Buscar

VESTIBULAR DE MEDICINA GRUPO ANIMA (FACULDADES AGES E UniFG Guanambi) - PROVA OBJETIVA - PROVA A (1)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 53 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 53 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 53 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

VESTIBULAR DE MEDICINA GRUPO 
ÂNIMA (FACULDADES AGES E UniFG 
Guanambi) - PROVA OBJETIVA 
PROVA A 
 
 
 2 
QUESTÃO 
1 
O Auto Retrato 
 
No retrato que me faço 
- traço a traço - 
às vezes me pinto nuvem, 
às vezes me pinto árvore... 
 
Às vezes me pinto coisas 
de que nem há mais lembrança... 
ou coisas que não existem 
mas que um dia existirão... 
 
E, desta lida, em que busco 
- pouco a pouco - 
minha eterna semelhança. 
 
No final, que restará? 
Um desenho de criança... 
Terminado por um louco! 
 
QUINTANA, Mário. In: TREVISAN, Z. Poesia e ensino: antologia comentada. 
São Paulo: Arte e Cultura/UNIP, 1995. p. 87. 
Analisando o modo como as funções de linguagem se organizam nos textos, é admissível a presença 
de mais de uma em um mesmo texto. Nesse texto de Mário Quintana, além da função poética, 
evidencia-se a função 
 
A - conativa porque o locutor induz o leitor a aderir ao processo de confecção de seu autorretrato, 
enaltecendo, em seu texto, a persuasão. 
B - emotiva porque o locutor imprime no texto marcas pessoais na produção de seu autorretrato, 
conferindo-lhe um certo grau de subjetividade. 
C - fática porque o locutor explora o canal da linguagem para mantê-lo aberto com o leitor, 
prolongando o contato com ele ao longo da mensagem. 
D - referencial porque o locutor traduz a realidade exterior, transmitindo ao leitor dados a respeito de 
um autorretrato que ele procura fazer. 
 
 
 
 
 3 
QUESTÃO 
2 
Desmoralizando o verão, os termômetros marcavam 17 ºC no começo da noite da última quinta-feira 
(27/2), e a garoa cortante jogava para baixo a sensação térmica na Rua Augusta, limite entre os 
bairros de Cerqueira César e Jardins, em São Paulo. Centenas de pessoas se amontoavam numa fila 
para se inscrever em um sorteio cujos vencedores teriam como prêmio o direito a comprar um par de 
tênis. A serpente humana virava a Alameda Tietê, 100 metros adiante. Mais cedo, ocupara um 
quarteirão inteiro desta rua e se estendia pela Padre João Manuel, espalhando-se por três vias 
diferentes. Quem suportou o clima e a espera sonhava com o modelo Nike SB Dunk Low, 
apadrinhado pelo rapper americano Travis Scott. Especializada em streetwear, roupas e calçados 
para skate, a loja Maze cadastraria os interessados para o sorteio no sábado (29/2). Os ganhadores, 
em número não revelado, pagarão R$ 549,90 pelo calçado, e alguns o revenderão com facilidade 
logo em seguida por até dez vezes esse valor. 
Disponível em: <https://piaui.folha.uol.com.br/meu-tenis-minha-vida/>. Acesso em: 31 mar. 2020. 
Do ponto de vista de sua tipologia, esse texto é predominantemente 
 
A - narrativo, pois apresenta uma sucessão de acontecimentos, ordenados segundo uma ordem 
cronológica, caracteriza-se por uma unidade temática e é construído com verbos no pretérito. 
B - argumentativo, pois se compõe de enunciados no tempo presente, apresenta exemplificações, 
bem como busca mudar a visão do leitor a respeito das ideias nele exploradas e defendidas. 
C - descritivo porque é marcado pela caracterização de uma situação sem mudança ou progressão 
temporal, de modo que a disposição de seus enunciados pode, em certa medida, ser alterada. 
D - dialogal porque se caracteriza pela presença marcante de elementos dêiticos e apresenta 
sequências textuais fáticas e transacionais, com função de abrir uma interação com seus leitores. 
 
 
 
 
 4 
QUESTÃO 
3 
 
Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2018/03/veja-os-cartuns-publicados-pela-
ilustrissima-em-2018.shtml>. Acesso em: 22 mar. 2020. 
A crítica subjacente ao texto dessa charge é evidenciada pelo 
 
A - conhecimento da norma-padrão da língua, demonstrado pela mulher. 
B - estranhamento de um soldado acatar a um pedido feito pela mulher. 
C - ineditismo estrutural da pergunta elaborada pela mulher ao soldado. 
D - modo como as pessoas estão com as costas voltadas para a mulher. 
 
 
 
 
 5 
QUESTÃO 
4 
Nesse dia, começaram as aulas. Os novos alunos foram recebidos na Faculdade. Fazendo um 
discurso, um deles – o primeiro colocado – declarou que os estudantes eram "cavaleiros andantes da 
medicina, armados não com couraça, lança e espada, mas com um tubo de ensaio, que procuravam, 
não o Santo Graal, mas um nobre ideal – salvar das garras da Parca implacável as vidas humanas 
confiadas à sua guarda". 
SCLIAR, Moacyr. Pequena história de um cadáver. In: Os melhores contos de Moacyr Scliar. 
São Paulo: Editora Global, 2000. p. 44-45. [Fragmento]. 
O uso de sinais de pontuação segue alguns princípios gerais prescritos nas gramáticas normativas. 
Nesse trecho, há vários sinais de pontuação, sendo que 
 
A - a vírgula separa o sujeito simples 
B - os travessões duplos foram empregados para indicar que o termo 
C - as aspas presentes na última oração remetem a uma citação retirada de uma obra literária a que 
se faz menção. 
D - a vírgula em 
 
 
 
 
 6 
QUESTÃO 
5 
Um dos abismos da criatividade humana é a porta de banheiro público. Como indicar que uma porta é 
do banheiro dos homens e outra do banheiro das mulheres sem cair no óbvio? Está claro que este é 
um daqueles casos em que deviam deixar o óbvio em paz. Mas não. [...] Uma vez num restaurante do 
Leblon, deparei-me com duas indicações sobre o gênero dos banheiros: um limão e uma laranja. 
Fiquei uns bons 2 minutos ponderando o significado oculto daqueles símbolos cítricos até me dar 
conta que era apenas "o" limão e "a" laranja. 
VERISSIMO, Luís Fernando. O suicida e o computador, L&PM Editores, Porto Alegre. [Fragmento]. 
As palavras são masculinas e femininas por convenção, indicação, hábito ou causa da terminação, 
em alguns casos. Com a leitura do texto de Verissimo, infere-se que o narrador deduziu qual era a 
entrada do banheiro masculino e a do feminino, usando o critério 
 
A - semântico, ao verificar que, semanticamente, um limão é um fruto do gênero masculino e uma 
laranja é uma fruta do gênero feminino. 
B - semiótico, ao constatar a semelhança entre a imagem dessas frutas e os gêneros masculino e 
feminino identificáveis e inerentes aos seres humanos. 
C - gramatical, ao empregar artigos gramaticalmente masculino e feminino que remetem, no contexto, 
ao universo do homem e da mulher. 
D - sintático, ao ler os artigos que antecediam explicitamente os substantivos limão e laranja, 
apresentados na estrutura desses sintagmas. 
 
