A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Palavras Variáveis e Invariávies

Pré-visualização | Página 1 de 1

Palavras variáveis e Invariáveis 
	Substantivo: A plasticidade verbal verifica-se na oscilação do tamanho dos sintagmas.
Os substantivos podem ser flexionados de acordo com seu número (singular e plural), e gênero (feminino e masculino). Além disso, por adição de sufixo, eles assumem categoria de grau (diminutivo e aumentativo).
Artigo: São palavras (o, a, os, as, um, uma, uns, umas) variáveis em número e gênero que se antepõem aos substantivos para indicar um ser já conhecido (definido) pelo leitor ou para indicar um representante de uma espécie ao qual não se fez menção anterior (indefinido). Ou seja, os artigos definidos têm a função semântica de especificar, determinar os substantivos, e os indefinidos têm a função de generalizar os substantivos. O artigo definido também é utilizado para ressaltar a notoriedade de algum ser para destacar o seu caráter único.
Por exemplo:
O jornalista recebeu o prêmio. (= jornalista específico, já mencionado anteriormente).
Um jornalista recebeu o prêmio. (= jornalista genérico, não mencionado antes).
Substantivação: Os artigos podem substantivar qualquer palavra ou expressão a que se antepõem
Ex: O andar de Gabriela chama atenção.
	Adjetivo: São palavras que modificam substantivos e servem para caracterizar seres, objetos indicando uma qualidade ou defeito, modo de ser, aspecto ou aparência e estado e para estabelecer com o substantivo relações de tempo, de espaço, de matéria, de finalidade, de propriedade.
Locuções adjetivas: São expressões formadas pela união de preposição e substantivo com o objetivo de caracterizar substantivos.
Exemplo: Amor de mãe (= amor materno)
 Sol da manhã (= sol matutino)
Estilística: Em algumas situações, a mudança de posição do adjetivo lhe confere maior destaque, o que, ainda que mantenha seu sentido original, tende a enfatizá-lo.
Exemplo: menina bela/bela menina. 
*Já em outros casos, é possível que a mudança de posição do adjetivo provoque mudança em seu significado original.
Exemplo: homem grande/grande homem.
*Além disso, o adjetivo (termo determinante) tem uma relação muito próxima com o substantivo (termo determinado) 
Exemplo: autor defunto/defunto autor.
-No primeiro caso, a palavra “autor” é um substantivo que é caracterizado pelo adjetivo “defunto”, enquanto no segundo, ocorre o contrário, ”defunto” é um substantivo e “autor” é adjetivo.
Existe também a substantivação do adjetivo quando um determinante (artigo) está anteposto ao adjetivo e provoca uma alteração de sentido na frase. 
O céu cinzento indica chuva.
O cinzento do céu indica chuva.
Enquanto na primeira frase, a palavra ‘cinzento’ é um adjetivo, na segunda é um substantivo.
	Numerais: É uma classe de palavras que indica número ou quantidade exata de seres ou o lugar por eles ocupados em uma série.
Obs.: Ambos/ambas são considerados numerais e são muito empregados para retomar elementos citados anteriormente.
Exemplo: Mário e Lucas, alunos do Colégio Pedro II, foram classificados para a final do campeonato de xadrez. Ambos foram ovacionados.
*Os numerais podem exercem funções adjetiva e substantiva.
Exemplos: 
1)“Um é pouco, dois é bom, três é demais.” (os numerais exercem a função de sujeito).
2)Vinte alunos foram convidados para a inauguração da nova sede da escola. (o numeral exerce a função de adjunto adnominal).
Advérbio: palavra invariável é modificar um verbo, entretanto, os advérbios de intensidade e formas semanticamente correlatas podem reforçar o sentido de um adjetivo, advérbio, ou ainda uma oração inteira.
