A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Sistema Respiratório

Pré-visualização | Página 2 de 3

proeminência, chamada de proeminência 
laríngea. 
 cartilagem mais rostral 
da laringe, localizada dorsalmente ao corpo 
da cartilagem tireoide. Além disso, a sua 
base fica apoiada na cartilagem tireoide. Ela 
é uma cartilagem com formato de lâmina 
triangular, encurvada. E tem a função de 
fechar a laringe no momento da deglutição. 
 única cartilagem par da 
laringe, fica localizada rostralmente a 
cartilagem cricoide, medialmente às lâminas 
da cartilagem tireoide. Possui formato de 
pirâmide de 3 lados com a base dorsal. 
 
A laringe é dividida em três faces: a face dorsal, a 
face lateral e a face medial. Sendo assim, a face 
dorsal se une com a face lateral através de um 
processo muscular. Além disso, a laringe possui três 
bordas: a borda rostral, onde se localiza o processo 
vocal, a borda caudal e a borda dorsal. 
A rima da glote é o compartimento médio e 
estreitado da laringe, onde ficam localizadas as 
pregas vocais. 
 
são formadas pelo ligamento e pelo 
músculo vocal, e ficam revestidas pela mucosa da 
laringe. Elas ficam localizadas na metade ventral da 
glote. 
O compartimento caudal da laringe é o local desse 
órgão que fica caudalmente às pregas vocais. 
 
A laringe é formada pelos seguintes revestimentos: 
 
 
 que fica no mesmo nível 
da mucosa. 
é uma membrana que faz 
a união da cartilagem cricoide com a traqueia, ou 
seja, ela une a laringe com a traqueia. 
 
 
48 Anatomia II | Bárbara C. Rovaris 
 
49 Anatomia II | Bárbara C. Rovaris 
A traqueia é um tubo flexível membranoso e 
cartilaginoso longo, que conecta a laringe até a base 
do pulmão. Ela é formada por anéis cartilaginosos de 
hialina, porém eles são incompletos dorsalmente, ou 
seja, esses anéis não são fechados na porção dorsal. 
Além disso, a laringe chega até a base do coração, e 
fica em uma posição média e ventral do pescoço. 
A traqueia é divida em duas regiões: a região cervical 
e a região torácica. 
 fica na parte mais ventral do 
pescoço. Entra em contato dorsalmente com 
o esôfago e com o músculo longo do pescoço, 
lateralmente tem relação com vasos, nervos 
e com o músculo esternohioideo, e 
ventralmente tem contato com o músculo 
esternohioideo. 
 fica localizada no mediastino 
cranial e médio, e é desviada à direita, devido 
ao arco da aorta. Sua porção inicial tem 
relação com o músculo longo do pescoço 
dorsalmente, e a sua porção final com o 
esôfago. Já ventralmente, tem relação com a 
veia cava caudal, com o tronco 
braquiocefálico, com a artéria carótida 
comum e a sua porção terminal tem contato 
com a base do coração. 
Além disso, a traqueia sofre uma bifurcação e se 
divide em dois brônquios principais, na região do 4º 
ou 6º espaço intercostal. 
 
 
 
O formato da traqueia é variável de acordo com a 
espécie de animal doméstico estudada, sendo assim: 
no caso dos suínos e dos 
ruminantes, há, ainda, mais um brônquio, 
chamado de brônquio traqueal, que fica na região 
da 3ª costela, e ventila o lobo cranial do pulmão 
direito nessas espécies. 
 
 
50 Anatomia II | Bárbara C. Rovaris 
a traqueia nesses animais tem 
formato cilíndrico, e é aplanada dorsoventralmente. 
no caso dos bovinos, caprinos e ovinos a 
traqueia é aplanada lateralmente. Além disso, eles 
apresentam a crista dorsal média, formada pela 
aproximação dos anéis de cartilagem. 
a traqueia nesses animais é cilíndrica, e as 
extremidades dos anéis não se tocam. Além disso, 
nos cães o músculo traqueal fica externamente aos 
anéis de cartilagem. 
 
 reveste externamente 
os anéis de cartilagem. Fica aderida ao 
pericôndrio. Além disso, forma os ligamentos 
anulares, que são as partes da membrana ao 
passar de um anel para outro. 
 formados por 
cartilagem hialina. 
 formada pelo músculo 
traqueal, também chamado de músculo 
transverso. É composta por músculo liso, que 
possui fibras transversais. Esse músculo fica 
localizado na região interna dos anéis de 
cartilagem, na parte dorsal em todas as 
espécies de animais domésticos, com 
exceção aos cães, nos quais o músculo é 
externo aos anéis de cartilagem. 
 fica aderida a membrana 
fibroelástica, tem aspecto pálido. Formada 
por pregas longitudinais, possui glândulas 
seromucosas e epitélio ciliado. 
A cavidade torácica tem forma de cone, com a base 
cortada obliquamente devido ao diafragma, e com o 
vértice em sentido cranial. 
 