 
 
 
 7 
QUESTÃO 
6 
Cão! Cão! Cão! 
Abriu a porta e viu o amigo que há tanto não via. Estranhou apenas que ele, amigo, viesse 
acompanhado de um cão. O cão não muito grande, mas bastante forte, de raça indefinida, saltitante e 
com um ar alegremente agressivo. Abriu a porta e cumprimentou o amigo, com toda efusão. "Quanto 
tempo!". O cão aproveitou as saudações, se embarafustou casa adentro e logo o barulho na cozinha 
demonstrava que ele tinha quebrado alguma coisa. 
O dono da casa encompridou um pouco as orelhas, o amigo visitante fez um ar de que a coisa não 
era com ele. "Ora, veja você, a última vez que nos vimos foi..." "Não, foi depois, na..." "E você, casou 
também?" O cão passou pela sala, o tempo passou pela conversa, o cão entrou pelo quarto e novo 
barulho de coisa quebrada. Houve um sorriso amarelo por parte do dono da casa, mas perfeita 
indiferença por parte do visitante. "Quem morreu definitivamente foi o tio... você se lembra dele?" 
"Lembro, ora, era o que mais... não?" 
O cão saltou sobre um móvel, derrubou o abajur, logo trepou com as patas sujas no sofá (o tempo 
passando) e deixou lá as marcas digitais de sua animalidade. Os dois amigos, tensos, agora 
preferiam não tomar conhecimento do dogue. E, por fim, o visitante se foi. Se despediu, efusivo como 
chegara, e se foi. Se foi. 
Mas ainda ia indo, quando o dono da casa perguntou: "Não vai levar o seu cão?" "Cão? Cão? Cão? 
Ah, não! Não é meu, não. Quando eu entrei, ele entrou naturalmente comigo e eu pensei que fosse 
seu. Não é seu, não?" 
Moral: Quando notamoscertos defeitos nos amigos, devemos sempre ter uma conversa 
esclarecedora. 
FERNANDES, Millôr. Disponível em: 
<http://pensamentosemformadepoesia.blogspot.com/2012/03/fabulas-fabulosa-de-millor-
fernandes.html>. Acesso em: 13 abr. 2020. 
As figuras de linguagem são recursos linguísticos a que os escritores recorrem para tornar a 
linguagem mais expressiva. 
No trecho: “Mas ainda ia indo, quando o dono da casa perguntou: ‘Não vai levar o seu cão?’", há uma 
figura de linguagem denominada 
 
A - hipérbato que, além de estar associado à sintaxe, acontece quando há inversão da ordem direta 
do enunciado. 
B - hipérbole que, além de exaltar uma ideia, é um recurso que tem o objetivo de causar grande 
impacto e entusiasmo. 
C - antítese que, além de evidenciar um contraste, ocorre quando palavras com sentidos opostos 
fortalecem o discurso. 
D - pleonasmo que, além de estar associado à redundância, tem a função de dar ênfase ao texto 
literário. 
 
 
 8 
QUESTÃO 
7 
Mordendo a língua 
O escritor português e prêmio Nobel de Literatura José Saramago afirmou certa vez que o cinema 
destruía a imaginação e que nunca havia tido interesse em vender os direitos de seus livros para 
adaptações cinematográficas. No entanto, em algum momento, o escritor parece ter mudado de ideia, 
pois vendeu os direitos de Ensaio sobre a cegueira para a produtora canadense Rhombus Media, que 
mandou Don Mckellar transformar o livro em roteiro e convidou o brasileiro Fernando Meirelles, de 
Cidade de Deus e O jardineiro fiel, para dirigir. Ao assistir ao filme, Saramago chegou a se emocionar 
em algumas passagens e sua única reclamação foi o tamanho do cão que lambe as lágrimas de uma 
das personagens. Segundo o escritor, o cachorro escolhido para o filme não tinha a potência 
dramática necessária à cena. 
REVISTA LITERATURA, 25. ed. Ed. Escala Educacional. p. 10-18. [Fragmento]. 
O título do texto remete ao fato de José Saramago ter 
 
A - constatado que adaptações cinematográficas aniquilam a imaginação. 
B - vendido os direitos de um de seus livros para produtora Rhombus Media. 
C - reclamado do tamanho do cão escolhido para o filme Ensaio sobre a Cegueira. 
D - sentido emoção ao assistir a versão cinematográfica de um livro de sua autoria. 
 
 
 
 
 9 
QUESTÃO 
8 
Os escritores da geração de 1945 propunham a renovação da poesia pela forma e pela linguagem, 
pois, para eles, a poesia é a arte da palavra. Além disso, a mistura entre tradição e experimentação 
caracterizou a prosa literária dessa fase. 
Em um contexto histórico, social e político aparentemente positivo, a estética da terceira fase 
modernista 
 
A - mantém, na poesia, a postura da geração anterior, devota da arte politicamente engajada, de 
linguagem direta com o intuito de conscientizar os leitores como se vê na obra de Drummond de 
Andrade. 
B - expõe, na prosa, uma proposta intimista iniciada pela geração de 1930, de marcante abordagem 
psicológica e introspectiva como nas narrativas complexas das obras inovadoras de ficção de Clarice 
Lispector. 
C - distancia-se do regionalismo que não mais assume uma dimensão mítica; emprega-se, na prosa, 
o registro da língua tal como é falada no sertão, preservada por Guimarães Rosa e usada por ele em 
sua obra. 
D - separa o trabalho formal da mensagem social; não aborda problemas humanos, na poesia, 
produzida de maneira imprecisa, porém com rigor técnico, como a de João Cabral de Melo Neto que 
pregava a poesia 
 
 
 
 
 
 10 
QUESTÃO 
9 
O Brasil é bom 
No último réveillon, quantas pessoas desejaram dinheiro para você? 
Você está só, porque ninguém se interessa pelos seus problemas, pela sua solidão, pelo seu 
dinheiro que você não tem, pela sua solidão intransponível, pelas injustiças que vivem acontecendo 
na sua vida, na vida. 
Você está só, porque a imagem de uma criança toda queimada, toda suja de lama, numa maca suja, 
cheia de moscas voando ao redor, é apenas uma imagem na televisão, patrocinada por um banco 
que finge ser seu amigo, finge estar à sua disposição no momento em que você mais precisar dele, 
aquele banco legal, aquele banco amigão. 
Você está só, porque tem dinheiro. 
Você está só, porque não tem dinheiro. 
Você está só, por causa do dinheiro. 
Só dinheiro. 
Só. 
SANT´ANNA. André. O Brasil é bom. São Paulo: Cia das Letras, 2014, p. 58. [Fragmento]. 
Em seu livro “O Brasil é bom”, André Sant´Anna revisita imagens do Brasil e relê o cotidiano nacional 
por meio de contos. Nesse trecho do conto que tem o mesmo título da obra completa, “O Brasil é 
bom”, constata-se que 
 
A - a interrogativa de abertura estabelece um diálogo com o leitor e o conduz a examinar o grau de 
hipocrisia das pessoas no mundo contemporâneo. 
B - o tema 
C - a afirmação 
D - o termo 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 11 
QUESTÃO 
10 
Para explorar o mundo visível, os simbolistas valorizam a intuição e os sentidos humanos, conforme 
resume o poeta Mallarmé. 
“Sugerir, eis o sonho. É o uso perfeito desse mistério que constitui o símbolo: evocar um objeto para 
mostrar um estado d´alma ou escolher um objeto e fazê-lo emanar um estado d´alma mediante uma 
série de decifrações” [...] 
MALLARMÉ, Stéphane. Sugerir. In: ECO, Umberto. História da beleza. 
Rio de Janeiro: Record, 2004. p. 348. [Fragmento]. 
O projeto literário dos simbolistas caracteriza-se pela 
 
A - crença da existência de um mundo ideal, alcançado pela beleza pura expressa pela poesia 
cercada de um clima de fluidez e de mistério. 
B - opção por uma poesia descritiva, emprego de imagens que apresentam de modo imparcial 
fenômenos naturais e fatos históricos. 
C - linguagem romântica, com apoio em elementos ultrarromânticos harmonizados para contribuir 
com a perfeição do sentimentalismo. 
D - defesa da ‘arte pela arte’, resgate a temas da Antiguidade e busca pelo preciosismo, sendo a 
poesia composta como um fim em si mesma. 
 
 
 
 
 12 
QUESTÃO 
11 
Segundo a teoria da equipe de Hiroyuki Imachi, do Instituto de Ciência e Tecnologia do Mar e da 
Terra do Japão, exposta na revista Nature, o ancestral dos eucariotas era uma arqueia similar à de 
Asgard. A vida complexa surgiu seguindo o que eles chamam de os três “E”. Primeiro, a arqueia 
enredou uma bactéria com seus tentáculos, depois a engoliu e, por último, a endogenizou, ou seja, 
estabeleceu com ela uma relação de cooperação para trocar nutrientes conhecida como sintrofia. A 
bactéria, que até então era um organismo independente, transformou-se numa mitocôndria – uma 
organela que fornece energia ao seu hóspede. Imachi deu um novo nome aos organismos retirados 
da fossa de Nankai: arqueia Prometeu (Prometheoarchaeum syntrophicum), em alusão ao ser 
mitológico que roubou o fogo – a energia – dos deuses para dar aos humanos. Dois bilhões de anos 
depois, as mitocôndrias continuam presentes em todas as células eucariotas com idêntica função. A 
origem da vida complexa foi a cooperação. 
Disponível em:<https://bit.ly/3k58DXV>. Acesso em: 21 mar. 2020. 
O trecho da reportagem aborda a teoria conhecida como teoria da endossimbiose, a origem 
bacteriana das mitocôndrias. Os cloroplastos também tiveram sua origem semelhante à das 
mitocôndrias, diferenciando-se pela(o) 
 
A - capacidade de autoduplicação independente da duplicação celular. 
B - presença de material genético próprio no interior dessa organela. 
C - relação ecológica interespecífica presente entre os seres envolvidos. 
D - seres envolvidos na reação ecológica que originou tal organela. 
 
