A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
BACILOS GRAM-POSITIVOS

Pré-visualização | Página 1 de 1

Bacilos Gram-positivos
Aspectos gerais
Menos frequentes comparados aos cocos
Tétano e difteria
Microbiota humana
Valorizar imunocomprometidos
Divididos entre formadores de esporos e não formadores
Identificacão
Cuidado com contaminação durante a coleta, cuidado com infecções mistas, considerar quadro clínico
Corar com Gram e também Ziehl-Neelsen (Nocardia e Rhodococcus)
Gram: parecem letras chinesas → corineformes (Corynebacterium, Gardnerella, Arcanobacterium e Rothia) 
Em agar-sangue podem apresentar hemólise → Gardnerella vaginalis, Listeria spp (beta),
Alguns são anaeróbios estritos → Clostridium spp. → incubação na presença de CO2
Esporos → Bacillus spp e Clostridium spp.
Principais espécies de importância clínica:
Esporulados: 
· Bacillus
· Clastridium
· Corynebacterium
· Gardnerella
· Nocardia
· Rhodococcus
Não esporulados
· Listeria
· Actinomyces
· Arcanobacterium
· Erysipelothrix
· Propionibacterium
Epidemiologia e significado clínico
Esporulados
Bacillus e Clostridium
Bacillus
162 espécies
Importantes: 
· B. anthracis
· Patógeno obrigatório 
· Antraz ou carbúnculo: cutânea, inalatória e por ingestão
· Pequenas pápulas (2-6 dias aparecimento) → anel de vesículas → ulceração → escara enegrecida
· Agente de bioterrorismo: animais e humanos – mortalidade
· Infecção por contato direto ou indireto com animais doentes
· Redução com vacinação 
· Sensíveis a penicilina
· B. cereus
· Patógeno oportunista
· Intoxicações alimentares: diarreica e mética
· Estoque inadequado – esporos
· Três enterotoxinas: danos ao epitélio do íleo
· Infrequente: ocular – endoftalmite refrataria ao tratamento: após trauma ocular ou cirurgia – evolução de 48h perda da visão e do globo ocular
· B. subtilis
Catalase positivos, motilidade positiva e aeróbios ou anaeróbios facultativos
Esporos: contaminar ambientes
Clostridium
Distribuídos na natureza
· C. perfringens
· Intoxicação alimentar 
· Ingestão de carne malcozida
· Quadro diarreico 7-30h após autolimitante
· Pode estar: SCT + aborto + gangrena gasosa
· C. difficile
· Colite pseudomembranosa
· Diarreia nosocomial
· C. botulinum
· Botulismo
· Grave e mortalidade alta
· Paralisia flácida súbita 
· Pode ser clássico/alimentar (causado pela ingestão de alimentos com a toxina) ou por ferimentos infectados ou infantil (crianças colonizadas) ou intestinal 
· C. tetani
· Tétano
· Toxina tetânica: tetanopasmina
· Paralisia e espasmos
· Ferimentos contaminados
Não formadores de esporos
Corynebacterium
Maior parte coloniza os humanos – cuidado com contaminantes de amostras
· C. diphtheriae
· Difteria
· TRS – tosse, linfadenite, febre, dor de cabeça
· Exotoxina “tox” – renal e neurológico 
· Erradicada em muitos paises
· C. ulcerans e C. pseudotuberculosis
· Toxina diftérica
· C. jeikeium
· Hospitalar
· Resistência a antimicrobianos
Gardnerella
· G. vaginallis
· Parede mais fina
· Bacilos ou cocobacilos
· Vaginose bacteriana, endometriose, sepse pós-parto
· Metronidazol para vaginosa
· Ampicilina ou amoxicilina para quadros sistêmicos
Nocardia 
Introdução por trauma ou aspiração
· N. asteroides, N. brasiliensis e N. farcinica (multirresistente)
· Imunocomprometidos
· ITR – pneumonia necrosante e cavitação pulmonar
· Pele – micetoma, abcesso, celulite (N. brasiliensis)
Rhodococcus
· R. equi
· ITR – pneumonia piogranulomatosa, abcessos e cavitação semelhante à tuberculose
listeria
muitas colonizam os humanos TGI
· L. monocytogenes
· Ingestão de alimentos contaminados
· Gastrenterite
· Gravidas: infecção fetal, aborto, parto prematuro, sepse e meningite neonatal
Arcanobacterium
· A. haemolyticum
· Faringite, septicemia, endocardite e osteomielite
1
2