Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Exame físico Geral

Pré-visualização | Página 3 de 3

ao comprimir o 
local Edema mole: é facilmente depressível. 
Significa que o tecido celular subcutâneo está 
infiltrado de água. Edema duro: maior resistência 
para formar a fóvea, geralmente quando ocorre 
edema de repetição. 
 
Fernanda Daumas| Medicina – Laboratório de Habilidades 
 
Linfonodos 
O sistema linfático filtra, ataca e destrói 
organismos nocivos que causam infecções. Os 
linfonodos frequentemente estão aglomerados em 
áreas onde os vasos linfáticos se ramificam, como 
o pescoço, as axilas e virilhas. 
A linfa circula através dos vasos linfáticos retornar 
água, proteínas e outras substâncias dos tecidos do 
organismo para corrente sanguínea. Todas as 
substâncias absorvidas pela linfa passam através 
de pelo menos um linfonodo e da sua malha 
filtrante de linfócitos. 
➢ Utilizar inspeção e palpação. Avaliar: 
• localização: na cadeia. • tamanho: ervilha caroço 
de azeitona • mobilidade: fixo, móvel. • 
sensibilidade: doloroso, indolor. • consistência: 
duro, mole. • condições da pele subjacente: sinais 
flogísticos, fístulas, úlceras 
➢ Interpretação casos: 
• Pequenos, móveis e indolores – facilmente 
palpados em pessoas normais. • Dolorosos – 
processo inflamatório • duros ou fixos – processos 
malignos 
➢ Cadeias profundas – não são palpáveis; abaixo 
da fáscia muscular e dentro das cavidades. ➢ 
Cadeias superficiais – localizadas no tecido 
subcutâneo, facilmente palpáveis. • Cadeia cabeça 
e pescoço • Cadeia axilar • Cadeia Inguinal 
Cadeia da cabeça e do pescoço: 
1 Pré-auricular 2 Auricular posterior 3 Occipital 4 
Maxilar 5 Submandibular 6 Submentoniano 7 
Cervical posterior 8 Cervical anterior 9 
Supraclavicular 10 Infraclavicular 11 Mandibular 12 
Bucal 
 
Cadeia axilar: 1 Infraclavicular 2 Axilar lateral 3 
Axilar central 
 
Cadeia inguinal superficial: 1 Horizontal 2 Vertical 
Atitude e decúbito preferido no leito 
➢ É a posição adotada no leito ou fora dele, por 
comodidade, hábito ou com objetivo de conseguir 
alivio para algum padecimento pelo paciente. 
➢ Algumas são voluntárias e outras involuntárias. 
➢ Tem valor médico maior as involuntárias ou as 
que proporcionam alivio para algum sintoma. 
Atitudes Voluntárias 
Ortopneica: o paciente adota para aliviar a falta de 
ar • pode indicar: ascites, asma brônquica, 
insuficiência cardíaca. 
Fernanda Daumas| Medicina – Laboratório de Habilidades 
 
 
Genupeitoral: para facilitar o enchimento do 
coração no caso de derrame pericárdico, assim o 
paciente sente mais conforto 
 
Posição de Cócoras: observada em crianças com 
cardiopatia congênita cianótica, os pacientes 
institivamente percebem que ela leva a um alivio 
da hipóxia generalizada 
Parkinsoniana: paciente com doença de Parkinson 
ao se por de pé, apresenta semiflexão da cabeça, 
tronco e membros inferiores. Ao caminhar parece 
estar correndo atrás de seu próprio eixo. 
Decúbito: significa posição de quem está deitado. 
• Lateral (direito e esquerdo): dor de origem 
pleurítica • Dorsal: processos inflamatórios 
pelviperitoneais • Ventral: Cólicas intestinais 
Atitudes involuntárias 
Passiva: paciente fica do jeito que é colocado no 
leito. Geralmente quando o paciente é 
inconsciente. 
Ortótono: tronco e membros estão rígidos. 
Pleurostótono: O corpo se curva lateralmente. 
Observada na raiva, tétano e meningite. 
Opistótono: Contratura muscular lombar. 
Observada nos casos de meningite e tétano. 
 
Emprostótono: contrário do opistótono. O corpo 
do paciente forma uma concavidade. Observada 
na meningite, tétano e raiva. 
Posição em gatilho: Observada na irritação 
meníngea. É mais comum em crianças. 
Postura ou atitude na posição em pé 
➢ Deve-se observar a atitude e posição do 
paciente não somente no leito, mas quando ele se 
põe de pé também. 
➢ Uma postura defeituosa pode ser consequência 
de mau costume ou de problemas na coluna 
vertebral. ➢ Do ponto de vista semiológico, 
podemos classificar da seguinte maneira: •Boa 
postura: (A) •Postura sofrível (B) •má postura (C) 
 
Biotipo ou tipo morfológico 
➢ Conjunto de características morfológicas 
apresentadas pelo indivíduo. 
➢ Não confundir biótipo com altura, há uma certa 
correlação, mas, são conceitos diferentes. ➢ 
Utilidade para interpretações de variações 
anatômicas. ➢ Classificação: • longilíneo • 
Mediolíneo • Brevilíneo: 
Fernanda Daumas| Medicina – Laboratório de Habilidades 
 
Marcha 
➢ O modo de andar do paciente pode ser de 
grande utilidade diagnóstica, especialmente nas 
afecções neurológicas. 
➢ Deve ser analisada solicitando ao paciente que 
caminhe uma certa distância (acima de 5m), 
descalço, de olhos abertos e fechados, indo e 
voltando sob a observação do examinador. 
➢ A marcha pode sofrer variações com 
particularidades individuais ou em razão de 
distúrbios no aparelho locomotor.
Página123