 
 
 
 13 
QUESTÃO 
12 
A lista da Organização Mundial de Saúde (OMS) de 21 doenças negligenciadas, 18 estão presentes 
no Brasil. Causadas por agentes infecciosos ou parasitas, essas doenças receberam o adjetivo 
“negligenciadas” porque afetam, principalmente, pessoas pobres que vivem em condições 
inadequadas, em locais onde há problemas de acesso à água tratada, falta de saneamento básico e 
habitação precárias [...] 
Disponívelem: <https://www.metropoles.com/saude/doencas-negligenciadas-no-brasil-quais-sao-e-
por-que-sao>. Acesso em: 24 mar. 2020. 
Como doenças negligenciadas mais comuns no Brasil, pode-se citar a dengue, a doença de Chagas 
e a leishmaniose. A principal medida profilática para essas três doenças é 
 
A - a conservação adequada dos alimentos. 
B - a vacinação humana. 
C - o combate aos vetores. 
D - o saneamento básico. 
 
 
QUESTÃO 
13 
Cientistas convertem sangue tipo A em tipo O 
Como o tipo A é o segundo mais comum do planeta (corresponde a cerca de 30% da população 
mundial), torná-lo compatível a todas as outros tipos sanguíneos poderia ser um alívio gigante a 
hemocentros e alas de emergência pelo mundo, que sofrem diariamente com a falta de estoque de 
bolsas com sangue, principalmente do tipo O. 
Disponível em: <https://super.abril.com.br/ciencia/cientistas-convertem-sangue-tipo-a-em-tipo-o 
-que-e-doador-universal/>. Acesso em: 22 mar. 2020. 
A importância desse resultado para processos de transfusão sanguínea, usando sangue tipo O, está 
na ausência de resposta imunológica do 
 
A - doador de sangue, uma vez que não irá identificar o sangue do receptor como um aglutinogênio. 
B - doador de sangue, uma vez que não irá identificar o sangue do receptor como uma aglutinina. 
C - receptor de sangue, uma vez que não irá identificar o sangue do doador como um aglutinogênio. 
D - receptor de sangue, uma vez que não irá identificar o sangue do doador como uma aglutinina. 
 
 
 
 
 14 
QUESTÃO 
14 
As passageiras comuns vão aos portões de embarque da boca e das narinas. Mas algumas têm 
direito a um tratamento vip, embarcando mais rápido, direto na veia. 
Uma vez acomodadas no sangue, as drogas iniciam a sua viagem pelo corpo humano. A circulação, 
propulsionada pela turbina do coração, é um transporte a jato, percorrendo cerca de 100 quilômetros 
de vasos, com conexões para toda parte. A eventual escala no fígado, porém, pode barrar parte das 
viajantes. Para essa víscera, com função de um policial de fronteira, as drogas não têm visto de 
entrada no organismo. Afinal, como qualquer substância tóxica, elas acabam causando muita 
destruição por onde passam. Mas, enquanto as células hepáticas fiscais prendem e liquidam 
algumas dessas moléculas criadoras de encrenca, a maioria das turistas baderneiras termina 
escapando e seguindo em frente – ou melhor, para o alto, em direção ao cérebro. E é ali que causam 
a maior confusão. 
Disponível em: <https://super.abril.com.br/saude/uma-viagem-das-drogas-pelo-corpo-humano/>. 
Acesso em: 24 mar. 2020. 
A organela responsável pelo processo vital de metabolizar as drogas no fígado e manter o equilíbrio 
interno é o 
 
A - centríolo. 
B - complexo de Golgi. 
C - peroxissomo. 
D - retículo endoplasmático liso. 
 
 
 
QUESTÃO 
15 
A Comunicação Interventricular (CIV) é um tipo de cardiopatia congênita que pode ser encontrada na 
espécie humana. Dependendo do seu tamanho pode ou não necessitar de tratamento. Um dos 
problemas dessa comunicação interventricular é 
A - a diminuição do fluxo de sangue arterial que chega aos pulmões pelas artérias pulmonares, 
reduzindo a hematose. 
B - a mistura de sangue venoso com sangue arterial no ventrículo direito, pois este tem menor 
pressão que o ventrículo esquerdo. 
C - o comprometimento do fluxo de sangue venoso e arterial, que chegam aos átrios direito e 
esquerdo, respectivamente. 
D - o maior aporte de sangue nos átrios, sobrecarregando o miocárdio dessas regiões, contribuindo 
para problemas cardíacos. 
 
 
 
 15 
 
QUESTÃO 
16 
Linfócitos T CD4 são tipos de glóbulos brancos e o principal alvo do vírus da imunodeficiência 
humana (HIV). Esse vírus leva a uma maior vulnerabilidade do sistema imunológico, pois afeta 
células que possuem como principal função 
A - coordenar a defesa imunológica contra patógenos. 
B - fagocitar patógenos extracelulares e destruí-los. 
C - liberar citotoxinas para destruir parasitas intracelulares. 
D - produzir anticorpos para neutralizar os antígenos. 
 
 
 
QUESTÃO 
17 
No ciclo diplobionte, representado a seguir, que ocorre na maioria das algas, pode-se verificar a 
meiose e a fecundação, respectivamente em 
 
 
A - I, onde haploides originam diploides, e IV, onde haploides originam haploides. 
B - II, onde diploides originam diploides, e V, onde haploides originam haploides. 
C - III, onde diploides originam haploides, e I haploides originam diploides. 
D - IV, onde haploides originam haploides, e V, onde haploides originam haploides. 
 
 
 
 
 16 
QUESTÃO 
18 
Os fungos, muito importantes para o ser humano, são usados nas indústrias alimentícia e 
farmacêutica. Existem fungos parasitas, comestíveis e aqueles que realizam a decomposição dos 
seres vivos, participando diretamente do ciclo do nitrogênio na etapa do ciclo conhecida como 
A - amonificação. 
B - desnitrificação. 
C - nitratação. 
D - nitrosação. 
 
 
 
QUESTÃO 
19 
A superfície do vírus é coberta de estruturas que lembram espinhos, que ajudam o parasita a se ligar 
às células do hospedeiro. Se o espinho não “combinar” com os receptores das células, ele não 
consegue se reproduzir e a infecção é mal sucedida. 
Disponível em: <https://super.abril.com.br/saude/material-genetico-do-novo-coronavirus-e-80 
-igual-ao-do-virus-da-sars/>. Acesso em: 19 mar. 2020. 
Qual característica viral listada está relacionada ao processo de ligação do parasita a célula 
hospedeira? 
 
A - Especificidade viral. 
B - Envelope viral. 
C - Parasita intracelular. 
D - Mutagênico. 
 
 
 
 
 17 
QUESTÃO 
20 
O novo coronavírus precisou passar por mutações para conseguir infectar humanos, já que essa 
família de vírus geralmente circula apenas entre animais. Existem sete tipos de coronavírus 
conhecidos, que chegaram aos humanos através de bovinos, alpacas, camelos, gatos, morcegos e 
outros animais. 
Disponível em: <https://super.abril.com.br/saude/material-genetico-do-novo-coronavirus-e-80- 
igual-ao-do-virus-da-sars/>. Acesso em: 19 mar. 2020. 
As mutações pelas quais o novo coronavírus precisou passar referenciadas no texto ocorrem 
 
A - ao acaso, podendo levar a alterações no fenótipo do ser vivo. 
B - ao acaso, importante fator na seleção artificial dos seres vivos. 
C - induzidas pelos seres vivos na tentativa de se adaptarem ao meio. 
D - induzidas por fatores mutagênicos, diminuindo a variabilidade genética. 
 
