A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1000 questões OAB atualizado

Pré-visualização | Página 18 de 50

aberta a instrução, mesmo que já tenham tido opor- 
tunidade de manifestação nos autos. 
c. é desnecessária a provocação da parte para a de- 
claração de nulidade. 
d. só serão considerados nulos os atos que alegad- 
amente causarem manifesto prejuízo às partes lit- 
igantes. 
 
157. A respeito da prova testemunhal no processo do traba- 
lho, é correto afirmar que 
a. em se tratando de ação trabalhista pelo rito ordi- 
nário ou sumaríssimo, as partes poderão ouvir no 
máximo três testemunhas cada; sendo inquérito, o 
número é elevado para seis. 
b. apenas as testemunhas arroladas previamente po- 
derão comparecer à audiência a fim de serem ou- 
vidas. 
c. no processo do trabalho sumaríssimo, a simples 
ausência da testemunha na audiência enseja a sua 
condução coercitiva. 
d. as testemunhas comparecerão à audiência inde- 
pendentemente de intimação e, no caso de não 
comparecimento, serão intimadas ex officio ou a 
requerimento da parte. 
 
158. No dia 22/7/2009 (quarta-feira), foi publicada a senten- 
ça de improcedência do pedido. O advogado do autor 
tomou ciência da decisão, mas, como estava viajando, 
localizando-se em outro Estado da federação, inter- 
pôs recurso ordinário via fac-símile no dia 27/7/2009 
(segunda-feira). Ao retornar de viagem, o advogado 
do autor requereu a juntada do recurso original no dia 
04/8/2009 (terça-feira). Entretanto, após este último 
ato do advogado do autor, o juiz considerou intempes- 
tiva a interposição do recurso ordinário, negando- lhe 
seguimento. 
 
Diante dessa situação concreta, é correto afirmar que 
o advogado do autor deve 
a. interpor agravo de instrumento, uma vez que aten- 
deu o prazo de oito dias para a interposição do 
recurso ordinário e o prazo de cinco dias para a 
juntada do original. 
b. impetrar mandado de segurança, uma vez que o 
juiz violou o seu direito líquido e certo de interpor 
recurso ordinário no prazo de oito dias a contar da 
publicação. 
c. ingressar com uma reclamação correicional, uma 
vez que o juiz praticou um ato desprovido de am- 
paro legal. 
d. ajuizar uma ação rescisória, uma vez que a sen- 
tença judicial se tornou irrecorrível diante da de- 
cisão judicial que negou seguimento ao recurso 
ordinário. 
159. Caio, metalúrgico, ajuizou ação trabalhista em face 
da empresa Ômega postulando sua reintegração ao 
emprego, pois, segundo suas alegações, teria sido 
dispensado no curso de estabilidade sindical. Postu- 
lou ainda a concessão de medida liminar visando a tal 
reintegração até o final do processo, com base no art. 
659, X, da CLT. O juiz, ao apreciar o pedido de medida 
liminar antes da citação da ré, decidiu pela sua dene- 
gação, dando prosseguimento ao feito. 
 
A esse respeito, assinale a alternativa correta. 
a. A natureza jurídica da decisão denegatória da limi- 
nar é de decisão interlocutória, não cabendo inter- 
posição de recurso imediato, devendo ser deferida 
a liminar. 
b. A natureza jurídica da decisão denegatória da li- 
minar é de decisão interlocutória, não cabendo in- 
terposição de recurso imediato, razão pela qual é 
cabível a impetração de mandado de segurança. 
c. A natureza jurídica da decisão denegatória da limi- 
nar é de decisão terminativa, cabendo interposição 
de recurso ordinário, razão pela qual é incabível a 
impetração de mandado de segurança por haver 
recurso próprio. 
d. A natureza jurídica da decisão denegatória da lim- 
inar é de decisão definitiva, cabendo impetração 
de mandado de segurança, pois não há recurso 
próprio no caso. 
 
