os custos totais dos itens que são de baixo ou menor valor. Desse modo, a elaboração da curva ABC tem como partida alguns fatores interrelacionados e consecutivos, observando todos os dados necessários para a sua construção. 
Inicialmente, realiza-se uma a análise que consiste em verificar os itens de um mesmo grupo que foi consumido em certo espaço de tempo (geralmente é de 6 meses ou 1 ano), relacionando número ou referência do produto, o nome do produto; em seguida faz-se um levantamento do custo, o consumo em valor monetário ou quantidade de forma unitária dos itens presentes no estoque. E então se faz a relação do consumo anual de cada item que são classificados em ordem decrescente de acordo com a sua importância de valor; soma-se o total do faturamento; define os itens da classe A, B e C. 
Logo, a utilização da curva ABC é de suma importância em busca de um melhor desempenho do estoque, reduzindo tanto o capital investido na compra dos itens, os custos operacionais e a diminuição da perda.
Curva XYZ
É mais uma ferramenta técnica de gerenciamento de estoques, que classifica o inventário, também chamado de método de criticidade ou classificação XYZ, é proveniente da gestão de qualidade, o qual os itens são identificados de acordo com o seu grau de necessidade e o impacto que causará nos processos internos de uma operação. No âmbito hospitalar, a construção da classificação XYZ dos materiais de consumo objetiva a identificação de materiais que caso venham a faltar podem provocar sérios prejuízos a continuidade da assistência ao paciente. Logo, os materiais XYZ são classificados da seguinte forma:
Classe X, são os materiais que possuem pequena importância para instituição, podem ser facilmente substituídos por similares e repostos de forma e rápido caso haja necessidade, não acarreta a interrupção das atividades da instituição. 
Classe Y, representam os itens que tem uma importância intermediária, são vitais para realização das atividades, mas podem ser substituídos ou não por similares com moderada facilidade. 
Classe Z, compreende os itens que são de extrema importância, pois apresentam uma máxima criticidade e não podem ser substituídos por outros equivalentes, a qual a sua falta acarretaria a paralisação das atividades, provocando danos aos pacientes e custos expressivos. 
Desse modo, a classificação da curva XYZ é uma importante ferramenta, pois visa a identificação dos itens, tanto de os de baixo, quanto os de alto consumo, buscando assim evitar a falta e futuros problemas na assistência prestada.
Referências
PONTES, A. E. L. Gestão de Estoques: Utilização das ferramentas curva ABC e classificação XYZ em uma farmácia hospitalar. Trabalho de Conclusão de Curso/ Farmácia/ UFPB. João Pessoa, 2013.
SILVA, M. A. P. Aplicação do método curva ABC de Pareto e sua contribuição para gestão das farmácias hospitalares. Monografia (Curso de Especialização em Gestão de Sistemas e Serviço de Saúde) Centro de pesquisa Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2011. 
LOPRETE, D. et al. Gestão de estoque e a importância da curva ABC. Monografia (Graduação em Administração) - Centro Universitário Salesiano, Lins, São Paulo, 2009. 
VAGO, F. R. M.; SOUZA, C. V.; MELO, J. M. C. M. et al. A importância do gerenciamento de estoque por meio da ferramenta curva ABC. Revista sociais & humanas - CCSH / UFSM. Rio Grande do Sul, v.26, n. 3, p. 643-644, set/dez 2013.