 
 
QUESTÃO 
21 
As gimnospermas são os répteis do Reino Vegetal. Esse grupo Vegetal surgiu há aproximadamente 
365 milhões de anos e foi o primeiro a conquistar definitivamente o ambiente terrestre, assim como o 
grupo dos répteis, que surgiu há aproximadamente 300 milhões de anos. 
São novidades evolutivas adaptativas ao ambiente terrestre desses dois grupos 
 
A - ausência de estômatos e pele queratinizada. 
B - cutícula foliar espessa e urina diluída. 
C - tubo polínico e ovos com casca. 
D - vasos condutores e pulmões alveolares. 
 
 
 
 
 18 
QUESTÃO 
22 
A flora vaginal é repleta de microrganismos que contribuem para a saúde da mulher. A Candida 
albicans é um desses microrganismos encontrados naturalmente na flora vaginal; porém, quando em 
ambiente favorável, podem proliferar e causar vaginoses. 
As interações ecológicas encontradas nesse texto podem ser classificadas como 
 
A - competição e parasitismo. 
B - inquilinismo e competição. 
C - protocooperação e inquilinismo. 
D - simbiose e parasitismo. 
 
 
 
QUESTÃO 
23 
Existem quatro espécies de girafa e não uma como se pensava 
Até agora, os pesquisadores acreditavam que havia apenas uma espécie de girafa, com nove 
subespécies. 
Os últimos dados mostram que há quatro espécies diferentes de girafas que, aparentemente, não 
acasalam umas com as outras na natureza. 
As quatro espécies descritas são a Girafa do Sul (Giraffa giraffa), a Girafa Masai (Giraffa 
tippelskirchi), a GirafaReticulada (Giraffa reticulata) e a Girafa do Norte (Giraffa camelopardalis), que 
inclui a Girafa de Nubiana (Giraffa camelopardalis camelopardalis) como uma subespécie, de acordo 
com o estudo. 
O artigo também afirma que as diferenças genéticas entre as espécies de girafas “são pelo menos 
tão grandes quanto aquelas entre os ursos polares e os pardos”. 
Disponível em: <https://istoe.com.br/existem-quatro-especies-de-girafa-e-nao-uma-como-se-
pensava/>. Acesso em: 21 mar. 2020. 
A explicação sobre a formação dessas espécies ao longo do processo evolutivo é que o ancestral 
dessas girafas passou por um processo denominado 
 
A - coevolução. 
B - convergência adaptativa. 
C - irradiação adaptativa. 
D - seleção artificial. 
 
 
 
 19 
 
QUESTÃO 
24 
Em uma população hipotética composta por 1200 habitantes, tem-se 3% da população albina e 
outros 46% portadores do alelo a. 
Com o objetivo de entender a dinâmica dessa população, o cálculo da frequência alélica foi feito e os 
resultados mostraram que a frequência do alelo A e a foram de, respectivamente 
 
A - 0,51 e 0,49. 
B - 0,52 e 0,48. 
C - 0,64 e 0,36. 
D - 0,74 e 0,26. 
 
 
 
QUESTÃO 
25 
Segundo caso mundial de cura de paciente com HIV é confirmado 
O primeiro caso confirmado ocorreu há quase dez anos 
Como o "paciente de Berlim", o americano Timothy Ray Brown considerado curado em 2011, o 
"paciente de Londres" foi submetido a um transplante de medula óssea para tratar um câncer de 
sangue e, assim, recebeu células-tronco de doadores portadores de uma mutação genética rara que 
impede o HIV de se estabelecer, o CCR5. 
Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ 
mundo/2020/03/10/interna_mundo,833291/segundo-caso-mundial-de-cura-de-paciente-com-hiv-e-
confirmado.shtml>. Acesso em: 15 abr. 2020. 
Os pacientes receptores dessas células-tronco com o gene resistente ao HIV 
 
A - desenvolveram imunidade a outros tipos de vírus que utilizam receptores diferentes ao do HIV. 
B - obtiveram células de memória capazes de auxiliar no combate ao HIV, contribuindo para a 
C - podem passar aos seus descendentes esse gene, tornando-os imunes também ao HIV. 
D - tiveram suas fábricas de células sanguíneas modificadas, podendo ter também modificado seus 
tipos sanguíneos nas células sanguíneas. 
 
 
 
 
 20 
QUESTÃO 
26 
Um grupo de 200 pessoas foi entrevistado para avaliar a incidência destes três fatores de risco para 
doenças cardiovasculares: obesidade, hipertensão e diabetes. Todos os entrevistados pertenciam a 
pelo menos um desse três grupos. Registraram-se 10 pessoas que apresentaram somente diabetes 
e obesidade; 7 pessoas com quadro de obesidade e hipertensão, apenas; 6 pessoas com diabetes e 
hipertensão, que não eram obesas; e 5 pessoas com as três doenças. Sabe-se, ainda, que foram 
identificadas 50 pessoas com hipertensão e que o número de obesos era o dobro do número de 
diabéticos. 
Sendo assim, o número total de pessoas com diabetes ou obesidade é 
 
A - 140. 
B - 168. 
C - 173. 
D - 183. 
 
 
 
QUESTÃO 
27 
Em matéria vinculada ao Conselho Federal de Medicina, em 2018, observou-se que havia, 
aproximadamente, 400 mil médicos registrados no país. Destes, aproximadamente 45% eram do 
sexo feminino e 55% do sexo masculino. Entre os médicos do sexo feminino, aproximadamente 38% 
eram generalistas, e os demais, especialistas. No gênero masculino, o percentual de especialistas 
subiu para aproximadamente 64%, e o restante era composto por generalistas. 
Disponível em: <http://www.portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id= 
27505:2018-03-19-20-22-02&catid=3>. Acesso em: 21 mar. 2020. 
Considerando as informações divulgadas, o número aproximado de médicos especialistas do sexo 
masculino, em 2018, no Brasil era de 
 
A - 68 400. 
B - 79 200. 
C - 140 800. 
D - 144 000. 
 
 
 
 
 21 
QUESTÃO 
28 
Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias, que provocam a doença 
chamada de coronavírus (COVID-19). A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns 
ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais 
comum do vírus. 
Disponível em: <https://coronavirus.saude.gov.br/>. Acesso em: 20 mar. 2020 (Adaptação). 
Sabe-se que no país Y, em certo período, o número de novos casos de infecção pelo coronavírus 
dobrou a cada 3 dias, aproximadamente. 
Sendo t = 0 o dia em que foram notificados os primeiros casos da doença nesse país e considerando 
que no dia 6 já havia 44 casos confirmados, qual é a expressão que relaciona o número de casos a 
serem confirmados (C) com o tempo t, em dias, nesse período, aproximadamente? 
 
A - 
B - 
C - 
D - 
 
 
 
 
 22 
QUESTÃO 
29 
Pesquisadores do Paraná investigaram fatores relevantes na escolha do cirurgião plástico, na visão 
de paciente. Entre os dados, observou-se a titulação dos cirurgiões escolhidos pelos entrevistados, 
como mostra o gráfico a seguir. 
 
Disponível em: <http://www.rbcp.org.br/details/2220/pt-BR/fatores-determinantes-na-escolha-de-um-
cirurgiao-plastico>. Acesso em: 30 mar. 2020 (Adaptação) 
Quatro propostas são apresentadas a seguir para transcrever as informações expressas no gráfico 
de colunas para um gráfico de setores circulares. 
 
Qual desses gráficos de setores circulares representa informações equivalentes às disponíveis no 
gráfico de colunas? 
 
A - I. 
B - II. 
C - III. 
D - IV. 
 
 
 23 
 
 
QUESTÃO 
30 
Um frasco plástico contém 40 cm3 de uma solução de água e hidróxido de sódio (NaOH), também 
conhecido como soda cáustica. A concentração dessa solução é de 30 gramas de NaOH por litro de 
água. 
O volume de água que deve ser acrescentado a esse frasco para se obtenha uma nova solução com 
1 g/L de concentração é de 
 
A - 0,2 L. 
B - 1,16 L. 
C - 11 L. 
D - 29 L. 
 
