A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
43 pág.
Aprendizados - Livro: Empatia Assertiva (capítulos 1,2,3 e 4)

Pré-visualização | Página 1 de 3

Empatia Assertiva
Julho/21
Combinados
○ Fique à vontade para nos interromper a qualquer momento. Estamos em momento de troca, 
queremos ouvir todos vocês! 
○ Queremos que aqui seja um ambiente seguro. A ideia é que todos possamos nos sentir 
confortáveis para compartilhar experiências.
○ Iremos subir no perfil do Clube do Livro da PD esse material caso queiram consultar depois.
https://www.passeidireto.com/perfil/93569831/
Para quem é o livro?
“Este livro é um guia para líderes desnorteados ou exaustos pelo 
trabalho de gestão e foi escrito tanto para chefes quanto para ‘chefes de 
chefes’. Baseado em anos de experiência e escrito com clareza, incluindo 
sugestões práticas para os leitores, mostra aos gestores como ter 
sucessos sem perder o lado humano no ambiente corporativo, 
encontrando um sentido no trabalho e criando um ambiente onde as 
pessoas vão poder apreciar o que fazem e os colegas.”
O modelo da Empatia Assertiva o ajudará a melhorar 
seus relacionamentos e cumprir suas 
responsabilidades como líder. 
Introdução
Introdução
○ A história do Bob
- Pessoa simpática, divertida, gentil e que todos tem o prazer de 
trabalhar;
- Trabalho péssimo, demorando muito para realizá-lo - e ele 
também sabia disso;
- Chefe não abordou isso com ele e consequentemente seu trabalho 
permaneceu daquela forma.
○ Consequências de manter o Bob:
- 10 meses aceitando um trabalho abaixo da média, sem reforçar o 
que é necessário mudar por ser uma pessoa querida;
- Trabalho ruim = pessoa ruim?
- Atitudes em relação ao Bob afetavam a equipe inteira, incluindo 
encobrir suas falhas.
Introdução
“É muito difícil dizer às pessoas que elas estão pisando na bola. Você não tem a intenção de 
magoar ninguém; afinal, você não é sádico. Não quer que sua equipe pense que você é um ogro. 
Além disso, aprendeu, desde que se conhece por gente, que, “se não tiver nada gentil para dizer, é 
melhor não dizer nada”. E, de repente, é seu trabalho dizer o que precisa ser dito. Você se vê 
diante da tarefa de esquecer tudo o que aprendeu até agora. Não é fácil gerenciar pessoas.
PARTE I - Uma nova filosofia de gestão
Capítulo 1 - Desenvolva relacionamentos 
assertivamente empáticos 
Seu trabalho tem um nome: gerenciar
“Não se trata de ser babá. Isso se chama gerenciar. 
É esse seu trabalho”
“Qual é o meu trabalho? É criar uma empresa espetacular ou será 
que não passo de uma babá emocional?”
Como ser um bom chefe
➢ O que chefes/gerentes/líderes efetivamente fazem? 
Os chefes orientam a equipe para atingir resultados
Existem 3 áreas atribuídas aos gestores: orientação, desenvolvimento de equipes e resultados.
○ Orientação: pedir o feedback das outras ou encorajar o feedback entre si. Criando uma cultura de feedback 
(elogios e críticas) para manter todos avançando na direção certa;
○ Desenvolvimento de equipes: criar uma equipe coesa, encontrando as pessoas certas para as funções certas. 
Saber quem contratar, quem demitir e quem promover, mantendo todos motivados. Sabendo o que motiva cada 
pessoa de sua equipe para evitar a exaustão ou o tédio.
○ Resultados: planejamento em busca do atingimento de resultados cada vez melhores trabalhando em 
colaboração.
Seu progresso depende de seus relacionamentos e não de seu poder
“Se você lidera uma grande organização, pode não ter condições de 
desenvolver um relacionamento com todas as pessoas, porém tem como 
conhecer seus subordinados diretos.”
O receio de criar relacionamentos pode acontecer por:
○ Medo de confrontos;
○ Preocupação com os limites do que é apropriado ou “profissional”;
○ O medo de perder a autoridade;
○ A falta de tempo.
Seu progresso depende de seus relacionamentos e não de seu poder
○ O que fazer: Você fortalece os seus relacionamentos 
aprendendo as melhores maneiras de receber, dar e 
encorajar o feedback, colocando as pessoas certas nas 
funções certas e coletivamente obtendo resultados 
impossíveis de alcançar individualmente.
