A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Enzimas

Pré-visualização|Página 1 de 1

Enzimas

RESUMO AUTORAL.

Toda enzima é uma proteína, e apresentam uma estrutura polipeptídica (uma sequência de aminoácidos). Além de serem catalisadores biológicos, ou seja, permitem a ocorrência de reações químicas, e também as aceleram. As enzimas são específicas em questão da sua ação, cada uma atua em um substrato diferente. Certas enzimas precisam de de uma coenzima para ser ativada. Essas substâncias são não-proteicas (não formadas por aminoácidos) e são principalmente vitaminas. 

As enzimas não se desgastam nas reações químicas, por isso são reutilizadas, poupando um custo de energia e material para o metabolismo. Participando de uma reação química sem se alterar, ela consegue atuar em várias outras reações, economizando energia e material para formar outras enzimas.

As enzimas aceleram a reação química por reduzem a energia de ativação das reações. A energia de ativação é a energia necessária para iniciar a reação. Quando uma enzima se encaixa com um substrato, parte da energia da enzima é transferida para a substância, assim precisará de menos energia do meio, diminuindo a energia de ativação. Ou seja, uma reação com enzima é mais rápida e econômica. 

O modelo geral da ação enzimática é a chave-fechadura. As enzimas só conseguem agir quimicamente nos substratos se tiver encaixado com ele, e esse “encaixamento” é totalmente aleatório. Na enzima existe o “sítio ativo” que é a parte da enzima que se encaixa especificamente com o substrato. Com o encaixamento, haverá o complexo Enzima+Substrato, assim se resultando nos produtos. Com a enzima desnaturada, o seu sítio ativo é deformado, não possibilitando o encaixe de nenhum substrato.

A desnaturação enzimática pode acontecer por causa de altas temperaturas ou grandes variações de PH, logo seu sítio ativo é deformado perdendo sua capacidade de encaixe com outros substratos, assim perdendo sua função enzimática.

Fatores que alteram as atividade enzimáticas são: a variação de PH, altas temperaturas e a concentração de substratos. O aumento da temperatura até a temperatura ótima, causa o aumento da velocidade da reação, ao ultrapassar a temperatura ótima, causa a diminuição da velocidade da reação. Toda enzima tem uma temperatura ótima/velocidade máxima diferente (as do corpo humano são 36° e 38°). Com o aumento da temperatura, aumenta a energia cinética da enzima e do substrato, assim maior grau de agitação, tendo a maior chance de encaixe, aumentando a velocidade das reações. Ao ultrapassar, desnatura a enzima, deformando seu sítio ativo, mesmo com o grau de agitação maior, diminuindo a velocidade das reações. No frio, como o grau de agitação é baixo, diminui a velocidade das enzimas. Diferentes enzimas preferem PHs diferentes, mais alcalino ou mais ácido, porém quanto maior a variação do PH, maior percentual de enzimas desnaturadas, assim diminuindo a velocidade da reação.