A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
O design no Comércio online

Pré-visualização | Página 1 de 1

DESIGN
NO
COMÉRCIO 
 ONLINE 
RESUMO
DESIGN ESTÁ MUDANDO AS
COMPRAS 
 A tecnologia muda na velocidade da luz. Justamente
quando uma experiência de compra é atualizada para a
última moda, algo novo entra em cena e destrói a
maneira como as pessoas compram online. Mesmo
que isso aconteça o tempo todo, algumas tendências
de design podem dar dicas de como o cenário do
comércio eletrônico muda de ano para ano. Prestar
atenção a essas melhorias nos permite estar atentos
às necessidades do consumidor e fazer suposições
sobre onde e quando o próximo grande acontecimento. 
 
 O número de pessoas que compram online aumenta
exponencialmente a cada ano, especialmente em 2020
durante a pandemia global. Os varejistas online podem
esperar um aumento nos pedidos, e as lojas que ainda
não estão online devem colocar seus sites em
funcionamento para atender a essa demanda. 
 Já vimos mudanças na experiência do usuário no
design devido a pesquisas por voz em alto-falantes
inteligentes e telefones celulares. Mas, as próximas
tendências de design podem ser ajustes simples ao
que já está em vigor ou uma maior adoção da
tecnologia de IA e aprendizado de máquina. Aqui estão
algumas das coisas que você deve observar. 
1. FILTRAGEM
ÚNICA
 Ainda existem alguns problemas com a filtragem de
comércio eletrônico. Os usuários podem escolher
facilmente entre alguns filtros, como uma seleção de
cores ou um conjunto de tamanhos. Mas, quando
você começa a aplicar vários filtros a uma pesquisa,
os resultados muitas vezes podem não atender às
expectativas. Mesmo a Amazon nem sempre acerta
esse elemento de design, tornando muito difícil
selecionar e desmarcar várias opções de pesquisa
diferentes.
 Pense na intenção do usuário e certifique-se de que
os resultados estejam alinhados com o que a pessoa
deseja. Se alguém pesquisar “vassouras angulares”,
não deseja resultados para vassouras acessórias de
fantasias para um look de bruxa no carnaval. Uma
possível solução é oferecer a capacidade de navegar
por trilhas de categorias para que o usuário encontre
o caminho de volta para a categoria principal e as
opções de filtragem atualizadas correspondam ao
seu conjunto refinado de critérios. 
Você provavelmente visitou pelo menos um site esta
semana com um recurso de chat ao vivo. Apenas
14% das pessoas preferem preencher um formulário
do que usar esses recursos de chat em tempo real
para obter informações ou entrar em contato com a
empresa. As interfaces de conversação permitem
que os usuários façam perguntas na hora. Ofereça a
ajuda interativa necessária para escolher o produto
certo, responder a dúvidas e concluir a venda.
Certifique-se de que seus agentes ao vivo estejam
totalmente treinados e prontos e, é claro, utilize
chatbots apenas para a coleta inicial de informações
básicas. 
2. INTERFACES DE
CONVERSAÇÃO
https://translate.google.com/website?sl=en&tl=pt&ajax=1&nv=1&elem=1&se=1&u=https://blinkux.com/ideas/designing-better-conversational-interfaces
A organização do seu site tem um grande impacto
na experiência do usuário, então seus designers
estão dando muita atenção à navegação do site e às
categorias de conteúdo. Sua hierarquia de
navegação começa com uma página inicial e
categorias principais, e todo o resto cai em
subcategorias. 
 Pense nos elementos de navegação de que seu site
precisa agora e no futuro. Considere como a
navegação aparece em dispositivos móveis. Isso se
transforma em um menu de hambúrguer? A sua
navegação segue o usuário conforme ele rola a
página para baixo? Qualquer coisa que você puder
fazer para tornar o processo de navegação mais
simples ajudará. 
 Comece fazendo uma lista das categorias principais
do seu site. Considere as categorias que você usa
agora e as possíveis categorias futuras à medida
que sua empresa se expande. Em seguida, considere
as subcategorias e em que lista principal elas se
enquadram. Finalmente, considere como você deseja
exibir as informações. Você tem uma grande
variedade de opções, incluindo navegação fixa,
barras fixas e mega menus, entre muitos outros.
3. HIERARQUIA DE
NAVEGAÇÃO
4. MATURIDADE DO
USUÁRIO
 O uso da buyer persona é bem conhecido. Você
deve conhecer seu público-alvo e projetar para ele.
Porém, o que acontece quando alguém chega ao seu
site que não é um usuário típico? Talvez eles já
tenham acessado seu site antes ou talvez estejam
em uma fase diferente no funil de vendas do que a
maioria das pessoas quando chegam.
 Pense na familiaridade do usuário com o seu
produto em cada estágio do processo de comércio
eletrônico. Crie páginas de destino diferentes para
cada fase de maturidade. Se alguém já sabe sobre
seu procedimento, você não precisa repassá-lo.
Pode ser um bom momento para passar das opções
de navegação para compartilhar depoimentos e
convencer o usuário de que ele deve comprar de
você.
https://boxesandarrows-com.translate.goog/focus-on-usage-maturity/?_x_tr_sl=en&_x_tr_tl=pt&_x_tr_hl=pt-BR&_x_tr_pto=ajax,nv,elem
5. PRIMEIRO CELULAR
 O número de pessoas que usam dispositivos móveis
para acessar a internet cresce a cada ano. À medida
que as pessoas usam seus telefones para ficar mais
on-line, também os usam para fazer compras. O
aumento da navegação no smartphone levou a uma
abordagem de design que prioriza os dispositivos
móveis. Você notará que muitos sites são
configurados para serem responsivos, não importa o
tamanho da tela em que você esteja.
 O design responsivo é uma boa notícia para lojas de
comércio eletrônico com muito tráfego móvel. O
design Mobile First significa que as imagens e o
texto se adaptam perfeitamente à tela menor. Você
deve dar um passo adiante e pensar em como é fácil
navegar a partir de um pequeno dispositivo em
movimento. Um usuário de smartphone não deseja
digitar campos de formulário infinitos. Em vez disso,
conecte-se à Apple, Facebook ou Google e permita
que os usuários façam login e adicionem
informações com recursos de um clique. 
O QUE HÁ DE
NOVO NO
DESIGN DA
WEB?
 
Novas tendências surgem constantemente.
Os designers vão além. Alguns novos
recursos funcionam perfeitamente e as
pessoas os adotam como parte de sua
experiência de compra. Outras mudanças
fracassam e desaparecem nos anais da
história da Internet. Se você deseja que sua
loja de comércio eletrônico permaneça
atualizada, preste atenção às tendências que
funcionam. Pense primeiro e considere se
algo novo é benéfico para seus usuários. A
opção muda para melhor a experiência de
varejo online e atende às expectativas do
usuário de alguma forma?
Ao implementar algo, conduza um teste de
divisão para ver como seus clientes
respondem. Experimente coisas novas e veja
o que ressoa com seu público. Você sempre
pode reverter para a forma como seu design
era antes da mudança. 
A popularidade das compras online aumenta
a cada ano. A nova tecnologia muda os
hábitos de compra e aumenta a facilidade de
compra com um toque ou clique. A próxima
década deve ser muito empolgante para as
lojas e consumidores de comércio eletrônico.
 
REFERÊNCIA
https://boxesandarrows.com/des
ign-is-changing-shopping-for-the-
better/
Lexie Lu

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.