A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Exercícios- Teorias do Material Genético

Pré-visualização | Página 1 de 2

QUESTÕES PARA FIXAÇÃO DA AULA: O DNA COMO MATERIAL GENÉTICO, REPLICAÇÃO, 
TRANSCRIÇÃO E TRADUÇÃO 
 -26/07/2021- @KAMILLACORRNEL 
 
LEIA OS TEXTOS ABAIXO E RESPONDA AS QUESTÕES PROPOSTAS. 
 
 Em 1928, o médico inglês Frederick Griffith estava a estudar uma bactéria patogénica. Para tal, utilizou duas linhagens de 
Diplococcus pneumoniae (agente causador da pneumonia humana e letal para os ratinhos). As linhagens foram denominadas de 
S e R, porque enquanto cresciam em laboratório, umas produziam colónias lisas e outras rugosas, respectivamente. Griffith 
realizou uma experiência que constituiu um primeiro passo para a identificação do DNA. Experiência de Griffith. Frederick 
Griffith trabalhava com bactérias da espécie Diplococcus pneumoniae, as quais provocam pneumonia nos mamíferos. Griffith 
verificou que esta bactéria apresentava duas formas: 
✓ Tipo R (R, doinglês rough, rugoso), desprovidas de cápsula e com aspecto rugoso. 
✓ Tipo S (S, do inglês, smooth, liso), envolvidas por uma cápsula de polissacarídeos que lhes confere um aspecto liso . 
 
Griffith procedeu, então da seguinte forma: 
 
1-QUAL DAS ESTIRPES É PATOGÉNICA PARA OS RATOS? 
A estirpe de bactérias do tipo S. 
2-EXPLIQUE A SOBREVIVÊNCIA DOS RATOS DO TERCEIRO LOTE. 
As bactérias do tipo S foram mortas pelo calor, perdendo então a capacidade de provocar pneumonia. 
3-PROCURE EXPLICAR O SURGIMENTO DE BACTÉRIAS VIVAS DO TIPO S, NO SANGUE DOS RATOS DO QUARTO LOTE. 
Pode ser que as bactérias mortas do tipo S transmitam alguma informação para as bactérias do tipo R, de forma que elas passam 
a ser capazes de produzir uma cápsula, se tornando então, virulentas. 
 
 
QUESTÕES PARA FIXAÇÃO DA AULA: O DNA COMO MATERIAL GENÉTICO, REPLICAÇÃO, 
TRANSCRIÇÃO E TRADUÇÃO 
 -26/07/2021- @KAMILLACORRNEL 
 
 
Trabalhos de Avery e Colaboradores 
A equipa liderada por Oswald Avery procedeu da seguinte forma: 
✓ Obteve uma mistura de bactérias de tipo R vivas com bactérias do tipo S mortas pelo calor (que, como Griffith tinha 
verificado, causava a morte dos ratos); 
✓ Tratou uma amostra A dessa mistura com uma protease (enzima que degrada as proteínas); 
✓ Tratou uma amostra B da mesma mistura com uma DNAase (enzima que degrada o DNA); 
✓ Inoculou dois lotes de ratos, um com a amostra A o outro com a amostra B. 
 
 
1-QUAL ERA O OBJETIVO DOS TRABALHOS DE AVERY? 
Verificar qual a natureza química da substância, que seria o princípio transformante. 
2-EM QUAL DAS AMOSTRAS O PRINCÍPIO TRANSFORMANTE SE MANTÉM ATIVO? 
Na amostra A. 
3-EM QUE MEDIDA OS RESULTADOS DESTA EXPERIÊNCIA PERMITEM APOIAR A IDEIA DE QUE O DNA É O “PRINCÍPIO 
TRANSFORMANTE “? 
Dado que na amostra tratada com enzimas responsáveis pela degradação do DNA não ocorria transformação das bactérias (os ratos não 
contraíam pneumonia) e, por outro lado, na amostra tratada com enzimas responsáveis pela degradação das proteínas a transformação 
ocorria, é então provável que o princípio transformante seja o DNA. 
PROCURE INTERPRETAR OS RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA DE GRIFFITH, COM BASE NAS OBSERVAÇÕES DE AVERY. 
O DNA das bactérias de tipo S mortas pelo calor é incorporado nas bactérias do tipo R. Assim, estas passam a ter informação para produzirem 
cápsula, tornando-se virulentas, razão pela qual provocam a morte dos ratos. 
QUESTÕES PARA FIXAÇÃO DA AULA: O DNA COMO MATERIAL GENÉTICO, REPLICAÇÃO, 
TRANSCRIÇÃO E TRADUÇÃO 
 -26/07/2021- @KAMILLACORRNEL 
 
 
 
EXERCÍCIOS SOBRE DNA- MATERIAL GENÉTICO 
1) Qual a contribuição do experimento de Frederick Griffith sobre o estudo do material genético? 
2) O que é transformação e qual a natureza do princípio transformante? 
3) Qual a diferença do experimento de Griffith com os de Avery, Mac Leod e MacCarty? 
4) Que propriedades químicas tem o DNA e as proteínas que auxiliaram nas descobertas de Hersey e Chase utilizando 
o Fago T2? 
5) Que conclusão obteve Fraenkel-Conrat e Singer utilizando o vírus do mosaico do fumo (TMV)? 
 