Como limites craniais, dorsalmente está a primeira 
vértebra torácica, lateralmente está o primeiro par 
de costelas, e, ventralmente, está a cartilagem do 
manúbrio. Já como limite da base está o diafragma, 
como limite do teto da cavidade estão as vértebras 
torácicas, como limite do assoalho está o esterno. E, 
por fim, as paredes da cavidade torácica são 
formadas pelas costelas, pelas cartilagens costais e 
pelos músculos intercostais. 
 
51 Anatomia II | Bárbara C. Rovaris 
 o mediastino é o 
espaço entre os dois sacos 
pleurais. Seu limite dorsal 
são os corpos das vértebras 
torácicas, ventralmente é 
delimitado pelo esterno e 
lateralmente é delimitado 
pelos sacos pleurais. Ele é 
divido em: cranial, região 
cranial ao coração; médio, 
espaço ocupado pelo 
coração, por isso, ele é desviado a esquerda; e, 
caudal. 
 são membranas serosas, 
brilhantes, escorregadias e úmidas, para permitir a 
expansão dos pulmões. Eles são divididos em pleura 
parietal e pleura visceral. 
 fica aderida as paredes da 
cavidade torácica pela fáscia endotorácica. É 
subdividida em: pleura costal (fica em 
contato com as costelas), pleura 
diafragmática (reveste o diafragma), pleura 
mediastinal (forma a parede do mediastino) 
e pleura pericárdica (pleura mediastinal 
aderida ao pericárdio). 
 reveste diretamente os 
pulmões.
 ligamento responsável por fixar a 
base do pulmão ao diafragma. É uma reflexão da 
pleura pulmonar e da pleura diafragmática com 
tecido elástico. 
 é o espaço capilar com pressão 
negativa entre as pleuras parietal e visceral. Ela 
possui a pressão negativa para permitir a entrada e 
a saída do ar. Além disso, ela possui um líquido 
seroso, que permite o deslizamento das pleuras uma 
sobre a outra. 
Os pulmões são órgãos centrais, nos quais ocorrem 
as trocas gasosas entre o sangue e o ar. Eles 
possuem aspecto macio, esponjoso e elástico, para 
permitir a sua contração e a sua expansão. A sua 
coloração varia de rósea escura e clara, devido a 
quantidade de sangue que pode ser encontrado no 
pulmão. 
Além disso, o pulmão esquerdo tende a ser menor 
que o direito em cerca de 20% e 25%, devido ao fato 
de que na parte mais esquerda da cavidade torácica 
está o coração. E, os dois pulmões juntos compõem 
cerca de 1% a 1,5% do peso corporal dos animais. 
 
 
Os pulmões possuem uma base, chamada de base 
diafragmática, que é côncava, e a sua extremidade 
dorsal vai do 16º espaço intercostal até a 17ª costela. 
Além disso, eles possuem duas faces: a face costal, 
que entra em contato com as costelas, é convexa, e 
constitui a parede lateral dos pulmões; e a face 
medial, que possui, em ambos os pulmões, a 
impressão cardíaca, o hilo, região dorsocaudal a 
impressão cardíaca, na qual entram e saem vasos, 
nervos e brônquios. 
 ponto de chegada das estruturas (veias, 
artérias, nervos e brônquios) no hilo dos pulmões. 
 
 
52 Anatomia II | Bárbara C. Rovaris 
 
Face costal do pulmão esquerdo. 
Face medial do pulmão direito. 
Além disso, os pulmões são divididos em duas 
bordas: a borda dorsal, que é arredondada e espessa, 
entra em contato com os corpos das vertebras e com 
a extremidade dorsal das costelas; e a borda ventral, 
que é afilada e irregular, possui a incisura cardíaca, 
espaço ocupado pelo coração, e as incisuras 
interlobares, que são os espaços entre um lóbulo e 
outro. 
 
 
A incisura cardíaca é o ponto onde o coração 
mantém contato com a parede lateral do tórax, 
sendo maior no pulmão

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.