 
 
 
 24 
QUESTÃO 
31 
Após a ingestão de um medicamento, a quantidade Q de seu princípio ativo decresce, em função do 
tempo, conforme a função: Q(t) = 300.(0,6)t , em que Q é dado em mg e t, em horas. 
A função que expressa o tempo necessário para que a quantidade Q desse medicamento seja igual 
a X é 
Dados: log⁡2=0,3 e log⁡3=0,47 
 
A - 
B - 
C - 
D - 
 
 
 
 
 25 
QUESTÃO 
32 
Uma Escola Superior do Estado de São Paulo oferece cursos de capacitação nas áreas de 
saneamento e meio ambiente. No ano de 2019, com a oferta de 201 cursos e eventos técnicos, ela 
obteve 6 274 alunos internos e externos, como mostra o gráfico a seguir. 
 
Disponível em: <https://cetesb.sp.gov.br/blog/2020/01/23/escola-superior-cetesb-bate-recorde-de-
capacitacoes/>. Acesso em: 19 jun. 2020 (Adaptação). 
Considere a amostra de composta pela quantidade anual de alunos internos e externos em cursos e 
eventos realizados por essa Escola Superior a cada ano, no período de 2010 a 2019. 
A mediana desse conjunto de valores é 
 
A - 4 261. 
B - 4 320. 
C - 4 335. 
D - 4 339. 
 
 
 
 
 26 
QUESTÃO 
33 
Um túnel em formato parabólico será construído em uma rodovia do país, como o esquema a seguir. 
Sua largura no solo, representada por AB, medirá 40 metros. A altura máxima do túnel, ilustrado pela 
distância do ponto M ao segmento AB, será igual a 20 metros. A passagem de veículos será limitada 
à região entre D e E, cuja largura é de 30 metros. Dessa forma, o comprimento do segmento CD 
representa tal limitação. 
 
Qual é a altura máxima dos veículos que poderão passar por esse túnel, em metros? 
 
A - 6,75 
B - 7,25 
C - 8,75 
D - 9,25 
 
 
 
 
 27 
QUESTÃO 
34 
De acordo com o manual do consumidor do plano de saúde PROVIP, se houver atraso no 
pagamento da mensalidade, o usuário paga juros de 1% ao mês, em regime de juros compostos, 
além de uma multa de 2% sobre o valor da fatura em atraso, que incide uma única vez. 
João atrasou o pagamento de sua fatura, cujo valor era R$ 550,00. 
Qual a expressãoque determina o valor V a ser pago por João t meses após o vencimento dessa 
fatura? 
 
A - V = 561 + 0,01.t 
B - V = 561 + (0,01)t 
C - V = 550 + (1,02 + 0,01t ) 
D - V = 550 + (1,02 + 0,01.t) 
 
 
 
QUESTÃO 
35 
Em 22 de abril de 2020, a prefeitura de Belo Horizonte publicou um decreto em que exige que os "os 
estabelecimentos comerciais poderão receber no máximo um cliente por 13 metros quadrados de 
área de venda". Além disso, "será permitida apenas uma pessoa por carrinho de compras". 
Considerando as determinações desse decreto, um supermercado daquela cidade criou cartões de 
controle de acesso, para cumprir as exigências. Ao entrar no estabelecimento, cada usuário recebe 
um cartão. Curiosamente, o cálculo do número de cartões desse comércio, levando em conta as 
medidas de sua área de vendas, resultou em um número inteiro de unidades de cartões de acesso. 
Certo dia, o gerente desse supermercado observou que o número de cartões em posse dos clientes 
em compras (n) correspondia a 20% dos cartões restantes, ou seja, aqueles que ainda estavam 
disponíveis para acesso de novos clientes à loja. A área de vendas do supermercado é dada por A. 
O número que expressava, naquele momento, a razão entre A e n é 
 
A - 3,12 
B - 15,60 
C - 78,00 
D - 260,00 
 
 
 
 
 28 
QUESTÃO 
36 
Guilherme, um médico plantonista, atuará no novo hospital de sua cidade. Ele foi contratado para 
trabalhar em escala de 18 x 36 horas, ou seja, atenderá no hospital durante 18 horas e folgará 36 
horas. 
Sabendo-se que Guilherme iniciou seu primeiro plantão no dia 04 de maio, às 15h, em qual dia e 
horário ele dará início ao seu quarto plantão, nesse hospital? 
 
A - 6 de maio, às 21 horas. 
B - 8 de maio, às 15 horas. 
C - 10 de maio, às 16 horas. 
D - 11 de maio, às 9 horas. 
 
 
 
QUESTÃO 
37 
Jorge produz tapetes e os vende a 48 reais a unidade. Camila foi até Jorge portando apenas uma 
nota de 50 reais, para adquirir o tapete. Jorge não possuía dinheiro trocado. O menor valor que Jorge 
tinha era uma nota de 5 reais. Camila aceitou os 5 reais e Jorge ficou com um prejuízo percentual y 
em relação ao valor original da peça. Se Camila se recusasse a receber o troco, arcaria um prejuízo 
percentual x em relação ao valor do tapete. 
O valor do produto x y é: 
 
A - . 
B - . 
C - . 
D - . 
 
 
 
 
 29 
QUESTÃO 
38 
Uma pesquisa analisou as idades de 25 formandos de 2019. A partir dos dados coletados, uma 
tabela de distribuição de frequências foi construída. 
 
A partir dos dados informados na tabela, verificou-se que a média das idades desses formandos é 
menor do que 25. 
Determine o maior valor inteiro que o número p pode assumir. 
 
A - 28. 
B - 29. 
C - 30. 
D - 31. 
 
 
 
QUESTÃO 
39 
Uma empresa de calçados registra seu custo (C) e receita mensal (R), mensais, em função do 
número x de pares de sapatos produzidos e vendidos (considerando que todos os pares fabricados 
são vendidos). O custo é dado pela função C(x) = 3x2 + 75x + 600 e R(x) = 2x2 + 125x. 
O lucro mensal (L) é igual à diferença entre receita (R) e custo (C) mensal da empresa. Em 
determinado mês, ela não obteve lucro nem prejuízo. 
Qual é o número de pares de sapatos produzidos e vendidos nesse mês? 
 
A - 25. 
B - 40. 
C - 50. 
D - 75. 
 
 
 
 30 
 
QUESTÃO 
40 
Camila, Laura, Patrícia e Joana possuem uma especialidade médica cada, distintas entre si: 
Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Anestesia e Oftalmologia. Além disso, as quatro possuem 
animais de estimação de diferentes espécies: cachorro, tartaruga, peixe e gato. As afirmações a 
seguir são verdadeiras: 
 - A médica ginecologista e obstetra possui cachorro. 
 - A tartaruga pertence à anestesista. 
 - Camila é pediatra. 
 - A médica oftalmologista não possui um peixe. 
Nessas condições, quem é a dona do peixe? 
 
A - Camila. 
B - Laura. 
C - Patrícia. 
D - Joana. 
 
 
 
 31 
QUESTÃO 
41 
Os aplicativos são muito utilizados no cotidiano das pessoas e sem eles a vida seria muito mais 
difícil. Um exemplo são os aplicativos de localização e busca de trajetórias para viagens que utilizam 
o sistema GPS (Global Positioning System – Sistema de Posicionamento Global). 
Em um desses aplicativos uma pessoa coloca como destino uma determinada localidade, como 
indicado na figura a seguir. 
 
O aplicativo, então, mostra que a pessoa se encontra 30,4 km distante desse local. Porém, ao iniciar 
a viagem, a distância apresentada aumenta para 38 km, como indicado na figura. 
 
Essa desigualdade encontrada se deve ao fato 
 
A - da diferença entre deslocamento e distância percorrida. 
B - da diferença entre velocidade média escalar e vetorial. 
C - de a velocidade escalar média calculada ser de 47,5 km/h. 
D - de a distância e deslocamento depender do horário da pesquisa. 
 
 
 
 32 
 
QUESTÃO 
42 
Após as enchentes que ocorreram em janeiro de 2020 em diversas regiões da cidade de Belo 
Horizonte, moradores dessas áreas atingidas se mobilizaram para fazer as limpezas e as 
manutenções necessárias. Ao limpar a fachada da casa, devido à altura que a lama atingiu, Juliana, 
moradora de uma dessas regiões, utiliza um esfregão de 2,0 kg, que desliza de baixo para cima, com 
velocidade constante. 
 