Locuções Adverbiais
São expressões que exercem a função de advérbios. Iniciam-se comumente por preposição e classificam-se como os advérbios, isto é, de acordo com as circunstâncias que exprimem. Para tanto, essas expressões devem se ligar a verbo, adjetivo ou advérbio, como fazem os advérbios.
01)De acordo com a norma-padrão da Língua Portuguesa e com a gramática normativa e tradicional, assinale a alternativa em que o termo destacado tem valor de advérbio.
a)Não há meio mais difícil de trabalhar.
b)Só preciso de meio metro de aniagem para sacos de carvão.
c)Encarou os meninos carvoeiros, esboçando meio sorriso.
d)Os carvões caíram no meio da estrada.
e)Achei o menino meio triste, raquítico.
	Na letra A, “meio” é substantivo (= “forma”, “maneira”). Nas letras B e C, “meio” tem valor de “metade”, sendo numeral. Na letra D, meio tem valor substantivo, equivalente a “um lugar específico da estrada”. Apenas na E, “meio” é advérbio de intensidade.
· Grau Comparativo
O comparativo dos advérbios é formado do mesmo modo que o dos adjetivos. Pode ser:
• De superioridade: Ele chegou mais cedo (do) que eu.
• De igualdade: Ele chegou tão cedo quanto o colega.
• De inferioridade: Ele deverá chegar menos cedo (do) que Marcos.
· Grau Superlativo
O superlativo pode ser:
• Sintético: quando a alteração no grau for feita por acréscimo de um sufixo: Paulo chegou cedissimo.
• Analítico: quando a alteração no grau for feita por um outro advérbio: Paulo chegou muito cedo.
Na linguagem popular, é comum o advérbio aparecer com um sufixo diminutivo (-inho e -zinho). É importante notar que, nesses casos, o sufixo não tem valor diminutivo, e sim valor superlativo. Por exemplo:
Moro pertinho de você. (Isto é: “Moro muito perto de você”.)
	Palavra Denotativa : não se enquadrarem em nenhuma classe gramatical convencional, mas por serem capazes de expressar valores semânticos.
Preposição: cumpre a função de conectar vocábulos/palavras (de funções sintáticas diferentes) para estabelecer entre elas, em geral, um nexo semântico.
Na frase “Vou a Roma”, por exemplo, a preposição “a” conecta o substantivo “Roma” à forma verbal “Vou”. Dessa forma, relaciona dois termos da oração, subordinando o segundo termo ao primeiro. O termo que precede a preposição é chamado de regente e o termo que sucede recebe o nome de regido. 
Combinação: ao (preposição a + artigo o).
Contração: do (preposição de + artigo o).
	Interjeição: é a expressão com que traduzimos uma reação emotiva ou um sentimento. 
1) “Suponho, finalmente, que os ladrões de que falo não são aqueles miseráveis, a quem a pobreza e vileza de sua fortuna condenou a este gênero de vida, porque a mesma sua miséria ou escusa ou alivia o seu pecado […].” Os termos destacados constituem, respectivamente?
b)uma preposição, um artigo e uma preposição.
A preposição “a” antecede o pronome relativo “quem”, que não admite artigo; o artigo “a” antecede o substantivo feminino “pobreza”; e a preposição “a” antecede o pronome demonstrativo masculino “este”.
 2) “Uns lindos olhos, vivos, bem rasgados,
 Um garbo senhoril, nevada alvura;
 Metal de voz que enleva de doçura,
 Dentes de aljôfar, em rubi cravados;[...]”
No verso “Metal de voz que enleva de doçura”, a preposição de ocorre duas vezes, formando expressões que indicam, respectivamente, relação de:
c)qualificação e causa.
Na expressão “metal de voz”, a preposição rege o adjunto que determina metal. Trata-se, na verdade, de uma transposição, pois o sentido é de “voz de metal”, que qualifica, metaforicamente, o timbre da voz (soa como se fosse metal). Em “que enleva de doçura”, a preposição indica relação de causa: enleva por causa da doçura.