A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Estudo da Conta 4 5 e 4 6 CF II

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 | P a g e 
 
ESTUDO DA CONTAS 4.5 OUTROS DEVEDORES 
 
 Conceitos Gerais 
 Divisionários 
 Movimentação 
 Exercícios ilustrativos 
4.5 Outros Devedores 
Esta conta regista as dívidas a receber de curto não resultantes da actividade principal 
da empresa, p.e., alienação de investimentos de capital, subscritores de capital, sócios 
ou accionistas, trabalhadores, etc. 
 
Divisionárias 
 4.5.1 Pessoal 
 4.5.2 Subscritores de Capital 
 4.5.3 Obrigacionistas 
 4.5.4 Devedores- Socios, accionistasouproprietarios 
 4.5.5 Subsidios a receber 
 4.5.9 Devedoresdiversos 
 
4.5.1- Pessoal 
 Regista as dívidas com o pessoal, incluindo os órgãos sociais, por conta dos 
adiantamentos de salários concedidos. 
 Debita-se pelos adiantamentos concedidos por contrapartida de 1.1- caixa ou 
1.2.1-bancos. Credita-se pelo reembolso, por contrapartida de 1.1-caixa ou 1.2.1-
Bancos ou 4.6.2- Pessoal. 
Exemplo 1 
2 | P a g e 
 
Suponha que no dia 2 de Maio de N, concedemos um empréstimo ao nosso 
trabalhador Mário Augusto, no valor de 5.000,00, valor pago por caixa e a ser 
reembolsado no seu salário de Maio. No dia 31 de Maio, procede-se ao desconto. 
 
Assim teriamos o seguinte lançamento no diário geral da empresa: 
Ref. Chimoio, 31 de Maio de N Import. Parciais Débitos Créditos 
 -2- 
1) 4.5 Outros devedores 
 4.5.1 Pessoal 
 4.5.1.2 Adiant. trabalhadores 
 4.5.1.2.1 Mario Augusto 5.000,00 
 1.1 Caixa 5.000,00 
 P/ adiantamento ao trabalhador M.A. 
 
2) -31- 
 4.6 Outros credores 
 4.6 2 Pessoal 
 4.6.2.2 Remunerac. a pagar aos trab. 
 4.6.2.2.1 Mario Augusto 5.000,00 
 4.5 Outros devedores 
 4.5.1 Pessoal 
 4.5.1.2 Adiant. trabalhadores 
 4.5.1.2.1 Mario Augusto 5.000,00 
 P/ reembolso de Mario Augusto 
 
 
 
3 | P a g e 
 
4.5.2 Subscritores de capital 
 Regista o compromisso assumido pelos futuros sócios e accionistas da 
empresa, enquanto não realizarem o capital prometido. 
 
 Debita-se pela subscrição, por contrapartida da 5.1-Capital e credita-se pela 
liberação (realização) do capital subscrito, por contrapartida de 1.1-Caixa ou 
1.2.1-Bancos (quando for em dinheiro) ou activos ou passivos, quando for por 
aquelas contas. 
 
Exemplo 2 
Dois indivíduos decidem constituir uma sociedade por quotas, nas seguintes condições: 
 
 Sócio A quota de 1.000.000,00 
 Sócio B quota de 1.500.000,00 
 
No dia 2 de Janeiro de N, os 2 socios subscreveram o capital. No dia 25 de Janeiro de 
N, ambos realizaram o capital, sendo o A em dinheiro (transferencia bancaria) e o B, 
realizou 50% em viaturas e 50% em edificios. 
 
Assim, teriamos os seguintes lançamentos no DG da empresa: 
 
Ref. Chimoio, 31 de Janeiro de N Import. Parciais Débitos Créditos 
 -2- 
1) 4.5 Outros devedores 
 4.5.2Subscritores de capital 
 4.5.2.1Sócio A 1.000.000,00 
 4.5.2.2 Sócio B 1.500.000,00 2.500.000,00 
 5.1 Capital 2.500.000,00 
 P/ Subscriçao de capital 
4 | P a g e 
 
 -25- 
 1.2 Bancos 
 1.2.1 Depositos à ordem 1.000.000,00 
 3.2 Activostangíveis 
 3.2.1 Construções 750.000,00 
 3.2.4 Equip. de transporte 750.000,00 2.500.000,00 
 4.5 Outros devedores 
 4.5.2 Subscritores de capital 
 5.1.1 Socio A 1.000.000,00 
 5.1.2 Sopcio B 1.500.000,00 2.500.000,00 
 P/ realização dos sócios 
 
4.5.3 Obrigacionistas 
 Regista a subscrição dos obrigacionistas, enquanto não realizarem. 
Debita-se pela subscrição dos obrigacionistas por contrapartida de 432-Empréstimos 
por obrigações. Credita-se pela realização por contrapartida de 1.1caixa ou 1.2.1 
bancos-D.O. 
Exemplo 3 
No dia 16 de Maio de N, emitimos um emprestimo de 5.000 obrigações a 500,00/cada, 
valor nominal. No dia 26 de Maio N, os interessados subscreveram 100% das 
obrigações. No dia 31 de Maio realizaram 100% das obrigações subscritas, em 
dinheiro, por transferência bancária. 
 
