A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
ELASTICIDADE DA PROCURA E OFERTA

Pré-visualização | Página 2 de 2

em relação ao seu preço de mercado.
 Mais precisamente, a elasticidade preço da oferta mede a variação
percentual da quantidade oferecida em resposta a uma variação de 1% no
preço do bem.
 Dizemos que a oferta é elástica ou rígida conforme o aumento percentual
da quantidade é maior ou menor do que a variação percentual do preço.
No caso fronteira da elasticidade unitária, em que a elasticidade preço da
oferta é igual a 1, o aumento percentual da quantidade oferecida é
exactamente igual ao aumento percentual do preço.
Docente: Tomas Hale
 Pode-se verificar rapidamente que estas definições de elasticidade
preço da oferta são exactamente as mesmas da elasticidade preço
da procura. A única diferença é que, para a oferta, a resposta da
quantidade em relação ao preço é positiva enquanto que para a
procura a resposta é negativa.
 A definição exacta da elasticidade preço da oferta, ES, é a
seguinte:
𝑬
𝑺=
𝑽𝒂𝒓𝒊𝒂çã𝒐 𝒑𝒆𝒓𝒄𝒆𝒏𝒕𝒖𝒂𝒍 𝒏𝒂 𝒒𝒖𝒂𝒏𝒕𝒊𝒅𝒂𝒅𝒆 𝒐𝒇𝒆𝒓𝒆𝒄𝒊𝒅𝒂
𝒂𝒖𝒎𝒆𝒏𝒕𝒐 𝒑𝒆𝒓𝒄𝒆𝒏𝒕𝒖𝒂𝒍 𝒅𝒐 𝒑𝒓𝒆ç𝒐
Docente: Tomas Hale
Elasticidade-Renda da Demanda
 Elasticidade-Renda da demanda mede a variação percentual na quantidade demandada de um bem dado 
uma variação percentual na renda do comsumidor.
PERÍODO RENDA QUANTIDADE
JAN/20X1 R$1000,00 480
FEV/20X1 R$1100,00 500
para cada variação percentual de 1% na renda
do consumidor, a quantidade demandada
variará em 0,4%. Se a elasticidade-renda for
menor que 1 e positiva o bem é inelastico a
renda. Se for maior que 1 e positivo o bem é
elástico a renda. Se for negativo o bem é
considerado inferior, ou seja, aumentos de
renda geram redução na quantidade
demandada, normalmente devido a
substituição por outros bens. Por exemplo a
carne de segunda, um aumento da renda gera
uma redução de demanda via substituição da
carne de segunda por outra
de melhor qualidade.
Docente: Tomas Hale
Elasticidade Cruzada da Demanda
 A elasticidade cruzada da demanda mede a variação percentual na quantidade demandada de um bem
dado uma variação percentual no preço de outro bem substituto. Por exemplo, de quanto seria o aumento
na quantidade demandada de margarina se houvesse um aumento no preço da manteiga.
PERÍODO
PREÇO 
MANTEIGA
DEMANDA POR 
MARGARINA
JAN/20X1 R$10,00 480
FEV/20X1 R$10,50 500
Entendendo o resultado: para cada variação
percentual de 1% no preço da manteiga, a
quantidade demandada por margarina aumentará
em 0,83%. Por serem bens substitutos é de se
esperar que o aumento do preço de um produto gere
aumento da demanda de seu concorrente. Repare
que do resultado apresentado não se pode inferir em
quanto reduziu a demanda por manteiga, que pode
ou não ter sido de 0,83. Apenas podemos afirmar
que a demanda por margarina deve aumentar em
0,83% para cada 1% de aumento no preço da
manteiga. Os consumidores podem ter migrado para
outros substitutos que não a margarina, podem ter
migrado para a nata, o requeijão, a maionese, etc.Docente: Tomas Hale
Elasticidade Cruzada da Demanda
 Caso os bens fossem complementares, e não substitutos, é esperado
que a elasticidade cruzada da demanda entre eles seja negativa e
não positiva como no exemplo apresentado.
 Vejamos o o caso do café e o açucar. Pode parecer um exemplo
banal, mas a título de ilustração parece ser bastante válido. É de se
esperar que um aumento das vendas de café soluvel gere um
aumento no consumo de açucar (a menos que as pessoas optem por
tomar café amargo, mas excluiremos de nossa análise a preferência
do consumidor). Então um aumento no preço do café, gerará uma
redução na demanda por café e consequentemente uma redução na
demanda por açucar.
Docente: Tomas Hale
Elasticidade num ponto
 Para calcularmos a elasticidade num único ponto usamos a seguinte fórmula:
 ED=
∆𝑄
∆𝑃
𝑃
𝑄
A equação é designada por método do declive no ponto e serve para calcular a elasticidade
preço da procura.
Quando ∆P é pequena, o quociente ∆P/∆Q é o declive. Assim, a elasticidade preço da procura
pode ser interpretada como sendo o produto do quociente do preço pela quantidade pelo
recíproco do declive da curva da procura. Quando a curava da procura é linear, várias
propriedades da elasticidade preço tronam-se rapidamente evidentes. Quais as propriedades de
elasticidade preço?
 ED=
𝑃
𝑄
1
𝑑𝑒𝑐𝑙𝑖𝑣𝑒
Docente: Tomas Hale
Exemplo Considere a curva da procura de habitação.
Devido ao facto de esta curva da procura ser
linear, o seu declive é o mesmo em qualquer
ponto, e igual a -2. O recíproco deste declive é -
1/2. A elasticidade preço da procura no ponto A
é, portanto, dada pelo quociente preço pela
quantidade em A (12/2) multiplicado pelo
recíproco do declive em A (-1/2), temos assim
EA=(12/2) (-1/2) =-3
Docente: Tomas Hale

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.