A força feita por Juliana tem mesma direção do cabo do esfregão e forma um ângulo de 45º com a 
parede, durante todo o movimento de subida. O coeficiente de atrito cinético entre o esfregão e a 
parede é 0,2, e a aceleração da gravidade local, de 10 m/s2. Considere a massa do cabo do esfregão 
desprezível. 
A força feita por Juliana para limpar a parede é de, aproximadamente, 
 
A - 20 N. 
B - 24 N. 
C - 31 N. 
D - 35 N. 
 
 
 
 
 33 
QUESTÃO 
43 
A reportagem intitulada “Dez grandes motores de corrida até 1 litro” apresenta alguns carros de 
corrida de diversas épocas. Sobre um dos carros, são apresentados alguns dados de fabricação, 
como indicado a seguir: 
“Com bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio, desenvolvia 44 cv (cavalo-vapor) a 4.500 rpm 
(rotação por minuto) e 8,5 kgf.m (quilograma-força metro) a 2.250 rpm. Tinha apenas sete peças 
móveis: virabrequim, três bielas e três pistões. Sua ignição era sui generis, individual por cilindros, 
com três platinados e três bobinas.” 
Disponível em: <https://www.autoentusiastas.com.br/2017/11/dez-grandes-motores-de-corrida-ate-1-
litro/>. Acesso em: 7 abr. 2020. 
Apesar dos diversos termos técnicos utilizados para nomear as unidades apresentadas nessa 
reportagem, são grandezas nela identificadas 
 
A - potência, velocidade e força. 
B - força, velocidade e frequência. 
C - potência, frequência e momento de uma força. 
D - frequência, velocidade e momento de uma força. 
 
 
 
 
 34 
QUESTÃO 
44 
A tabela a seguir apresenta a quantidade de energia média absorvida pelo corpo humano na 
ingestão de 100 gramas de cada um dos alimentos: 
 
Disponível em: <https://www.amigonerd.com/quantidade-energetica/>. Acesso em: 9 abr. 2020. 
Uma pessoa de 80 kg comeu 20 folhas de alface, 7 colheres de sopa de macarrão cozido feito com 
10 colheres de chá de margarina vegetal, 1 unidade de batata-frita, 1 copo de coca-cola, 1 tablete de 
chocolate em barra e 4 bolas de sorvete industrializado. 
Para que essa pessoa transformasse toda a energia consumida em energia potencial gravitacional 
quantos metros ela deveria subir, aproximadamente? 
Considere: 1 cal = 4 J e g = 10 m/s2. 
 
A - 8 km. 
B - 80 m. 
C - 800 km. 
D - 10 000 m. 
 
 
 
 
 35 
QUESTÃO 
45 
O laser é uma tecnologia com grande número de aplicações, como remoção de tatuagens, uma vez 
que é capaz de fracionar as partículas de pigmentos em parcelas menores, que desaparecem ao 
serem absorvidas pelo organismo. Na Medicina, o laser pode substituir o bisturi e, na Odontologia, o 
temido “motorzinho”. Por essas aplicações, nota-se que o laser transforma energia dispersa em 
energia concentradana faixa da luz visível, o que pode ser feito por meio da estimulação por uma 
fonte de luz, descarga elétrica ou uma corrente elétrica. 
Assim, o laser (light amplification by stimulated emission of radiation – amplificação da luz por 
emissão estimulada de radiação) é constituído por uma 
 
A - luz policromática. 
B - luz com comprimento de onda definido. 
C - radiação emitida em diversas frequências. 
D - radiação com frequência acima da luz visível. 
 
 
 
 
 36 
QUESTÃO 
46 
Um pesquisador encomenda duas lentes, uma convergente e outra divergente, para serem utilizadas 
dentro de um líquido, cujo índice de refração é dado por nLíq. As lentes devem ser compostas de dois 
materiais (A e B), cujos índices de refração têm a seguinte relação com o líquido: nA > nLíq > nB. 
Sabendo que as lentes podem ser de dois formatos, I e II, representados respectivamente por: 
 
Para se obter as lentes convergente e divergente necessárias, para serem utilizadas no meio líquido, 
o pesquisador conclui que a lente de formato 
 
A - I será divergente independente do material utilizado. 
B - II será divergente se construída com material A. 
C - I será convergente se construída com material B. 
D - II será convergente independente do material utilizado. 
 
 
 
 
 37 
QUESTÃO 
47 
Em um procedimento laboratorial, foi utilizada uma fonte térmica cuja potência é de 3,2 kW com 
rendimento de 60%, para aquecer 1,0 litro de água (1000 g) a partir da temperatura ambiente de 
20 ºC até a temperatura específica para o procedimento. 
Se essa fonte ficou ligada por 1 minuto e 40 segundos, qual a temperatura da água para realizar o 
procedimento? 
Considere: 1 cal = 4 J. 
 
A - 48 ºC. 
B - 60 ºC. 
C - 68 ºC. 
D - 80 ºC. 
 
 
 
QUESTÃO 
48 
É sabido que não é fácil manter um ímã com mesma polaridade encostado um ao outro, assim como 
não é fácil manter dois objetos de mesma carga próximos um do outro. 
Nesse caso, para manter essa aproximação, é necessário fazer força, uma vez que a energia 
 
A - potencial diminui com a aproximação. 
B - cinética aumenta com a aproximação. 
C - potencial aumenta com a aproximação. 
D - cinética diminui com a aproximação. 
 
 
 
 
 38 
QUESTÃO 
49 
Bruno pretende montar um circuito elétrico misto (nem paralelo e nem em série) para acender 3 
lâmpadas cujas resistências são de 1,0 Ω, 2,0 Ω e 3,0 Ω, de modo que a intensidade de corrente 
elétrica que passa por cada uma das lâmpadas seja distinta e duas delas estejam ligadas à mesma 
diferença de potencial elétrico. 
Sabendo que tal circuito pode ser montado de diversas formas, a resistência elétrica equivalente que 
Bruno não encontrará em sua associação de lâmpadas será de, aproximadamente, 
 
A - 1,5 Ω. 
B - 2,2 Ω. 
C - 2,8 Ω. 
D - 3,7 Ω. 
 
 
 
 
 39 
QUESTÃO 
50 
Juliana, tentando criar um brinquedo divertido para seus sobrinhos, encontrou indicações de como 
construir um experimento conhecido como “Anel de Thompson”. 
Nesse experimento, são utilizados uma bobina e uma haste encaixada no centro da bobina onde 
repousa o anel. Na montagem do dispositivo, Juliana se inspirou na figura encontrada em um blog: 
 
Disponível em: <http://fisicacproj.blogspot.com/2017/>. Acesso em:11 jun. 2020. 
Considerando que a foto da figura foi tirada assim que o dispositivo foi acionado, conclui-se 
 
A - que, quando passa corrente elétrica na bobina, ela funciona como um eletroímã, que, ao ser 
ligado, faz o anel saltar e ficar flutuando até que se desligue o dispositivo. 
B - que, se em uma dada posição, ao ligar a bobina, o anel salta, quando se inverter os polos da 
bateria que liga a bobina, o anel não saltará ao ser ligado. 
C - que o funcionamento do anel de Thompson não seria prejudicado se a bobina fosse substituída 
por ímãs com campo magnético mais intenso que o terrestre. 
D - que a haste poderia ser de um material metálico ou de plástico, pois ela é utilizada apenas para 
manter o anel, que deve ser metálico, centralizado. 
 
 
 
 
 40 
QUESTÃO 
51 
O estudo do movimento de certas aves, em seu processo de migração, é muito importante na 
descoberta de seus hábitos. Para monitorar seu movimento, são instalados GPS em algumas 
espécies de aves. 
Disponível em: <https://www.fapema.br/index.php/sistema-de-rastreamento-analisa-movimentacao-
de-passaros-por-meio-de-gps/>. Acesso em: 11 jun. 2020. 
Em um desses processos de migração, foi registrado que algumas aves de um bando seguem 
caminhos diferentes, como representado pelos vetores , a seguir. 
 