No diário geral da empresa, teriamos os seguintes lançamentos: 
 
5 | P a g e 
 
Ref. Chimoio, 31 de Maio de N Import. Parciais Débitos Créditos 
 -2- 
1) 4.5 Outros devedores 
 4.5.3 Obrigacionistas 2.500.000,00 
 4.3 Empréstimos obtidos 
 4.3.2 Emprést. Por obrigações 2.500.000,00 
 P/ Subscrição de obrigações 
 -25- 
2) 1.2 Bancos 
 1.2.1 Depósitos a ordem 2.500.000,00 
 4.5 Outros devedores 
 4.5.3 Obrigacionistas 2.500.000,00 
 P/ Realização dos obrigacionistas 
 
4.5.4 Devedores-Sócios, accionistas ou proprietários 
 Regista as dividas contraídas por aquelas entidades, geralmente por conta do 
adiantamento dos lucros. Mas também podem ser dívidas de outra origem. 
 
 Debita-se pela concessão dos empréstimos ou adiantamentos, por contrapartida 
de 1.1caixa ou 1.2.1 bancos, 7.8.3 lucros das empresas participadas ou 8.8 
RLE, quando estas tiverem prejuízos. Credita-se pelo reembolso, por 
contrapartida de 1.1 caixa ou 1.2.1 bancos. 
 
Exemplo4 
 No dia 16 de Maio de N, concedemos ao nosso socio, um adiantamento por 
conta dos lucros, 100.000,00, valor disponibilizado por cheque. No dia 31 de 
Março de N+1, por deliberaçao da AG, coube ao referido socio um lucro de 
150.000,00 e foi feito o devido reembolso. 
6 | P a g e 
 
Assim, teriamos os seguintes lançamentos no DG da empresa: 
Ref. Chimoio, 16 de Maio de N Import. Parciais Débitos Créditos 
 -16- 
1) 4.5 Outros devedores 
 4.5.4 Devedores-S,A,P 100.000,00 
 1.2 Bancos 
 1.2.1 D.O 100.000,00 
 P/ adiantamento de lucros 
 -31/3/N+1- 
2) 4.6 Outros credores 
 4.6.7 Credores-S,A,P 100.000,00 
 4.5 Outros devedores 
 4.5.4 Devedores-S,A,P 100.000,00 
 P/ Reembolso 
 
4.5.5 Subsidios a receber 
 Regista os subsídios a receber do estado e outros entes. Debita-se pelo direito 
ao subsídio por contrapartida de 7.6.1/7.6.2 (conforme). Outros rendimentos e 
ganhos operacionais. Credita-se por contrapartida de 1.1 caixa ou 1.2.1 bancos-
D.O., pelo recebimento dos valores correspondentes. 
 
Exemplo 5 
Suponha que, com data de 16.05.N, a Energias Renováveis, Ldª., vocacionada para a 
produção e comercialização de combustíveis de jatrofa, tinha direito a subsídios do 
estado, assim distribuídos: 
 Subsidio de investimentos ---------------- 550.000,00 
7 | P a g e 
 
 Subsídios de exploração-------------------- 1.450.000,00 
No dia 31.05.N, os valores deram entrada aos cofres da empresa, pela transferência 
bancária: 
Assim, teriamos os seguintes lançamentos no DG da empresa: 
 
Ref. Chimoio, 31 de Maio de N 
 -16- 
1) 4.5 Outros devedores 
 4.5.5 Subsidios a receber 
 4.5.5.1 Do estado e outros E.P. 
 7.6 Outros rend. e ganhos operac 
 7.6.1 Para investimentos 
 7.6.1.1 Do estado e outros E.P. 550.000,00 
 7.6.2 De exploraçao 
 7.6.2.1 Do estado e outros E.P. 1.450.000,00 2.000.000,00 
 P/ subsidios do periodo 
2) -31- 
 1.2 Bancos 
 1.2.1 Depositos a ordem 
 4.5.5 Subsidios a receber 
 4.5.5.1 Do estado e outros E.P. 2.000.000,00 
 P/ transferênciabancária 
4.5.9 Devedoresdiversos 
 Regista as operações decorrentes das alienações de investimentos de capital, 
emprétimos correntes e outras dividas, que não devam ser englobadas nas 
contas 4.5.4- Devedores-S, A,P e 4.5.1-Pessoal. 
 
8 | P a g e 
 
 Esta conta debita-se pelas dividas a receber, por contrapartida 1.1/1.2.1 (para 
dividas em dinheiro) ou 3.1/3.2, no caso das alienaçoes. Credita-se pela 
cobrança das dividas, por contrapartida de 1.1-Caixa ou 1.2.1 Bancos-D.O. 
 
Exemplo 6 
Suponha que no dia 16 de Maio de N, em consequência da alienação duma viatura 
com valor contabilistico actual de 125.000,00, o sr. Pedro deverá pagar-nos o 
respectivo valor no prazo de 10 dias. No dia 26 de Maio de N, o sr. Pedro procede ao 
pagamento da totalidade da sua divida, por cheque. 
Assim, teriamos os seguintes lançamentos no DG da empresa: 
Ref. Chimoio, 16 de Maio de N Import.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.