A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
parte da ap2 metalurgia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ignição do arco e controle do plasma. 
 
Com o auxílio de uma fonte de alta frequência o arco é iniciado, através de um 
resistor que limita a corrente o bocal de constrição é ligado no positivo da fonte de potência. 
Com o circuito fechado, um arco piloto de baixa corrente é formado entre o eletrodo e o 
bocal graças ao gerador de alta frequência, o gás ionizado forma um caminho com baixa 
resistência entre o eletrodo e a peça a ser soldada, quando a fonte de alta potência é ligada 
ocorre a ignição do arco principal, logo após o arco principal ser formado o arco piloto de 
baixa corrente deve ser extinto. 
 
 
 
O sistema de controle de plasma é um esquema formado por dispositivos que 
estabelecem o fluxo dos gases do plasma e dos gases de proteção, contém entrada para 
tubulações de gases e de água para refrigeração, pode ou não conter também um regulador 
do fluxo de escoamento dos gases do plasma e de água para da refrigeração. 
 
Considerações quanto à segurança 
 
Além de requerer todos os EPIs necessários em atividades industriais em setores de 
soldagem: máscara de soldagem, luvas e etc, esse método de soldagem também necessita 
de um cuidado especial quando a soldagem é feita em alumínio e aço inox, pois é gerado 
níveis inaceitáveis de ozônio, deve ser providenciado um meio de retirar o mesmo do 
ambiente de trabalho, quanto aos outros materiais não é formado gases nocivos nem 
partículas de fumo excedentes a 5mg/m³ (limite de exposição prevista por norma). Também 
deve-se ter cuidados quanto aos campos magnéticos e elétricos que são gerados no 
processo. 
 
 
 
Comparação entre TIG e Soldagem a plasma 
 
 
 
Como podemos ver os processos tem suas semelhanças por usarem gases, 
essencialmente um gás inerte para proteção do arco elétrico, a diferença principal está 
justamente pelo arco principal formado pelo gás ionizado e o eletrodo presente na soldagem 
a plasma, uma comparação real foi feita em uma determinada indústria utilizando ambos os 
processos de soldagem: 
 
 
 
O processo de soldagem a arco com plasma é uma extensão do processo de 
soldagem TIG, tem uma maior densidade energética do arco, em virtude do gás de plasma 
ser forçado sobre o bocal de constrição, este gás tem um aumento significativo na 
temperatura e velocidade. Esse processo pode ser empregado para unir a maioria dos 
metais em todas as posições, fornece um melhor controle direcional do arco e menores 
zonas termicamente afetadas se comparado com o TIG, o problema é o custo relativamente 
alto dos equipamentos e da necessidade de um treinamento muito mais consistente do 
operador.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.