A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
(Curta / Salve / Siga) Soluções I (definição)

Pré-visualização | Página 2 de 3

é uma solução aquosa diluída de cloreto 
de sódio. Sobre essa solução, são apresentadas as afirmações:
I. O soro fisiológico não conduz corrente elétrica.
II. A solução é uma mistura homogênea que apresenta 
substâncias iônicas e covalentes.
III. O solvente apresenta moléculas com geometria linear.
Qual(is) está(ão) correta(s)?
a. Apenas I.
b. Apenas II.
c. Apenas III.
d. Apenas II e III.
e. I, II e III.
552. 
Uma jarra de suco foi preparada com polpa concentrada e 
foram adicionados água e açúcar. Depois de algum tempo, obser-
vou-se um depósito de sólido no fundo do recipiente. Com relação 
ao conjunto existente dentro da jarra, podemos classificá-lo como
a. solução saturada.
b. solução insaturada.
c. solução diluída.
d. solução concentrada.
e. sistema heterogêneo.
553. UFMG
Estas indicações foram retiradas de um rótulo de água 
mineral:
LI
VR
O 
DO
 P
RO
FE
SS
OR
CA
P. 
10
QU
ÍM
IC
A 
13
2
29
1
PV
2D
-1
7-
50
Composição química provável
Bicarbonato (HCO3−) (1 915 ± 98) mg/L
Sódio (Na+) (510 ± 20) mg/L
Cálcio (Ca2+) (160 ± 10) mg/L
Fluoreto (F–) (2,3 ± 0,2) mg/L
Sílica (SiO2) (73,0 ± 2,0) mg/L
pH 6,09 ± 0,11
CO2 livre (2,9 ± 0,3) g/L
Considerando-se as informações desse rótulo, é correto 
afirmar que a água analisada é
a. uma solução ligeiramente básica, em razão presença 
de bicarbonato.
b. uma solução que apresenta excesso de cargas elétri-
cas negativas.
c. uma solução que contém diversas substâncias.
d. uma substância pura que contém vários sais.
554. UFMG C7-H24
A condução de eletricidade através de uma solução aquo-
sa de cloreto de sódio é realizada pelo movimento de
a. elétrons.
b. íons cloreto e sódio.
c. moléculas de água.
d. moléculas de cloreto de sódio.
e. prótons.
555. Unicamp-SP 
Hoje em dia, com o rádio, o computador e o telefone ce-
lular, a comunicação entre pessoas a distância é algo quase 
que “banalizado”. No entanto, nem sempre foi assim. Por 
exemplo, algumas tribos de índios norte-americanas utiliza-
vam códigos com fumaça produzida pela queima de madeira 
para se comunicarem a distância. A fumaça é visível por cau-
sa da dispersão da luz que sobre ela incide.
a. Considerando que a fumaça seja constituída pelo con-
junto de substâncias emitidas no processo de queima 
da madeira, quantos “estados da matéria” ali compa-
recem? Justifique.
b. Pesar a fumaça é difícil; porém, “para se determinar a 
massa de fumaça formada na queima de certa quan-
tidade de madeira, basta subtrair a massa de cinzas 
da massa inicial de madeira”. Você concorda com a 
afirmação que está entre aspas?
556. ITA-SP
Durante a utilização de um extintor de incêndio de dióxido 
de carbono, verifica-se formação de um aerossol esbranquiça-
do e também que a temperatura do gás ejetado é consideravel-
mente menor do que a temperatura ambiente. Considerando 
que o dióxido de carbono seja puro, assinale a opção que indica 
a(s) substância(s) que torna(m) o aerossol visível a olho nu.
a. Água no estado líquido.
b. Dióxido de carbono no estado líquido.
c. Dióxido de carbono no estado gasoso.
d. Dióxido de carbono no estado gasoso e água no esta-
do líquido.
e. Dióxido de carbono no estado gasoso e água no esta-
do gasoso.
557. UFG-GO
O quadro reproduz algumas informações do rótulo de um 
desinfetante de uso geral.
MODO DE USAR:
Puro: como desinfetante de vasos sanitários, latas de lixo.
Diluído: na limpeza de pisos, banheiros, azulejos. Use duas 
colheres de sopa por litro de água.
COMPOSIÇÃO: tensoativos catiônicos, solvente e corantes.
Componente ativo: cloreto de alquildimetilbenzilamônio 
amônio e cloreto de alquildimetilamônio. amônio.
Analisando-se essas informações e considerando-se os 
conhecimentos da química, esse desinfetante
1. no “Modo de usar: Puro” é uma mistura.
2. no “Modo de usar: Diluído” não contém íons.
3. no “Modo de usar: Diluído” contém a mesma quanti-
dade do “Componente ativo” por litro de água que a 
quantidade existente em duas colheres de sopa do 
modo de usar puro.
4. tem os nomes de seus componentes ativos escritos 
segundo as regras da IUPAC.
Qual(is) é(são) correta(s)?