○ O que não fazer: Quando você não dá às pessoas o 
feedback do qual elas precisam para ter sucesso no 
trabalho, quando as aloca a funções que elas não 
querem ou para as quais não são qualificadas ou 
quando as impele a atingir resultados que elas 
consideram infundados, você desgasta a confiança.
Empatia Assertiva
○ Importe-se Pessoalmente: a primeira dimensão da empatia assertiva
- Para ter um bom relacionamento, você tem de levar tudo o que você é ao trabalho e se importar 
com o lado humano de todo o seu pessoal. Não é só uma questão profissional, é pessoal.
○ Confronte diretamente: a segunda dimensão da empatia assertiva
- Dar feedbacks difíceis, tomar decisões difíceis sobre quem vai fazer o que na equipe e manter altos 
padrões para os resultados esperados. Confrontar as pessoas costuma ser o melhor modo de lhes 
mostrar que você, o chefe, se importa com seus subordinados.
Empatia Assertiva = Importar-se pessoalmente + Confrontar diretamente
Empatia Assertiva
1. aceitar seus elogios e críticas e fazer algo a respeito;
2. dar a você um feedback franco , positivo ou negativo, 
sobre seu desempenho;
3. adotar essa mesma postura umas com as outras, 
cortando o problema pela raiz assim que ele surgir;
4. Aceitar sua função na equipe;
5. Focar resultados.
1. Se importa o suficiente para indicar o que vai 
bem e o que não vai bem
2. Admite que erra e está empenhado em corrigir 
os erros cometidos por você e pelos outros
Quando as pessoas confiam em você e acreditam que 
você de importa com elas, tornam-se muito mais 
propensas a:
Confrontar as pessoas e encorajá-las a confrontá-lo ajuda 
a desenvolver relacionamentos baseados na confiança 
por demonstrar que você:
O que a empatia assertiva não é
“A empatia assertiva não é uma carta branca para ser grosseiro ou ofensivo”
○ Não é um convite para encontrar pêlo em ovo
○ Não tem nada haver com hierarquia
○ Não implica jogar conversa fora
○ Não requer uma extroversão exuberante
○ Não envolve bebedeiras, jogos ou jantares
A empatia assertiva é uma característica universalmente humana, mas pode variar
“É preciso ter em mente que a mesma atitude que uma pessoa ou equipe vê como 
assertivamente empática pode ser considerada ofensiva e grosseira (ou 
sentimentalista demais) por outra pessoa ou equipe. A empatia assertiva requer 
mais ajustes quando passamos de uma empresa a outra, e, principalmente, de 
um país a outro. Nem tudo o que funciona em uma cultura vai funcionar em outra.”
Capítulo 2 - Receba, dê e encoraje o feedback
Como operacionalizar uma boa orientação
○ A história do “hum”
○ Quando você negligencia a dimensão do Importar-se 
pessoalmente isso leva a Empatia Nociva.
○ Quando você negligencia a dimensão de Confrontar-se 
diretamente isso leva a Agressividade ofensiva.
○ Quando as duas dimensões são negligenciadas isso leva a 
Insinceridade Manipuladora.
○ Não personalize o problema! Os rótulos são obstáculos ao 
aperfeiçoamento.
hum...
Empatia Assertiva
○ “Dá pra ver que você adora o seu cachorro. Mas, o cachorro não vai sobreviver se você não o ensinar a 
obedecer. Sem maldade, só com clareza.”
○ Elogios assertivamente empáticos: “Eu admiro isso em você”. Foi sincero?
○ Críticas assertivamente empáticas: Para continuar vencendo, critique as vitórias. O que é possível 
ser feito melhor mesmo após vencer um jogo?
Importar-se pessoalmente + Confrontar diretamente = Empatia Assertiva
Agressividade ofensiva
○ Ogro competente versus o Incopetente gentil. É necessário 
escolher entre esses dois extremos?
○ O Diabo veste Prada
○ “O pior tipo de agressividade ofensiva ocorre quando uma 
pessoa conhece a fundo as vulnerabilidades de outra e as 
explora por pura diversão ou para impôr suas dominâncias”.
○ A agressividade ofensiva nas críticas: críticas em público
○ A agressividade ofensiva nos elogios: elogios depreciativos. 
Exemplo: “Parabéns, você acertou desta vez”. 
Criticar alguém sem mostrar que se importa. É um comportamento e não um