A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
97 pág.
MANUAL DE REPRESENTAÇÃO TEMÁTICA 2014 1

Pré-visualização | Página 8 de 12

a possibilidade de alteração da estrutura da classificação. 
 
3.1.8 Facilidade e Brevidade 
 
Quanto mais curta for uma notação, mais fácil será de lembrar e memorizar, 
não importando se ela é pura ou mista, mas é claro que entre uma pura e uma 
mista do mesmo tamanho, a pura acaba tornando-se mais fácil. 
 
3.2 Classificação Decimal de Dewey 
 
De acordo com Ranganathan a CDD é um sistema quase-enumerativo, pois 
utiliza uma tabela principal extensa e tabelas auxiliares comuns. Baseada no 
sistema de Harris, sua classificação é considerada simples, flexível e 
mnemônica. 
 
3.2.1 Princípio de Hierarquia 
 
A hierarquia na CDD é expressa mediante a notação e a estrutura. Através da 
amplitude de uma notação, os números a qualquer nível estão subordinados a 
uma classe cuja notação é um dígito mais curta; se coordenam com uma 
classe cuja notação tem o mesmo número de dígitos; e se relacionam com 
uma classe hierarquicamente menor, cujos números são uma ou várias dígitos 
mais amplos. 
 
Exemplo: 
 
600 Tecnologia 
630 Agricultura 
636 Criação de animais domésticos 
636.7 Cachorros 
 
 
 42 
Técnico em Biblioteca 
 Competência 03 
636.8 Gatos 
 
Cachorros e gatos são mais específicos (ou subordinados a) que criação de 
animais domésticos e são igualmente específicos (ou coordenados) um com o 
outro; criação de animais domésticos é menos específico (ou 
hierarquicamente maior) que cachorros e gatos. 
 
Caro aluno, até agora podemos observar os aspectos acerca da CDD agora 
vamos perceber as particularidades de outra classificação bibliográfica. 
 
3.3 Classificação Decimal Universal 
 
A CDU tem na sua notação a inclusão de sinais gráficos variados para 
representar melhor as facetas de determinados assuntos dos documentos. 
Vamos ver como eles funcionam? 
 
Os primeiros são os chamados sinais de ligação ou associação: 
 
+ mais 
/ barra oblíqua 
: dois pontos 
 
O sinal de adição é empregado quando um documento trata de dois ou mais 
conceitos representados nas tabelas por símbolos que não são consecutivos 
ou seguidos. 
 
Exemplo: 
 
51+53 Matemática e Física 
172+176 Moral social e Moral sexual 
32+34+93 Política, Direito e História 
 
O emprego desse sinal não é muito recomendado. É preferível construir várias 
 
 
 
 
 
 
 
 
43 
Representação Temática 
 Competência 03 
entradas no catálogo. 
 
A barra oblíqua será utilizada quando um documento trata de dois ou mais 
conceitos representados nas tabelas por símbolos consecutivos. 
 
Exemplo: 
 
1/2 Filosofia e Religião 
51/54 Matemática, Astronomia, Física e Química. 
328/329 Parlamentos e Partidos políticos 
 
Pode-se utilizar a barra oblíqua para suprimir os números idênticos da 
segunda parte, anteriores ao ponto. 
 
Exemplo: 
 
312.1/.2 Estatística de Nascimento e de Óbitos 
323.31/.33 Aristocracia, Burguesia e Proletariado 
 
Os dois pontos são utilizados quando um documento trata do relacionamento 
entre dois ou mais conceitos. 
 
Exemplo: 
 
51:52 Aplicação da Matemática na Astronomia 
840:869.0 Influência da Literatura Francesa na Literatura Portuguesa 
 
É possível haver mais de um tipo de sinal em um único número de 
classificação. 
 
Exemplo: 
 
56/57+59 Paleontologia, Antropologia e Zoologia 
 
 
 44 
Técnico em Biblioteca 
 Competência 03 
31:338:633.73/.74 Estatística da produção de café e cacau 
338:634.51+634.53 Produção de nozes e castanhas 
 
Outros sinais existentes na notação da CDU são: colchetes, dois pontos duplos 
e apóstrofo. Eles são usados para ligar símbolos tirados das tabelas principais. 
 
