A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
SISTEMA NERVOSO

Pré-visualização | Página 1 de 2

SISTEMA NERVOSO“O crescimento das conexões neurais só se dá no desconforto”
“Pacto de mediocridade” 
	Juntamente com o sistema endócrino, o sistema nervoso comanda os demais sistemas. Ele é dividido em sistema nervoso central (SNC), composto pela medula espinal e encéfalo, e sistema nervoso periférico (SNP), composto pelos nervos.
TECIDO NERVOSO
· Constituído por células nervosas, que se dividem em neurônios e células da glia ou neuróglias
· NEURÔNIOS
· Prolongamentos neurais ou fibras neuronais 
· Dendrito ou fibra neuronal sensitiva: recebe o estímulo e o faz propagar para o corpo celular
· Axônio ou fibra neuronal efetora: envia a informação e faz com que algo seja efetuado; costuma ser o mais longo. OBS: fibra motora (movimento).
· A terminação axônica é chamada de telodendro.
· Pericário ou corpo celular: onde são encontrados núcleo, mitocôndrias, organelas bem desenvolvidas
OBS: redes neurais ou redes neuronais.
OBS2: quanto mais estimuladas, mais conexões neurais são formadas (em termos de quantidade e complexidade).
OBS3: os corpos celulares NÃO podem ser reconstituídos/regenerados, ao contrário dos prolongamentos neuronais.
OBS4: nem sempre o prolongamento neural mais longo é o axônio.
CARACTERÍSTICAS DAS MEMBRANAS PLASMÁTICAS
· Todas as membranas plasmáticas das nossas células têm uma certa voltagem;
· Há diferença entre células excitáveis e não excitáveis. No primeiro caso, as células mudam sua voltagem durante o seu funcionamento, como os neurônios; já no segundo, as células não mudam, como os leucócitos 
· Células excitáveis
· Apresentam, nas suas membranas, canais de sódio e potássio 
CÉLULAS DA GLIA
· As células da glia são células nervosas. Vamos estudas cinco tipos de gliócitos.
· CÉLULAS DE SCHWANN
· Revestem a bainha de mielina
· Encontram-se no SNP
· Conferem isolamento elétrico
· OBS: condução saltatória condução do impulso elétrico #espaço entre as células de Schwann
· OLIGODENDRÓCITO
· Emite prolongamentos que se enrolam em diferentes prolongamentos neuronais 
· Ocorre no SNC, no encéfalo
· Participa dos circuitos cerebrais 
· ASTRÓCITO
· Relacionado à anatomia dos nossos órgãos nervosos – são os “arquitetos”, consolidando as conexões neurais e isso acontece durante o sono (quando sonhamos, os nossos prolongamentos estão sendo mexidos). OBS: sono reparador
· Forma a barreira hematoencefálica (imunológica), juntamente com o endotélio vascular e a pia máter (meninge mais interna)
· MICRÓGLIA
· Faz parte do sistema mononuclear fagocitário 
· Ocorre no SNC 
· É um monócito que adentrou o nosso cérebro quando nossa barreira hematoencefálica ainda estava sendo formada
· Age como um “jardineiro”, podando as conexões neurais para que não haja excessos. OBS: cérebro autista tende a ter um menor número de conexões neurais devido à atividade exagerada da micróglia, explicando o atraso de certas funções
· Pode nos defender de certos agentes infecciosos que conseguem atravessar a barreiras hematoencefálica
· Originou-se do leucócito
· CÉLULA EPENDIMÁRIA OU EPENDIMÓCITO
· Relacionada à produção e drenagem do líquor, um líquido que se encontra no encéfalo e na medula e é derivado do plasma sanguíneo
· Pressão intracraniana depende da intensidade com que esse líquido é produzido e drenado 
· As impurezas do líquor são retiradas durante o sono #irritabilidade, falta de concentração, lapso de memória, sono diurno 
ORIGEM DO SISTEMA NERVOSO
· Tubo neural SNC
· Cristas neurais SNP
· TUBO NEURAL 
· Estrutura oca – nosso encéfalo tem cavidades, assim como nossa medula espinal
· Região do tubo neural que fica na região da nossa cabeça apresenta três protuberâncias
· Rombencéfalo
· Mesencéfalo
· Prosencéfalo
REGIÕES DO ENCÉFALO
OBS: cérebro e encéfalo são coisas diferentes.
1) CEREBELO, nosso “maestro”
a. Anatomicamente, assemelha-se ao encéfalo
b. Sua atividade pode ter influência do cérebro
c. Relaciona-se ao equilíbrio, tônus muscular (grua mínimo de contração dos músculos para manter uma postura) e coordenação motora. OBS: o ideal é que a criança pratique diferentes esportes para estimular suas conexões neurais e ter controle dos seus movimentos
