A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Proteínas de membrana

Pré-visualização | Página 1 de 1

Proteínas de membrana 
As funções de cada membrana dependem primeiramente de suas proteínas constituintes. 
→MODO DE INSERÇÃO DE UMA PROTEINA NA MEMBRANA 
1. As proteínas transmembrana atravessam a bicamada lipídica de um lado a outro, expondo 
parte de si de cada lado da membrana 
Algumas proteínas atravessam apenas uma vez a bicamada e são chamadas unipasso, enquanto 
as que passam muitas vezes pela bicamada são chamadas multipasso. 
Muitas vezes, as proteínas multipasso criam em seu interior um ambiente hidrofílico que pode 
atuar como um “poro” transmembrana. 
 
2. Há proteínas que se associam à membrana de modo indireto, ou seja, formam ligações não 
covalentes com proteínas transmembrana. Estas correspondem às proteínas periféricas 
inicialmente descritas no modelo do mosaico fluido. 
 
3. Outras proteínas de membrana se prendem à bicamada apenas por uma ligação covalente a 
um dos lipídeos da membrana. Estas são chamadas de proteínas ancoradas. 
Obs: As proteínas que ficam em contato com a porção apolar da membrana possuem em seus 
aminoácidos laterais uma porção hidrofóbica, mas em seu meio ela continua hidrofílica 
possibilitando a passagem de íons, açucares e outros solutos polares. 
Isso leva a cadeia polipeptídica a enrolar se em alfa-hélice ou barris-beta. O FLIP FLOP de 
proteínas não ocorre nunca. 
 
→MECANISMOS DE RESTRIÇÃO A MOBILIDADE DAS PROTEINAS: BARREIRAS E 
DOMÍNIOS 
 
As barreiras impedem que determinado grupo de proteínas passe para outros lados da 
membrana plasmática como no intestino em que as células voltadas para a luz do órgão 
possuem proteínas que absorvem num só sentido constituindo um domínio. Algum dos 
mecanismos podem ser formação de complexos, ligação entre proteínas, associação ao 
citoesqueleto ou a matriz extracelular. 
 
→OS CARBOIDRATOS DE MEMBRANA 
Os carboidratos são as glicoproteínas e glicolipídios. Um deles como o glicocálix (conjunto de 
cadeia de glicídios de uma membrana plasmática) tem a função de: 
• Capa de proteção contra agressões a membrana celular 
• Reconhecimento e interação célula-célula 
• Retenção de íons nutrientes e enzimas 
 
OBS: GICOSILAÇÃO: ADIÇÃO DE UMA CADEIA DE CARBOIDRATO A UMA MOLÉCULA.