A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
337 pág.
Manual de Drenagem de Rodovias (2006) - Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

Pré-visualização | Página 1 de 50

DNIT
MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES
DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES
DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA
COORDENAÇÃO-GERAL DE ESTUDOS E PESQUISA
INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIÁRIAS
MANUAL DE DRENAGEM DE RODOVIAS
2006
Publicação IPR - 724
 
 
MANUAL DE DRENAGEM DE RODOVIAS 
2ª EDIÇÃO 
Engesur Consultoria e Estudos Técnicos Ltda 
EQUIPE TÉCNICA: 
Eng° Albino Pereira Martins 
(Responsável Técnico) 
Eng° Francisco José Robalinho de Barros 
(Responsável Técnico) 
Eng° José Luis Mattos de Britto Pereira 
(Coordenador) 
Eng° Zomar Antonio Trinta 
(Supervisor) 
Eng° Roberto Young 
(Consultor) 
Téc° Felipe de Oliveira Martins 
(Tecnólogo em Informática) 
Téc° Alexandre Martins Ramos 
(Técnico em Informática) 
Técª Célia de Lima Moraes Rosa 
(Técnica em Informática) 
COMISSÃO DE SUPERVISÃO: 
Eng° Gabriel de Lucena Stuckert 
(DNIT / DPP / IPR) 
Eng° Mirandir Dias da Silva 
(DNIT / DPP / IPR) 
 
Eng° José Carlos Martins Barbosa 
(DNIT / DPP / IPR) 
Eng° Elias Salomão Nigri 
(DNIT / DPP / IPR) 
COLABORADORES TÉCNICOS 
Engº Osvaldo Rezende Mendes 
(Centro de Excelência em Engenharia de Transportes – 
 CENTRAN) 
Engº Francisco José d’Almeida Diogo 
(Centro de Excelência em Engenharia de Transportes – 
 CENTRAN) 
Engª Maria das Graças Silveira Farias 
(Centro de Excelência em Engenharia de Transportes – 
 CENTRAN) 
Engª Rosane Roque Jacobson 
(Centro de Excelência em Engenharia de Transportes – 
CENTRAN) 
 
 
Engº Osvaldo Barbosa 
(KANAFLEX / AMITECH – RJ) 
Eng° MSc Fernando Wickert 
 (Coordenador Técnico Geotêxtil da Fiberweb Bidim) 
Eng° Eider Gomes de Azevedo Rocha 
 (Consultor da Coordenação de Projetos / DPP / DNIT) 
Engª Carla Borges de Araújo 
(Consultora da Coordenação de Projetos / DPP / DNIT) 
Eng° Antônio Máximo da Silva Filho 
(Superintendência Regional – MA {ex 15ª UNIT/DNIT}) 
 
PRIMEIRA EDIÇÃO – Rio de Janeiro, 1990 
MT – DNER – INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIÁRIAS 
EQUIPE TÉCNICA: 
Eng°Paulo Romeu de Assunção Gontijo 
Eng°Saul Birman 
Eng°Julio César de Miranda 
Eng°Genésio Almeida da Silva 
Eng°Ronaldo Simões Lopes Azambuja 
Eng°Pedro José Martorel Martorel 
Eng°Haroldo Stewart Dantas 
Eng°Renato Cavalcante Chaves 
Eng°Nelson Luiz de Souza Pinto 
Eng°Willy Alvarenga Lacerda 
Eng°Rui Vieira da Silva 
Eng°Antonio Roberto Martins Barbosa de Oliveira 
Eng°João Maggioli Dantas 
Eng°Guioberto Vieira de Rezende 
Eng°Humberto de Souza Gomes 
COLABORAÇÃO: 
GEPEL – Consultoria de Engenharia 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Impresso no Brasil / Printed in Brazil 
 Brasil. Departamento Nacional de Infra-Estrutura de 
 Transportes. Diretoria de Planejamento e Pesquisa. 
 Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. 
 Instituto de Pesquisas Rodoviárias. 
 Manual de drenagem de Rodovias. - 2. ed. - Rio de Janeiro, 
 2006. 
 333p. (IPR. Publ., 724). 
 
