A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Aula I - Noçoes básicas de raios-X

Pré-visualização | Página 1 de 1

Física médica
Propriedades da luz
A luz possui um caráter dual
pode ser descrita como partícula e onda. A luz é
composta por campos elétricos e magnéticos oscilantes
de forma perpendicular um em relação ao outro
Comprimento de onda (λ)
É definida como a distância entre dois picos
consecutivos de uma dada onda
Unidade de medida nm: 10^-9m
pico (crista) - vale
Frequência e comprimenta de onda
É definida como o número de oscilações completas que
a onda realiza em um segundo. A unidade de 1
oscilação/segundo é definida como 1Hz
Frequência: é a oscilação em 1 segundo
Ondas de alta e baixa frequência
● comprimento de onda grande: baixa frequência
= energia pequena
● comprimento de onda pequeno: alta frequência
= energia grande
➔ Energia de uma radiação:
E= h . v
como: v= c/λ
E= h . c/λ
➔ Relação entre v e λ
C= v . λ
Onde:
E: energia da radiação
h: constante de Planck 6,6207.10-34 m².kg/s.
c= velocidade da luz no vácuo
λ = comprimento de onda
A energia que a onda carrega é diretamente
proporcional a frequência e inversamente proporcional
ao comprimento.. Assim, ondas de baixa frequência e
grande comprimento possui baixa energia e ondas de
alta frequência e pequeno comprimento possui alta
energia
λs diferente: quantidades de energia diferentes ;
produzem efeitos distintos em moléculas que absorvem
Radiações ionizantes
Se a radiação for capaz de arrancar um elétron de um
átomo ou de uma molécula ao qual ele está ligado por
força elétrica, ela é considerada ionizante
Raio X
➢ Comprimento de onda (m): 10^-6
➢ Frequência da onda (Hz): 10^15
➢ energia (kJ/mol): 10^5
➢ Efeito molecular: A(ionizante ou rompimento de
ligação)
É utilizada para mais diagnósticos, mas também pode
ser para terapeuticos.
Quando o processo é de radiação ionizante, parte dessa
energia fica retida no nosso organismo.
Pode causar distúrbios, como câncer ou mutação...
Por isso ha uma necessidade de dosar
ionização é rompimento de lig químicas
20-30 Kilo Elétron Volt (KeV)
eV: 1,602 177 33 (49) x 10-19 joules
O equipamento de Raio-X dissipa muito calor, por isso a
sala deve ficar mais fria, para a conservação dele.
Radiação ultravioleta
CARREGA MUITA ENERGIA não vemos causa efeito
nocivos no organismo humano
Spectrum eletromagnnetic
Infravermelho: aplicação médica - nos esportes
emite mais calor do que um tecido normal
para aferir a temperatura do covid
Visível: na medicina não conseguiria ter a fotografia…
https://pt.wikipedia.org/wiki/Joule
Ultravioleta produção da imagem radiológica
Diagrama
Imagem latente
Camadas eletrônicas
saltam para uma mais enérgicas
quando retornam rapidamente e promovem
fluorescência
Fosforescência: os elétrons estão procurando níveis
mais energéticos quando os elétrons voltam de maiores
mais devagar do que a da fluorescência
Retorno rápido: fluorescência
Retorno lento: Fosforescência
Descobertas dos raios X
1895 wilhelm conrad roentgen
tubo de crookes
tubo de vácuo com uma tela coberta com platinocianeto
de bário ---> fluorescência do material
primeira radiografia do mundo
anodo e catodo: metal alto ponto de fusão e número
atômico
catodo dpp energia elétrica tungstênio (W) é aquecido
efeito termoiônico elétrons projetados
elétrons acelerados raio catódicos
placa de tungstênio começa (freamento -
o=fotovoltaico) produz raio X
98% gera calor
2% era raio X
chumbo absorve o Raio X e nao deixa passar
Excitação eletrônica: elétrons em outras camadas
mais energéticas que a sua fundamental
Recebeu energia e os elétrons saem do seu estado
fundamental (que é mais estável e menor energia)
Se ganhar muito energia e elétrons é jogado para fora
do átomo é ionizado foi arrancado eletron
- salto quântico
Regra de Hund
Em um mesmo subnível os elétrons devem ocupar
preferencialmente orbitais vazios
fogos eletrônicos
visível que enxergamos
Infra vermelho calor

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.