160. Com relação à competência material da Justiça do Tra- 
balho, é correto afirmar que 
a. não compete à Justiça do Trabalho, mas à Justiça 
Federal, o julgamento de ação anulatória de auto 
de infração lavrado por auditor fiscal do trabalho. 
b. é da competência da Justiça do Trabalho o julga- 
mento das ações ajuizadas em face da Previdência 
Social que versem sobre litígios ou medidas caute- 
lares relativos a acidentes do trabalho. 
c. de acordo com o entendimento do Superior Tri- 
bunal de Justiça, é da competência da Justiça do 
Trabalho processar e julgar a ação de cobrança 
ajuizada por profissional liberal contra cliente. 
d. a Justiça do Trabalho é competente para julgar 
ação ajuizada por sindicato de categoria profission- 
al em face de determinada empresa para que esta 
seja condenada a repassar-lhe as contribuições 
assistenciais descontadas dos salários dos empre- 
gados sindicalizados. 
 
VI – EXAME DE ORDEM UNIFICADO 
 
161. Mévio é advogado empregado de empresa de gran- 
de porte atuando como diretor jurídico e tendo vários 
colegas vinculados à sua direção. Instado por um dos 
diretores, escala um dos seus advogados para atuar 
em processo judicial litigioso, no interesse de uma das 
filhas do referido diretor. À luz das normas estatutárias, 
é correto afirmar que 
a. a defesa dos interesses dos familiares dos dirigen- 
tes da empresa está ínsita na atuação profissional 
do advogado empregado. 
 
8 2 
P
R
O
JEB TR OU
N E
XO
AP MIL EA DS ET
R OE R
D
E
M
 
SIM
U
LA
D
O
 
 
 
 
 
 
 
b. a atuação do advogado empregado nesses casos 
pode ocorrer voluntariamente, sem relação com o 
seu emprego. 
c. a relação de emprego retira do advogado sua in- 
dependência profissional, pois deve defender os 
interesses do patrão. 
d. em casos de dedicação exclusiva, a jornada de tra- 
balho máxima do advogado será de quatro horas 
diárias e de vinte horas semanais. 
 
162. Terêncio, após intensa atividade advocatícia, é aco- 
metido por mal de origem psiquiátrica, mas diagnos- 
ticado como passível de cura após tratamento pro- 
longado. Não podendo exercer os atos da vida civil, 
apresenta requerimento à OAB. No concernente ao 
tema, à luz das normas aplicáveis, é correto afirmar 
que é caso de 
a. cancelamento da inscrição como advogado. 
b. impedimento ao exercício profissional, mantida a 
inscrição na OAB. 
c. licença do exercício da atividade profissional. 
d. penalidade de exclusão por doença. 
 
163. Mévio, advogado, é procurado por Eulâmpia, que 
realiza consulta sobre determinado tema jurídico. 
Alguns meses depois, o advogado recebe uma in- 
timação para prestar depoimento como testemunha 
em processo no qual Eulâmpia é ré, pelos fatos 
relatados por ela em consulta profissional. No con- 
cernente ao tema, à luz das normas estatutárias, é 
correto afirmar que 
a. o advogado deve comparecer ao ato e prestar de- 
poimento como testemunha dos fatos. 
b. é caso de recusa justificada ao depoimento por ter 
tido o advogado ciência dos fatos em virtude do 
exercício da profissão. 
c. a simples consulta jurídica não é privativa de ad- 
vogado, equiparada a mero aconselhamento pro- 
tocolar. 
d. o advogado poderá prestar o depoimento, mesmo 
contra sua vontade, desde que autorizado pelo 
cliente. 
 
164. Após recebida representação disciplinar sem funda- 
mentos, cabe ao relator designado pelo presidente 
do Conselho Seccional da OAB, à luz das normas 
aplicáveis, 
a. arquivar o processo ato contínuo. 
b. propor ao presidente o arquivamento do processo. 
c. designar data para a defesa oral pelo advogado. 
d. julgar improcedente a representação. 
 
165. Caio, próspero comerciante, contrata, para prestação 
de serviços profissionais de advocacia, Mévio, que se 
apresenta como advogado. O cliente outorga a devida 
procuração com poderes gerais para o foro. Usando o 
referido instrumento, ocorre a propositura de ação judi- 
cial em face de Trácio. Na contestação, o advogado do 
réu alega vício na representação, uma vez que Mévio 
não possui registro na OAB, consoante certidão que 
apresenta nos autos judiciais. Diante de tal circunstân- 
cia, é correto afirmar que 
a. os atos praticados pelo suposto advogado não 
ofendem qualquer dispositivo legal. 
b. verificada a ausência de inscrição profissional, de- 
verá ser outorgado prazo para sua regularização. 
c.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.