2) MESENCÉFALO, PONTE E BULBO
a. Mesencéfalo e bulbo são regiões por onde passam informações
b. Se forem lesionados, morremos 
c. Ponte e bulbo controlam a respiração
d. Bulbo controla a frequência cardíaca 
e. Ponte e bulbo controlam a pressão arterial
f. OBS: reflexo mesoencefálico
3) TÁLAMO 
a. Hipotálamo 
i. Onde importantes hormônios são produzidos, como o hormônio do apego
b. Glândula pineal ou epífise talâmica
i. Onde importantes hormônios são produzidos, como a melatonina 
4) CÉREBRO
a. Superfície IMENSA (temos o córtex cerebral bastante desenvolvido) – os corpos celulares são mais encontrados na superfície 
b. OBS: plasticidade cerebral nosso cérebro tem a capacidade de aprender e reaprender
c. Atividade cerebrais
i. Lobo frontal: juízo, pensamento, emoções, neurônio-espelho
ii. Lobo occipital: visão
iii. Lobo temporal: audição
1. Contralateridade 
2. Hipocampo – muito ligado com a memória
iv. Córtex pré-frontal: sensações 
1. Contralateridade
5) MEDULA ESPINAL 
a. Nossa medula é como se fosse uma projeção do nosso cérebro para se aproximar das outras partes do corpo
b. É na sua região mais interna onde encontramos mais corpos celulares
c. OBS: ação/ato reflexo reação involuntária, inconsciente, em que NÃO há participação cerebral, quem participa é o tronco encefálico
d. OBS2: ato reflexo medular
e. OBS3: arco reflexo trajeto percorrido pela informação nervosa
i. Neurônio sensorial ou sensitivo e neurônio motor ou efetor participam obrigatoriamente; já a participação do interneurônio é facultativa
ii. A informação sensitiva chega por trás da medula; a informação efetora sai da medula pela frente. 
SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO (SNP)
· O gânglio nervoso é um aglomerado de corpos celulares, envolvidos pela membrana conjuntiva
NERVO
· É um órgão e, como todo órgão, é formado
· O nervo, um órgão (formado por vários tecidos), tem vários prolongamentos neuronais envolvidos pela membrana conjuntiva e é vascularizado. Os nervos são como cabos com fios elétricos por onde se propaga o impulso nervoso – ou ele leva a informação para o SNC ou ele traz informação de lá
· Feixe aferente: o impulso se propaga indo para a medula espinal; o feixe eferente tem o impulso se propagando se afastando da medula e indo para um órgão efetor
· Nervo misto: tem axônios e dendritos 
· Nervo aferente ou sensitivo: tem apenas dendritos
· Nervo eferente ou efetor: tem apenas axônios 
· Nervo raquidiano: conectado a medula #31 pares em mamíferos
· Nervo craniano: conectado ao crânio
O nosso sistema nervoso periférico é classificado em duas divisões:
· Somática ou sistema nervoso periférico somático: quando a natureza da informação nervosa é voluntária.
· Autônoma: a natureza da informação nervosa é involuntária e ela se propaga por um nervo até chegar a um órgão alvo. Ex: frequência cardíaca, salivação, calibre dos brônquios. 
SNP – DIVISÃO AUTÔNOMA
	Essa divisão é subdivida em simpático e parassimpático. OBS: antagonismo funcional – o que acontece na divisão simpática acontece de forma oposta/antagônica na divisão parassimpática.
· Divisão simpática
· Todos os nervos são raquidianos 
· Gânglios localizados perto do SNC
· Terminações nervosas adrenérgicas – noradrenalina costuma ser o neurotransmissor lançado no órgão alvo 
· Um dos efeitos que NÃO apresenta antagonismo é o estímulo na produção de catecolaminas quando uma ação simpática se intensifica, um dos efeitos é a maior produção de adrenalina e noradrenalina, o que acaba intensificando, cada vez mais, as ações simpáticas. Isso é chamado de feedback positivo ou retroalimentação positiva
· OBS: NÃO é correto dizer que as ações simpáticas são mais rápidas que as parassimpáticas. Na verdade, as ações simpáticas tornam-se cada vez mais intensas uma vez que começam a se intensificar.
· OBS: hiperidrose – produção excessiva de suor em uma situação não esperada. Seu tratamento pode ser com a neurotoxina

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.