558. UFMG
Uma colher de chá contendo sal de cozinha foi adiciona-
da a um copo com 250 mL de água a 25 °C. O sistema foi agi-
tado até completa dissolução do sal.
Com relação à solução resultante, todas as alternativas 
estão corretas, exceto:
a. Ela é eletricamente neutra. d. Ela é incolor.
b. Ela é eletrolítica. e. Ela é saturada.
c. Ela é homogênea.
559. ITA-SP
Considere os sistemas apresentados.
I. Creme de leite
II. Maionese comercial
III. Óleo de soja
IV. Gasolina
V. Poliestireno expandido
Desses, são classificados como sistemas coloidais
a. apenas I e II. 
b. apenas I, II e III.
c. apenas II e V.
d. apenas I, II e V.
e. apenas III e IV.
560. ITA-SP 
Considere os sais.
I. A(NO3)3
II. NaC
III. ZnC2
IV. CaC2
Assinale a opção que apresenta o(s) sal(is) que cau-
sa(m) a desestabilização de uma suspensão coloidal estável 
de sulfeto de arsênio (As2S3) em água.
a. Nenhum dos sais relacionados.
b. Apenas o sal I.
c. Apenas os sais I e II.
d. Apenas os sais II, III e IV.
e. Todos os sais.
Veja o gabarito desses exercícios propostos na página 303.
LI
VR
O 
DO
 P
RO
FE
SS
OR
QU
ÍM
IC
A 
13
2
30
3
PV
2D
-1
7-
50
GA
B.
520. a. 3 000 g
b. y = 42%
 Módulo 27
521. y = 4,28 · 101 = 42,8 g
522. x = 11,20 L
523. x = 365 g de HC
524. C
525. x = 318 g de Na2CO3
526. B
527. B
528. D
529. E
530. x = 321 kg
531. A 532. D
533. Os dois gases formados pelo processo são o monóxido 
de carbono e o dióxido de enxofre.
x = 67 200 L de CO(g)
Assim, podemos dizer que o volume de SO2(g) produzido 
também é de 67 200 L.
534. A 535. D
536. x = 0,125 g de H2
y = 2,10 L de gases formados
537. D 538. C
539. a. O nome do fenômeno que ocorre com o titânio é alo-
tropia. O titânio metálico é considerado um bom con-
dutor térmico, já que a ligação presente no retículo 
cristalino é metálica. Nesse caso, existem elétrons 
livres. O minério de urânio é um péssimo condutor 
de eletricidade, porque apresenta ligação iônica; 
nesse caso, os íons ficam presos no retículo.
b. x = 240 kg ou 240 000 g de Ti
540. D
 Módulo 28
541. a. I e VI
b. IV e V
c. II, III e VII
542. I. Verdadeira. Apresentam efeito Tyndall, o qual con-
siste na reflexão da luz sobre a superfície das partí-
culas coloidais.
II. Falsa. Por serem muito pequenas as partículas co-
loidais, a ação gravitacional é mínima sobre elas; 
portanto, não sedimentam.
III. Falsa. 1 nm < coloides < 1 000 nm
543. Dispergente: gases N2(g), O2(g) e Ar(g).
Disperso: partículas sólidas (poeira, pólen, fuligem).
544. B
545. a. Todos
b. Chantilly: o disperso é o ar, e o dispergente é o creme 
de leite. 
 Pão: o disperso é o gás carbônico, e o dispergente, 
a massa.
 Sorvete: o disperso é o ar, e o dispergente, a massa.
c. Chantilly e sorvete: espuma líquida.
 Pão: espuma sólida.
546. E
547. D
548. D
549. D 
550. E
551. B
552. E
553. C
554. B
555. a. Temos dois “estados da matéria”, uma vez que a fuma-
ça é uma dispersão coloidal de fuligem (carbono sólido) 
em gases liberados na combustão (CO2, CO, H2O, etc.).
b. Não. De acordo com a lei de Lavoisier, num sistema 
fechado, a soma das massas dos reagentes é igual à 
soma das massas dos produtos. Nesse caso, o siste-
ma está aberto e não se leva em conta a massa de 
oxigênio, presente no ar, que vai reagir com a madeira.
556. A
557. 1 e 3
558. E
559. D
560. E
 Módulo 29
561. CS = 87 g/100 g de H2O
562. x = 66,67 g de água
y = 57,14 g de água
563. E
564. B
565. D
566. B
567. E
568. E
569. a. A concentração da solução aquosa diminuirá e, na 
solução de tetracloreto de carbono, aumentará.
b. Como I2 é uma mólecula apolar, ela terá maior solu-
bilidade em solventes apolares. Ao misturar as duas 
soluções, haverá remoção do I2 do meio aquoso para 
o meio de tetracloreto de carbono (solvente apolar) 
em razão da maior solubilidade do I2 em tetracloreto 
de carbono em relação à água.
570. C 571. C
572. 06 (02 + 04)
573. a. Sob