Os deslocamentos das aves esses processos de migração são expressos por 
 
A - 
B - 
C - 
D - 
 
 
 
 
 41 
QUESTÃO 
52 
A construção de estradas é projetada considerando diversos aspectos, entre eles distância 
percorrida, trajetória, raio das curvas, velocidade máxima de segurança para percorrer o trecho. 
Se, em uma estrada plana, um automóvel faz uma curva de 200 metros de raio com velocidade 
constante de 108 km/h, em um local cuja aceleração da gravidade é de 10 m/s2, o menor coeficiente 
de atrito estático dessa estrada para que o automóvel não derrape deverá ser de 
 
A - 0,39. 
B - 0,45. 
C - 2,67. 
D - 5,83. 
 
 
 
QUESTÃO 
53 
Uma máquina térmica que opera em ciclos foi ajustada de modo a funcionar segundo o ciclo de 
Carnot. Essa máquina retira da fonte quente 4 000 calorias, cuja temperatura é de 1 727 ºC, e libera 
para a fonte fria 2 400 calorias. 
O trabalho realizado por essa máquina térmica e a temperatura da fonte fria em unidades do sistema 
internacional são, respectivamente, de 
Adote: 1 cal = 4 J 
 
A - 1 600 e 1 036. 
B - 1 600 e 1 200. 
C - 6 400 e 1 036. 
D - 6 400 e 1 200. 
 
 
 
 
 42 
QUESTÃO 
54 
Em um determinado experimento uma partícula negativa se move da direita para a esquerda com 
velocidade constante. Porém, para realização do experimento, é preciso que essa partícula seja 
desviada e entre em um pequeno tubo (representado na parte superior da figura) que a conduz à 
interação com outras partículas em uma outra região. A região onde a partícula se encontra está 
representada na figura. 
 
Despreze a influência do peso da partícula. 
Para que a partícula siga a trajetória sugerida, é preciso criar na região apresenta um campo 
 
A - elétrico para cima. 
B - magnético para baixo. 
C - magnético entrando no plano da página. 
D - elétrico saindo do plano da página. 
 
 
 
 
 43 
QUESTÃO 
55 
A meia-vida de um material radioativo é o tempo para que a amostra do material se reduza à metade. 
Esse cálculo é de extrema importância quando ocorrem acidentes ou exposição de algum ambiente a 
material radioativo. 
Se um certo material radioativo emite 8 partículas alfa por segundo e sua meia-vida é de 20 dias, em 
quanto tempo, aproximadamente, esse material estará emitindo 60 partículas por minuto? 
 
A - 2 horas. 
B - 3 dias. 
C - 2 meses. 
D - 3 anos. 
 
 
 
QUESTÃO 
56 
O carbonato de cálcio (CaCO3) é um composto inorgânico útil na prevenção de doenças causadas 
pela deficiência de cálcio nos ossos. A calcinação do carbonato de cálcio promoverá sua 
decomposição em óxido de cálcio (CaO) e gás dióxido de carbono (CO2). Considere que em um 
experimento de queima de 20 g de carbonato de cálcio, em condições ideais, todo o gás carbônico 
produzido foi recolhido em um recipiente fechado. Ao final do experimento, a pressão interna do 
recipiente era de 1,5 atm à temperatura de 27 ºC. 
Sabendo que o volume do recipiente era de 820 mL, qual a massa, em gramas, de carbonato de 
cálcio não se decompôs? 
Dado: Constante dos gases (0,082 L atm / mol K) 
 
A - 5. 
B - 10. 
C - 15. 
D - 20. 
 
 
 
 
 44 
QUESTÃO 
57 
Uma etapa importante no refino do metal alumínio é a manufatura da criolita (Na3AlF6) a partir de 
fluoreto de amônio, aluminato de sódio e hidróxido de sódio em água, conforme descrito na equação 
química não balanceada: 
NH4F (aq)+ Na[Al(OH)4] (aq) + NaOH (aq) → Na3AlF6 (s) + NH3 (aq) + H2O (L) 
Nesse processo, podem-se formar subprodutos e isto reduz a eficiência na produção da criolita. 
Considere as massas molares: NH4F (37 g/mol); Na[Al(OH)4] (118 g/mol); NaOH (40 g/mol); Na3AlF6 
(210 g/mol); NH3 (17 g/mol); H2O (18 g/mol). 
Se, em um processo reacional, foi misturado 100 g de cada um dos três reagentes e o produto obtido 
foi de 50 g de criolita, o valor mais próximo de rendimento em porcentagem obtido da reação é de 
 
A - 30%. 
B - 50%. 
C - 70%. 
D - 90%. 
 
 
 
QUESTÃO 
58 
A argila foi a primeira substância transformada em cerâmica, um material muito útil na produção de 
panelas, telhas, tijolos e, nas últimas décadas, na construção de peças de aeronaves. A composição 
das cerâmicas é bastante variada e pode incluir na sua estrutura silicatos (SiO2 combinados com 
óxidos metálicos), óxidos (combinação de oxigênio e metais) e nitretos (combinação de nitrogênio e 
metais). As cerâmicas são normalmente muito duras e quebradiças, além de resistirem a altas 
temperaturas. 
Tendo em vista a composição e as características das cerâmicas citadas nesse texto, os tipos de 
ligações químicas predominantes nesses materiais são 
 
A - iônica e molecular. 
B - metálica e molecular. 
C - iônica e covalente. 
D - metálica e covalente. 
 
 
 
 
 45 
QUESTÃO 
59 
Um metal precioso pelo emprego na produção de joias e aplicabilidade tecnológica é a prata. Sabe-
se que os resíduos hospitalares podem se tornar um grande empreendimento no mercado dos 
metais preciosos devido à condição de se extrair a prata das radiografias. Segundo a Cetesb 
(Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), aproximadamente 1 tonelada de prata é 
despejada por mês nos corpos d’água da Região Metropolitana de São Paulo. A recuperação da 
prata por meio de processos eletrolíticos é uma tecnologia muito útil na atualidade. Basicamente, o 
processo consiste na dissolução do metal das radiografias por meio de soluções aquosas, em meio 
ácido, onde se formará uma solução de nitrato de prata. O metal é obtido pela eletrólise na solução. 
Nesse processo eletrolítico, produzirá no anodo 
 
A - a prata metálica. 
B - o gás oxigênio. 
C - o gás hidrogênio. 
D - o íon nitrito. 
 
 
 
QUESTÃO 
60 
Culturalmente, o brasileiro tem o hábito de salgar a comida por associar alimento temperado a 
alimento salgado. As pessoas que comem muita comida salgada retêm água nas células dos tecidos 
e no espaço intercelular, o que causa edema, o resultado da expansão ou inchamento devido ao 
excesso do sal, ou seja, uma maior quantidade de água nas células para se manter o equilíbrio 
corporal. 
Esse fenômeno que ocorre nas células é decorrente de uma propriedade importante das soluções 
denominada 
 
A - pressão de vapor. 
B - dispersão coloidal. 
C - difusão. 
D - osmose. 
 
 
 
 46 
QUESTÃO 
61 
Em uma aula experimental de Química, um estudante misturou dois frascos I e II das seguintes 
soluções: 
• Frasco I: 20 mL de uma solução aquosa H2SO4, 0,1 mol/L. 
• Frasco II: 30 mL de uma solução aquosa de NaOH, 0,1 mol/L 
Depois de realizado todo o processo reacional na mistura entre os frascos, o valor mais próximo do 
pH aferido é igual a 
Dado: log 2 = 0,3 
 
A - 1,4. 
B - 1,7. 
C - 12,3. 
D - 12,6. 
 
 
 
 47 
QUESTÃO 
62 
A cloroquina, representada a seguir, é um fármaco utilizado no tratamento de alguns tipos de 
doenças reumatológicas e malária, uma infecção parasitária que afeta os glóbulos vermelhos do 
sangue. 
 
Na estrutura da cloroquina, identificam-se grupos característicos das funções 
 
A - amida e haleto. 
B - amina e haleto. 
C - nitrocomposto e halogênio. 
D - nitrito e halogênio. 
 
 
 
 
 48 
QUESTÃO 
63 
A reação de ozonólise tem sido recorrentemente utilizada tanto na academia como na indústria. Essa 
reação utiliza ozônio (O3) na presença de água e zinco. A ozonólise na produção de etanal e 
propanona é um exemplo característico desse tipo de reação. 
Nessa reação de ozonólise, 
 
A - o zinco atuará como agente químico que facilita a oxidação do aldeído a ácido carboxílico. 
B - as cargas dos carbonos carbonílicos do etanal e propanonal são, respectivamente, +2 e +1. 
C - o reagente que é oxidado a etanal e propanona é o 2-metil-2-buteno. 
D - o ozônio oxidará a carbonila do composto reagente que dará origem a aldeído e cetona. 
 
