A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
A influência da oclusão relacionado nas lesões cervicais não cariosas, hipersensibilidade dentinária, dentística restauradora, periodontia e DTM

Pré-visualização | Página 1 de 1

A influência da oclusão relacionado nas lesões cervicais não cariosas, 
hipersensibilidade dentinária, dentística restauradora, periodontia e DTM 
 
A oclusão tem extrema importância independente da área da odontologia, 
sendo composta pelos ossos craniofaciais, dentes, tecido de suporte periodontal e 
gengival que adaptam gradualmente de acordo com estímulos internos e fatores 
externos. Para uma oclusão ideal precisa apresentar oclusão cêntrica, direção axial 
com distribuição proporcional das forças, espaço interoclusal adequado e relações 
perfeitas entre os dentes caninos nos movimentos laterais. Quando há interferências 
para uma boa oclusão pode trazer danos ao sistema estomatognático, periodonto e 
os dentes. 
A hipersensibilidade dentinária, caracterizada por uma dor breve e aguda 
por conta dos túbulos dentinários expostos, é uma doença multifatorial e uma das 
causas são as desordens de oclusão, devido a contato oclusal com força excessiva e 
prematuro resultando em fratura dos cristais de esmalte da região cervical, 
contribuindo com a exposição de dentina coronária e radicular do dente, e as forças 
oclusais, podendo ser conhecida como lesão não cariosa destacando a atrição(ocorre 
quando os dentes são friccionados, comum em pacientes bruxistas) e a abfração (é a 
perda da superfície dental nas áreas cervicais devido à forças tencionais por excesso 
de carga oclusal, do apertamento ou até mesmo de esforço mastigatório). O 
tratamento para cessar a dor pode ser verniz cavitário, hidróxido de cálcio, flúor, laser, 
cremes dentais, sulfato de magnésio 4% com iontoforese e oxalato férrico e de 
potássio. 
A dentística restaurado é responsável por reabilitar os elementos dentais, 
porém não é simplesmente restaurar o dente, precisa devolver a função garantindo 
saúde do sistema estomatognático e durabilidade à restauração. Portanto, o cirurgião 
dentista deve tomar algumas medidas para que ocorra conforme o recomendado, 
fazendo os movimentos mandibulares (protrusão e lateralidade) e observar toques 
excessivos e prematuros (usando papel carbono duas cores com auxílio de uma 
pinça) antes de realizar a restauração. Quando tem desordens na oclusão podem 
ocorrer deslocamento e fratura da restauração, fratura dentária, desgaste exagerado 
do material restaurador no ponto de contato, sobrecarga mastigatória, dor, desordens 
na ATM, recessão gengival e problemas periodontais, impedindo sua durabilidade. 
Na periodontia essas desordens são enfrentadas com muito cuidado, pois 
se não bem diagnosticados podem levar a uma reabsorção óssea vertical com 
profundidade de sondagem maior que 3 mm no elemento em que há toque excessivo, 
alargamento dos ligamentos periodontais e inflamação pulpar devido os estímulos 
(toques repetitivos na mastigação e deglutição). De uma forma geral tanto na 
dentística como na periodontia, precisa ter um olhar especial com a oclusão, se não 
forem diagnosticadas precocemente trará maus resultados no tratamento e problemas 
futuros sendo mais complexos de resolver ou até mesmo a extração dental. 
A DTM (disfunção temporomandibular) é resultante de um processo 
fisiopatológico encontrado na articulação temporomandibular (ATM). De uma forma 
geral apresenta movimentos mandibulares limitados, dor e durante a mastigação 
escuta-se estalidos devido à separação ou o deslocamento físico do disco articular e 
côndilo mandibular. A miosite e mioespasmo são uma das doenças relacionadas a 
DTM que apresenta em comum um dos tipos de tratamento, as placas interoclusais 
(placa miorelaxante macia e rígida) com o objetivo de promover função articular 
balanceada, protege os dentes de desgastes e mobilidade, relaxar os músculos da 
mastigação redistribuindo as forças aplicadas à mandíbula, melhorar a função da ATM 
controlando assim o bruxismo, disfunções e dores nas articulações e músculos da 
mastigação e assentamento do côndilo na posição de relação cêntrica. 
Diante do contexto apresentado, analisa-se o quanto a oclusão é complexa 
e tem influência entre as especialidades da odontologia. Portanto, o cirurgião dentista 
deve ter cuidados diante da oclusão de cada paciente afim de buscar etiologias das 
patologias presentes, a falta de atenção pode trazer graves consequências para a 
saúde bucal dentre o mais inesperado a extração dentária acarretando em resolver a 
situação de modo mais complexo.