Os colchetes podem ser aplicados com três finalidades (PIEDADE, 1977): 
 
1. Para alterar a ordem de citação dos conceitos encontrada nas tabelas, 
intercalando um símbolo no meio de outros. 
 
Exemplos: 
 
382.5:633.73 Comércio Externo – Importação – Café 
382.6:633.73 Comércio Externo – Exportação – Café 
 
Vejam como podem ficar: 
 
382[633.73].5 Comércio Externo – Café – Importação 
382[633.73].6 Comércio Externo – Café – Exportação 
 
2. Como símbolo sub-agrupador para tornar mais claro o tipo de 
relacionamento existente entre vários conceitos ligados pelos símbolos + ou: 
 
Exemplo: 
 
373.5+378:355.27 
 
Pode estar representando “As relações entre a Educação Secundária e a 
Universitária com o Recrutamento militar” ou “A Educação Secundária e as 
Relações entre a Educação Universitária e o Recrutamento Militar”. Para obter 
uma maior clareza, podemos representar assim: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
45 
Representação Temática 
 Competência 03 
[373.5+378]:355.27 e 373.5+[378:355.27] respectivamente. 
 
3. Pode-se ainda utilizar colchetes em lugar dos dois pontos, quando se trata 
de tópico subordinado, não havendo necessidade de ser feita entrada para o 
segundo símbolo. 
 
Exemplo: 
 
38[633.73] em lugar de 38:633.73 
 
Dois pontos duplos podem ser usados como sinal de fixação da ordem, com a 
mesma finalidade da terceira forma dos colchetes, indicando a não 
necessidade de inverter o símbolo para outra entrada. 
 
Exemplo: 
 
38::633.73 
 
O apóstrofo passou a ser utilizado em 1964, como sinal de concentração ou 
fusão de ideias. Ele é exclusivo dos símbolos 329, 546, 547, 666.113.667.6, 
669 e 678. Ele permite a supressão dos caracteres comuns a dois símbolos 
que não são consecutivos. 
 
Exemplo: 
 
329.11’21 Partido Político com Tendências Conservadoras e Monarquistas 
(símbolos 329.11 e 329.21). 
 
546.561’131 Cloreto de Cobre (símbolos 546.561 e 546.131) 
 
Outro sinal bastante visto na CDU são os parênteses usados sempre para 
indicação de lugar presente na Tabela Auxiliar de Lugar ou de Âmbito 
Geográfico. 
 
 
 46 
Técnico em Biblioteca 
 Competência 03 
(81) Brasil 
(22) Montanhas 
(37) Roma Antiga 
(4) Europa 
(817) Região Centro-oeste do Brasil 
 
Para estados ou municípios que não possuem número próprio, ele pode vir 
acrescido do nome no número que o contém. 
 
Exemplo: 
 
(816.12Campinas) 
 
Em outras tabelas auxiliares, podemos encontrar outros sinais. 
 
O sinal de igualdade entre parênteses consta na Tabela Auxiliar de Raça para 
designar raça e nacionalidade. Esses símbolos são formados pelos símbolos da 
língua desse determinado povo, suprimindo-se o 80 inicial. 
 
Exemplo: 
 
809.6 Língua Africana 
(=96) Raça Negra 
809.24 Língua Hebraica 
(=924) Israelitas 
 
O de nacionalidade é formado pelo símbolo geográfico ao (=1.). 
Exemplo: 
 
(=1.81) Brasileiros 
(=1.352) Assírios 
 
Caros alunos, as notações podem dar uma falsa ideia de que é muito difícil de 
 
 
 
 
 
 
 
 
47 
Representação Temática 
 Competência 03 
construí-la, apesar de a CDU ser complicada para memorizar, pela grande 
utilização de sinais gráficos, ela dá um pouco mais de liberdade para realizar a 
sua construção. Lembrando, mais uma vez, de que o intuito aqui não é tornar 
você, cursista, um “expert” em classificação, mas sim dar noção de como o 
conhecimento da classificação pode auxiliar nos serviços de uma biblioteca. 
Na próxima competência, veremos, na prática, como elas funcionam. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 48 
Técnico em Biblioteca 
 Competência 04 
4.COMPETÊNCIA 04 | ORGANIZAR O ACERVO DE ACORDO COM OS 
TEMAS: CATEGORIZAÇÃO DO CONHECIMENTO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 12 – Segundo Sumário da CDD 
Fonte: CDD 20ª edição em espanhol 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
49 
Representação Temática 
 Competência 04 
Nesta competência, vamos trabalhar de forma mais prática a organização de 
um acervo. Tentaremos, aqui, usar exemplos utilizando a CDD e a CDU. Em 
relação à primeira, estaremos disponibilizando os três sumários e, na 
segunda, usaremos a base existente na Internet. Já

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.