A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Introdução à Radiologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução à Radiologia 
Histórico 
 
A primeira radiografia foi realizada da 
mão esquerda da sua esposa, e foi a 
primeira vez em que foi conseguindo 
observar os ossos, sem que fosse 
necessário abrir o paciente 
>>A primeira radiografia realizada na 
odontologia foi feita por Otto Walkhoff, 
da sua própria arcada dentária 
 
Edmund Kells – uso clínico da radiologia 
 
Primeira radiografia no Brasil – Ministro 
Luaro Muller 
 
Conceito: 
A radiologia é a especialidade que utiliza 
radiações para realizar diagnósticos e 
até mesmo o tratamento de algumas 
doenças 
Ex: radiografia, mamografia, 
densitometria óssea (uso em saúde) 
Espectro Eletromagnético: 
 
**Quanto menor for o comprimento 
dessa onda, mais danoso será 
A radiação X inicia na potência 10^-8 
Radiografias para o uso de diagnóstico, 
elas irão estar situadas na potência de 
10^-8 até 10^-10 
Potência 10^-11 é utilizado para 
radioterapias, para tratamento 
oncológicos 
O raioX é uma onda eletromagnética, 
que possui um pequeno comprimento 
de onda, e é graças ao seu pequeno 
comprimento, que ele irá possuir a 
capacidade de penetração e interação 
com a matéria 
Propriedades da radiação: 
A partir das pesquisas realizadas por 
Wihelm temos as seguintes 
propriedades: 
 Invisíveis 
 Produzem fluorescência 
 Propagação em linha reta 
 Impressionam chapas 
radiográficas (formação de 
imagem) 
 Não são alterados por campo 
magnético 
Produção de Raio-X 
Interação entre partículas carregadas e 
matéria x Transições eletrônicas 
Basicamente, em termos de física, 
precisamos de duas coisas: 
 A interação da partícula com a 
matéria 
 E a transição eletrônica 
Na produção do raio-X, do ponto de 
vista físico, é necessário a interação da 
partícula, e essa partícula é quem será 
lançada contra uma matéria, para 
produzir a radiação e a transição 
eletrônica, que são alterações 
mecânicas do próprio átomo 
 
Basicamente, a partícula 1, é uma 
partícula carregada, com velocidade, 
em que irá atingir um átomo, se ela 
atingir algum elétron das camadas 
desse átomo, iremos obter a produção 
de radiação, e irá produzir também, uma 
interação determinada com a matéria 
Ou seja... 
Partícula acelerada >> Interação com a 
matéria >> Resultando na geração de 
Radiação 
**É importante lembrar que, para 
estabilizar um átomo, as camadas que 
devem perder elétrons, são as camadas 
mais externa e não internas 
Então se eu tiro um átomo da camada 
interna, a tendência é que o elétron da 
camada mais externa seja deslocada 
para a camada mais interna 
E nesse deslocamento, também ocorre 
uma transição eletrônica, ocorre um 
potencial energético 
Interação entre partículas carregadas 
e matéria: 
Colisões: 
 Elásticas 
 Inelásticas 
 Radioativas (usada para 
produção de radiação) 
A colisão é o processo fundamental para 
a criação do raio-X 
Colisão Elástica: 
Ocorre a partir do choque com o átomo 
central, onde apresenta o desvio de 
trajetória, ocorre a transferência de 
energia cinética, mas não há alteração 
atômica ou nuclear 
 
Nesse tipo de colisão não ocorre a 
produção de raio-X 
**Se eu consigo alterar a conformação 
atômica, eu consigo ter a probabilidade 
de produção de raio-X 
Colisão Inelástica: 
 Interação entre elétrons e 
partículas 
 Ionização do átomo 
 Excitação do átomo 
 Dissociação de moléculas 
Ocorre quando existe a presença de 
uma deformação 
 
No caso das colisões inelásticas, tende 
a perder parte da sua força inicial, 
porque parte da energia cinética foi 
transformada em deformação, então a 
energia sofre uma alteração 
Recapitulando... 
Na inelástica, é possível transformar a 
energia, causa deformação 
Na elástica, não é possível ocorrer a 
transformação de energia (só acontece 
a dissociação de energia) não causa 
deformação 
Colisão Radioativa: 
Radiação de freagem ou “radiação 
bresmsstrahlung” 
Interações próximas ao núcleo 
Para ser uma colisão radioativa, é 
necessário que ocorra bem próxima ao 
núcleo 
 
A partir do momento em que ele chega 
muito próximo do núcleo, o núcleo pela 
a sua própria característica, causa a 
radiação de freagem 
Ou seja, a partícula vem em alta 
velocidade em direção ao átomo, e 
quando chega próximo do núcleo, essa 
partícula perde velocidade, e quando 
perde essa velocidade, gera a produção 
de um elétron desacelerado. E parte 
dessa energia desse elétron que foi 
desacelerado se transforma em fótons 
de raios-X 
Transições eletrônicas: 
Se caracteriza pelo salto de elétrons das 
camadas, e no caso da radiação, essas 
transições ocorrem próximas ao núcleo 
Radiação característica: ocorre após a 
radiação de freagem, possui como 
característica a produção de imagens 
fluorescentes, cada mudança de átomo 
de camada, irá gerar energia, e quanto 
mais próxima a camada for do núcleo, 
maior será a energia. Ou seja, a 
radiação característica tem por 
finalidade estabilizar o átomo 
 
Produção de raio-X: 
 
Temos que ter radiação de freagem e 
radiação característica para a formação 
de raio-X para diagnostico 
Interação com a matéria – Efeito 
fotoelétrico: 
O efeito fotoelétrico é caracterizado pela 
emissão de partículas carregadas, 
elétrons e íons de um meio qualquer que 
absorva a radiação eletromagnética 
Ou seja, quando temos uma radiação 
interagindo com a matéria ela irá poder 
formar vários grupos, podendo formar 
novas partículas carregadas, pode 
formar íons aleatórios e ela também 
pode formar elétrons, essas partículas 
formadas, irão interagir com outras 
partículas que vão estar próximas. Essa 
interação, causa uma absorção da 
radiação eletromagnética, e isso 
acontece com qualquer radiação 
eletromagnética, e essa interação irá 
acontecer até que haja uma 
estabilização geral da matéria 
novamente 
Então podemos dizer que teremos uma 
radiação, que irá produzir partículas 
carregadas em qualquer meio material e 
que ocorra uma certa absorção que é 
danosa à aquela matéria 
Basicamente falando, o que fazemos 
com o efeito fotoelétrico, é produzir um 
elétron, que tenha velocidade e que seja 
capaz de absorver ou produzir radiação 
 
Espalhamento Compton: 
Consiste basicamente em produzir a 
radiação sempre em linha reta, mas em 
todas as direções, é por isso que tubo 
do raio-X deve ser direcionada para uma 
única direção e local especifico 
Produção de pares: 
Produção de um par elétron-pósitron e 
radiação eletromagnética resultante da 
aniquilação do pósitron, produzindo 
uma radiação eletromagnética de 
grande energia com o potencial de 
destruir células 
Ocorre em interações com alto nível de 
energia (radioterapia) 
 
**Não acontece na radiologia 
odontológica