1. Rodovias – Drenagem – Manuais. I. Série. II. Título. 
 
 
MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES 
DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES 
DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA 
COORDENAÇÃO GERAL DE ESTUDOS E PESQUISA 
INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIÁRIAS 
 
MANUAL DE DRENAGEM DE RODOVIAS 
2ª Edição 
 
Rio de Janeiro 
2006 
Publicação IPR 724
 
 
MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES 
DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES 
DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA 
INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIÁRIAS 
Rodovia Presidente Dutra, Km 163 – Vigário Geral 
Cep.: 21240-000 – Rio de Janeiro – RJ 
Tel/Fax.: (21) 3371-5888 
e-mail.: ipr@dnit.gov.br 
TÍTULO: MANUAL DE DRENAGEM DE RODOVIAS 
Primeira Edição: 1990 
Revisão: DNIT / Engesur 
Contrato: DNIT / Engesur PG – 157/2001-00 
Aprovado pela Diretoria Colegiada do DNIT em 15/08/2006. 
 
 
 APRESENTAÇÃO 
O Instituto de Pesquisas Rodoviárias (IPR), do Departamento Nacional de Infra-Estrutura 
de Transportes (DNIT), dando prosseguimento ao Programa de Revisão e Atualização de 
Normas e Manuais Técnicos, vem oferecer à comunidade rodoviária brasileira o seu 
Manual de Drenagem de Rodovias, fruto da revisão e atualização da 1ª Edição do 
Manual, datado de 1990. 
A presente edição, atualiza e complementa o nível de informação do Manual original, 
procurando dar maiores e melhores subsídios técnicos aos profissionais que, por ventura, 
vierem a consultá-lo, a fim de possibilitar o desenvolvimento dos projetos de drenagem 
para rodovias com eficiência e modernidade. 
 Neste Manual de Drenagem de Rodovias são apresentados os critérios usualmente 
adotados pelos projetistas de drenagem rodoviária, buscando-se a simplificação de 
procedimentos e a facilidade de sua aplicação. 
Solicitamos a todos os usuários deste Manual que colaborem na permanente atualização 
e aperfeiçoamento do texto, enviando sugestões, comentários e críticas ao endereço 
abaixo. 
 
 
Eng° Chequer Jabour Chequer 
Coordenador do Instituto de Pesquisas Rodoviárias 
 
Endereço para correspondência: 
 
Instituto de Pesquisas Rodoviárias 
A/C Divisão de Capacitação Tecnológica 
Rodovia Presidente Dutra, Km 163, 
Centro Rodoviário, Vigário Geral, Rio de Janeiro 
CEP - 21240-000, RJ 
Tel/Fax.: (21) 3371-5888 
E-mail: ipr@dnit.gov.br 
 
 
 
 
LISTA DE ILUSTRAÇÕES 
LISTA DE FIGURAS 
Figura 1 Linha de energia específica ...................................................................... 34 
Figura 2 Largura da superfície livre do fluxo............................................................ 34 
Figura 3 Variação de energia................................................................................... 35 
Figura 4 Relação entre energia e profundidade críticas ......................................... 36 
Figura 5 Ângulo Ø.................................................................................................... 38 
Figura 6 Grandezas hidráulicas dos bueiros celulares ............................................ 39 
Figura 7 Curva Kq = g (d) ........................................................................................ 78 
Figura 8 Curva Kv = f (d) .......................................................................................... 79 
Figura 9 Propriedades hidráulicas de estruturas lentículares e elípticas ................ 80 
Figura 10 Esquema de escoamento por orifício ....................................................... 85 
Figura 11 Controle de saída ...................................................................................... 94 
Figura 12 Cotas hidráulicas no levantamento do Hw................................................. 96 
Figura 13 Profundidade da carga hidráulica a montante para bueiros em célula de 
concreto com controle de entrada ............................................................. 101 
Figura 14 Profundidade da carga hidráulica a montante para bueiros de tubo de 
cimento e controle de entrada ................................................................... 102 
Figura 15 Profundidade da carga hidráulica a montante para bueiros de tubulação oval 
de concreto, com eixo longo horizontal e controle de entrada................... 103 
Figura 16 Profundidade da carga hidráulica a montante para bueiros de tubulação oval 
de concreto com eixo longo vertical e controle de entrada........................ 104 
Figura 17 Profundidade da carga hidráulica a montante para bueiros com tubo de 
chapa metálica corrugada, com controle de entrada................................. 105 
Figura 18 Profundidade da carga hidráulica a montante para bueiros com arco em 
abóboda de chapa metálica corrugada com controle de entrada .............. 106 
Figura 19 Profundidade da carga hidráulica para bueiros circulares com controle de 
entrada em anel biselado .......................................................................... 107 
Figura 20 Interpolação de curva de coeficiente Ke.................................................... 109 
Figura 21 Carga

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.