A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Diferença entre tratamento preliminar, primário, secundário e terciário em ETEs

Pré-visualização | Página 1 de 1

DIFERENÇA ENTRE TRATAMENTO PRELIMINAR, PRIMÁRIO, 
SECUNDÁRIO E TERCIÁRIO EM ETE’s 
A ABNT NBR 12209 (2011) é a norma técnica brasileira responsável por 
nortear a elaboração de projetos hidráulico-sanitários de estações de tratamento 
de esgotos sanitários (ETE). Nas seções 3.50 a 3.53, a norma citada apresenta 
a diferença entre tratamento preliminar, primário, secundário e terciário em 
ETE’s: 
• Tratamento preliminar: "conjunto de operações e processos 
unitários que visam à remoção de sólidos grosseiros, areia e matéria 
oleosa, ocorrendo na parte inicial do tratamento" (ABNT NBR 12209, 
2011); 
• Tratamento primário: "conjunto de operações e processos unitários 
que visam, principalmente, à remoção de sólidos em suspensão, 
ainda que parcialmente, normalmente com eficiência de remoção de 
SS de cerca de 50%, e de DBO de cerca de 25 %, podendo esses 
percentuais se elevarem até 80 % e 50 %, respectivamente, no caso 
do tratamento primário quimicamente assistido" (ABNT NBR 12209, 
2011); 
• Tratamento secundário: "conjunto de operações e processos 
unitários que visam, principalmente, à remoção da matéria orgânica, 
ocorrendo tipicamente após o tratamento primário, normalmente 
com eficiência de remoção de SS e de DBO de cerca de 80 % a 90 
%" (ABNT NBR 12209, 2011); 
• Tratamento terciário: "conjunto de operações e processos unitários 
que visam, principalmente à remoção de nutrientes ou de 
microrganismos" (ABNT NBR 12209, 2011). 
 
 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). ABNT NBR 12209: 
Elaboração de projetos hidráulico-sanitários de estações de tratamento de 
esgotos sanitários. Rio de Janeiro: ABNT, 2011.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.