A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Acidentes com animais peçonhentos

Pré-visualização | Página 8 de 8

procura tratamento médico. 
- Entretanto, alguns celenterados provocam, ao picar, lesões sérias, 
extremamente dolorosas, podendo em alguns casos levar à morte do 
paciente. 
- O filo Cnidaria é dividido em três classes: Hyddrozoa (à qual pertence a 
Physalia), Scyphozoa, que inclui as medusas e as perigosas “vespas-do-mar” 
(Chiropsalmus spp.), que produzem uma das peçonhas mais letais de todas 
as criaturas do mar, e Anthozoa, que inclui os corais, os quais, apesar de 
venenosos, não apresentam aparelho inoculador de veneno. O aparelho 
inoculador da peçonha dos celenterados consiste em nematocistos, que 
estão localizados nos tentáculos. 
 
Quadro clínico 
- Os sintomas das picadas por cnidários variam dependendo da espécie, do 
local da picada e do número de nematocistos. O paciente refere uma dor 
aguda e excruciante, e a área que entra em contato com os tentáculos 
torna-se eritematosa, com formação de bolhas, pápulas e vesículas e reação 
do tipo urticária. 
- Sintomas sistêmicos, como dor abdominal, calafrios, náuseas, vômitos, 
diarreia e hipertermia, podem ocorrer. Se as picadas ocorrerem na região 
em torno dos olhos, elas podem levar a lesão de córnea e cegueira 
temporária. 
- Manifestações asmatiformes, sudorese, tosse e dificuldade respiratória 
têm sido relatadas. Podem ocorrer espasmos musculares, taquicardia, pulso 
fraco, edema pulmonar, insuficiência circulatória aguda e morte. Acidentes 
repetidos em um mesmo indivíduo podem resultar em anafilaxia. 
Tratamento 
- O objetivo básico do tratamento é diminuir o número de nematocistos que 
estão descarregando a peçonha através da pele e reduzir os efeitos da 
peçonha já injetada. Os tentáculos aderidos à pele devem ser removidos 
com o auxílio de uma toalha, de uma esponja, ou mesmo com as mãos 
cheias de areia. 
- A área acometida deve ser tratada imediatamente com substâncias que 
impedem a descarga dos nematocistos. O agente mais recomendado na 
Austrália, onde os acidentes por cnidários são comuns, é a solução de 
vinagre ou ácido acético a 3% a 10%. 
- O vinagre (ácido acético diluído) inibe as descargas dos nematocistos, 
reduz a dor e previne as reações dermatológicas. Soluções alcoólicas (álcool 
etílico, aguardente) causam descarga maciça dos nematocistos, aumentam 
a dor e agravam as lesões de pele. 
- Contato com água fria agrava as descargas dos nematocistos e deve ser 
evitado. Essas medidas de primeiro socorro não comprometem as medidas 
subsequentes que, por certo, precisam ser tomadas, tais como o combate à 
dor e ao choque. 
- O tratamento da urticária com cremes, corticoides ou anti-histamínicos 
tópicos tem sido descrito. No combate à dor, injeções de morfina ou 
meperidina são as mais eficazes. Gluconato de cálcio a 10% produz alívio 
dos espasmos e cãibras musculares. Finalmente, nas reações anafiláticas, 
usa-se o tratamento convencional para essa situação (adrenalina + 
corticoides + anti-histamínico + oxigênio). 
- As intoxicações graves podem ser combatidas com soros antiveneno de 
celenterados, que são fabricados na Austrália, mas ainda não se encontram 
disponíveis no Brasil.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.