 
 
QUESTÃO 
64 
Baterias ou pilhas são fonte de energia eletroquímica fechada e portátil que consiste em uma ou mais 
célula(s) voltaica(s). Um exemplo são as baterias automotivas de chumbo e ácido, que têm 12 volts e 
consistem em seis células voltaicas em série, cada uma produzindo 2 volts. A equação química a 
seguir representa a equação global de uma bateria automotiva de chumbo e ácido: 
 
PbO2 (s) + Pb (s) + 2HSO4- (aq) + 2H+ (aq) → 2PbSO4(s) + 2H2O (L) 
Tendo em vista o princípio de funcionamento da bateria automotiva e a reação química envolvida 
nesse processo, 
 
A - a recarga da bateria será possível porque o PbSO4 que adere nos eletrodos sofre uma descarga 
externa, regenerando o ácido sulfúrico consumido. 
B - o anodo de cada uma dessas células consiste em dióxido de chumbo (PbO2) empacotado em 
uma grade metálica. 
C - a quantidade de chumbo e óxido de chumbo influencia significativamente no potencial da bateria. 
D - o anodo precisa, na bateria automotiva, diferentemente do catodo, ser mergulhado em uma 
solução concentrada de ácido sulfúrico para que haja fluxo de elétrons. 
 
 
 
 
 49 
QUESTÃO 
65 
Quem não está acostumado sente logo a contaminação do ar. São terríveis os efeitos de se inalar o 
chamado pó preto, um incômodo composto feito de pó do ferro com poeiras do carvão que provocam 
dores de cabeça, coceiras na pele e dificuldades respiratórias. Além do pó existem também na 
superfície da região contaminada água e areia, que, quando o pó é depositado, vira um barro preto 
onde as crianças do povoado brincam e se contaminam. 
PIQUIÁ, UM POVADO COBERTO DE PÓ DE FERRO NA AMAZÔNIA. 
Disponível em: <https://www.oeco.org.br/reportagens/28458-piquia-um-povoado-coberto- 
por-po-de-ferro-na-amazonia/>. Acesso em: mar. 2020. 
A respeito da mistura de pó de ferro, carvão e areia citada no texto, para a realizado um experimento 
de separação de misturas, a sequência de procedimentos mais adequados é 
 
A - separação magnética, flotação e decantação. 
B - separação magnética, solubilização e destilação. 
C - decantação, destilação e separação magnética. 
D - decantação, destilação e flotação. 
 
 
 
QUESTÃO 
66 
Um composto orgânico de massa molar 32 g/mol tem a seguinte composição química em massa: 
37,5% de carbono, 12,6% de hidrogênio e 49,9% de oxigênio. 
Com base nesses dados, pode-se afirmar que a molécula é 
 
A - apolar e tem dois pares de elétrons não ligantes. 
B - apolar e possui cinco ligações sigma. 
C - polar e sua função química é de um aldeído. 
D - polar e a hibridização do carbono é do tipo sp3. 
 
 
 
 
 50 
QUESTÃO 
67 
O conceito de Lewis ajuda a explicar as interações entre íons metálicos e as moléculas de água que 
dão origem a esse comportamento ácido. Sabe-se que a maioria dos íons metálicos se comporta 
como ácidos em soluções aquosas. 
Desse modo, a interação dos íons metálicos com as moléculas de água permite que 
 
A - os íons metálicos se comportem como nucleófilos, atraindo os pares de elétrons não 
compartilhados das moléculas de água. 
B - a acidez dos cátions metálicos normalmente aumente à medida que o seus respectivos tamanhos 
diminuem. 
C - a densidade eletrônica seja retirada do metal quando uma molécula de água interage com o íon 
metálico. 
D - a constante de dissociação ácida para a hidrólise do metal aumente com a diminuição de sua 
carga. 
 
 
 
 
 51 
QUESTÃO 
68 
O cobre, presente em amostras de água natural para consumo doméstico, acima deseus limites 
toleráveis, pode provocar sintomas gastrointestinais como náuseas, vômitos, diarreias. Uma análise 
quantitativa simples de amostras de águas contaminadas pode ser feita por meio de titulação. O 
tiossulfato de sódio (Na2S2O3) é um reagente químico muito útil nas titulações de quantificação de 
cobre, por meio das reações de oxidação redução. Considere que 20 mL de uma solução aquosa 
contaminada com íon Cu2+ foi titulada pelo uso de tiossulfato de sódio 0,1 mol/L. Previamente 
adicionou-se um excesso de iodeto de potássio (KI) na amostra contaminada. A reação de íon cobre 
(II) com iodeto produz cobre metálico e iodo (I2). O excesso de iodeto reage com iodo (I2), produzindo 
o triiodeto (I3-), que é totalmente consumido na titulação com tiossulfato de sódio. Nessa análise, 
gastou-se 10 mL do tiossulfato de sódio. As equações simplificadas a seguir mostram os processos 
reacionais envolvidos: 
 
Com base nos dados expostos, qual é a concentração, em mol/L, de íon cobre (II) na amostra? 
 
A - 0,025 
B - 0,050 
C - 0,200 
D - 0,500 
 
 
 
 
 52 
QUESTÃO 
69 
A cerveja é uma bebida elaborada com malte de cevada, água, lúpulo e fermento. Para consumo, 
adiciona-se também à cerveja extrato residual de etanol e dióxido de carbono, em que a quantidade 
adicionada pode variar conforme o tipo de cerveja. Uma das etapas no processo de fabricação da 
cerveja é a fermentação. Nesse processo, as leveduras consomem os carboidratos fermentáveis 
produzindo o etanol e o dióxido de carbono como produtos principais e alguns ésteres e ácidos como 
secundários. Os fermentadores são revestidos por um duto externo de fluido refrigerante (amônia ou 
etilenoglicol). Recentemente, o Ministério da Agricultura e Pecuária identificou em lotes de uma 
cerveja artesanal dietillenoglicol, um anticongelante potencialmente tóxico. 
Uma característica do ponto de vista de grupo funcional que permite diferenciar o etilenoglicol do 
dietilenoglicol é a presença de 
 
A - ânion hidroxila na composição do etilenoglicol. 
B - insaturação na composição do etilenoglicol. 
C - átomos de carbonos na composição do dietilenoglicol. 
D - oxigênio entre átomos na composição do dietilenoglicol. 
 
 
 
QUESTÃO 
70 
A produção de borrachas sintéticas ocorreu a partir da necessidade de criação de um material 
semelhante à borracha natural, que pudesse ser submetido à vulcanização e que fosse viável 
comercialmente. A borracha sintética pode ser obtida a partir do acetileno por dimerização do 
acetileno e, em seguida, por reação química com o gás hidrogênio em condições adequadas. 
Com base no texto e conhecimentos de polímeros, o composto produzido por dimerização assim 
como o monômero gerado da reação com gás hidrogênio são, respectivamente, 
 
A - But-1-eno-3-ino e but-1,3-dieno. 
B - But-1-ino-3-eno e but-2-eno. 
C - But-1,3-dieno e but-1-ino-3-eno. 
D - But-2-eno e but-1-eno-3-ino. 
 
 
 
 
 2 
GABARITO DA PROVA
Questão Gabarito 
1 B 
2 A 
3 A 
4 B 
5 C 
6 D 
7 D 
8 B 
9 C 
10 A 
11 D 
12 C 
13 C 
14 D 
15 B 
16 A 
17 C 
18 A 
19 A 
20 A 
21 C 
22 D 
23 C 
24 D 
25 D 
26 B 
27 C 
28 A 
29 B 
30 B 
31 D 
32 B 
33 C 
34 C 
35 C 
36 D 
37 B 
38 B 
39 A 
40 A 
41 A 
42 D 
43 C 
44 A 
45 B 
46 C 
47 C 
48 C 
49 A 
50 D 
51 C 
52 B 
53 D 
54 C 
55 C 
56 C 
57 B 
58 C 
59 B 
60 D 
61 D 
62 B 
63 C 
64 A 
65 A 
66 D 
67 B 
68 A 
69 D 
70 A

Continue navegando