A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
SÍNDROME ICTÉRICA - N2

Pré-visualização | Página 3 de 3

de colestase crônica: 
- Sinais de coçagem são comuns em quadros colestáticos de qualquer etiologia. 
- Xantomas, xantelasmas, hiperceratose e pigmentação da pele e baqueteamento dos 
dedos podem ser observados em quadros colestáticos crônicos. 
EXAMES COMPLEMENTARES 
- Bilirrubinas total, direta e indireta 
- Aminotransferases (TGO e TGP) 
- Fosfatase alcalina 
- Gama GT 
- Tempo Ativação da Protrombina (TAP) 
- Albumina (proteínas totais e frações) 
- Ultrassonografia abdominal 
- Tomografia e/ou Ressonância de 
Abdome 
- Bióspia Hepática/ Elastografia 
Hepática 
 
 O divisor de aguas pro paciente que pode ter hiperbilirrubina indireta não conjugada de 
um paciente que pode ter hiperrubilimia direta conjugada deve-se pedir exame de 
bilirrubina total indicando se ela está aumentada no sangue e pedir bilirrubina 
direta/indireta pra ver e buscar as doenças. 
 TGO E TGP: Hepatites, onde vai haver destruição dos hepatócitos e liberação essas 
enzimas 
 Fosfatase alcalina e a gama GT; são enzimas canaliculares que se vierem aumentadas 
então essa icterícia é uma icterícia obstrutiva 
 Exames de imagem para localizar a dilatação da arvore biliar, os cálculos etc.