1-QUAL A CONTRIBUIÇÃO DO EXPERIMENTO DE FREDERICK GRIFFITH SOBRE O ESTUDO DO MATERIAL GENÉTICO? 
Em seu experimento de 1928, conhecido como Experimento de Griffith, ele mostrou que as bactérias podem mudar sua função 
e sua forma, dado pelo princípio da transformação, posteriormente conhecido como DNA. No caso das bactérias, a 
transformação envolve a célula sendo alterada por um material genético exógeno. 
 
2-O QUE É TRANSFORMAÇÃO E QUAL A NATUREZA DO PRINCÍPIO TRANSFORMANTE? 
Embora não conseguindo explicar este fenómeno, uma hipótese da transformação seria que de alguma forma a estirpe S teria a 
capacidade de transmitir a informação de virulência à estirpe R. Esta transmissão de informação por uma substância química 
ficou conhecida como princípio transformante. O termo “princípio transformante” diz respeito ao fator responsável pela 
transformação bacteriana. Todos estes resultados apontavam para DNA como o provável princípio transformante. Contudo, 
Avery foi cauteloso na interpretação de seus resultados. Ele percebeu que era possível que alguma substância contaminante 
presente em pequenas quantidades, não DNA, fosse o verdadeiro princípio transformante. 
 
3-QUAL A DIFERENÇA DO EXPERIMENTO DE GRIFFITH COM OS DE AVERY, MAC LEOD E MACCARTY? 
-Frederick Griffith: transformação bacteriana (1928). Conduziu uma série de experimentos usando a bactéria Streptococcus 
pneumoniae e ratos. Griffith não estava tentando identificar o material genético, mas, sim, criar uma vacina contra a 
pneumonia. Em seus experimentos, Griffith usou duas cepas relacionadas de bactéria, conhecidas como R e S. Os experimentos 
tiveram um resultado inesperado, contudo, quando bactérias R inofensivas foram combinadas com bactérias S mortas por calor 
e injetadas em um rato. Não só o rato contraiu pneumonia e morreu, mas quando Griffith retirou uma amostra de sangue do 
rato morto, ele encontrou bactérias S vivas. Concluiu que as bactérias da cepa R teriam adquirido o que ele chamou de 
"princípio transformante" da bactéria S morta por calor, permitindo que elas se "transformassem" em bactérias S, tornando-se 
virulentas. 
-Avery, MacLeod e McCarty: Identificando o princípio transformante (1944). Começaram com grandes culturas de células S 
inativadas por calor e, através de uma longa série de etapas bioquímicas (determinadas por experimentação cuidadosa), 
purificaram progressivamente o princípio transformante através de lavagens, separação, ou destruição enzimática dos outros 
componentes celulares. Por este método, eles foram capazes de obter pequenas quantidades de princípio transformante 
altamente purificado, que eles puderam então analisar através de outros testes para determinar sua identidade. O debate 
acerca da função do DNA continuou até 1952, quando Alfred Hershey e Martha Chase usaram uma abordagem diferente para 
conclusivamente identificar o DNA como o material genético. 
 
QUESTÕES PARA FIXAÇÃO DA AULA: O DNA COMO MATERIAL GENÉTICO, REPLICAÇÃO, 
TRANSCRIÇÃO E TRADUÇÃO 
 -26/07/2021- @KAMILLACORRNEL 
 
 
 
4-QUE PROPRIEDADES QUÍMICAS TEM O DNA E AS PROTEÍNAS QUE AUXILIARAM NAS DESCOBERTAS DE HERSEY E CHASE UTILIZANDO 
O FAGO T2? 
Hershey e Chase prepararam dois diferentes lotes de fagos. Em cada lote, os fagos eram produzidos na presença de elemento 
radiativo específico, que era incorporado nas macromoléculas (DNA e proteínas) sintetizadas pelos fagos. Os fagos que usaram 
era simples partículas compostas de proteína e DNA, com as estruturas externas feitas de proteína e o núcleo interno 
consistindo de DNA. A amostra do fago T2 foi produzida na presença de P, um isótopo radioativo de fósforo. O fósforo é 
encontrado no DNA, mas não em proteínas, então só o DNA do fago (e não as proteínas do fago) estava marcado 
radioativamente por este procedimento. 
 
5-QUE CONCLUSÃO OBTEVE FRAENKEL -CONRAT E SINGER UTILIZANDO O VÍRUS DO MOSAICO DO FUMO (TMV)? 
O TMV é um vírus RNA que infecta