A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
AFECÇÃO/DOENÇA BUCAL DA INFÂNCIA

Pré-visualização | Página 3 de 3

ao redor da coroa de um dente em erupção, sendo difícil de detectar radiograficamente (DILLEY, et al, 1991). 
	Clinicamente se apresenta como uma região intumescida na mucosa da crista alveolar, de coloração semelhante ao tecido normal, não apresentando sintomatologia dolorosa. Porém essa região pode sofrer traumatismos e aparentar uma coloração azulada em consequência do extravasamento sanguíneo. (MOTISUKI, et al, 2005)
	 Nesses casos, o termo hematoma de erupção é mais indicado. Os principais fatores responsáveis pela indução do cisto de erupção ainda não estão bem definidos. Aguiló et al. (1998) sugeriram a associação com cárie precoce na infância, inflamação periapical crônica, trauma em dentes decíduos e predisposição genética. A formação do cisto também pode estar relacionada a um efeito adverso da administração de ciclosporina A, em crianças com dentes em erupção (KUCZEC, et al, 2003). 
	Se a erupção do dente ocorrer espontaneamente, através do cisto, não há necessidade de tratamento; caso contrário, uma incisão no tecido gengival pode ser realizada para facilitar esse processo (FEHRENBACH, et al, 2000). O diagnóstico diferencial deve ser feito com hemangioma e épulis congênito.
CONCLUSÃO
	Apesar da dificuldade em se realizar o diagnóstico de lesões bucais, devido à pouca informação obtida do paciente infantil durante a anamnese, à semelhança clínica das lesões e à presença de infecções secundárias, esse estudo fornece informações para auxiliar o profissional no diagnóstico das principais lesões de tecido mole que acometem crianças e na indicação dos cuidados e tratamentos adequados. Profissionais de saúde que lidam com crianças e interagem suas ações com aspectos da saúde do aparelho estomatognático devem procurar sempre ampliar seus conhecimentos para proporcionar uma maior e melhor atenção aos seus pacientes. É preciso agir em consonância científica para alcançar a excelência em suas atividades cotidianas.
REFERÊNCIAS
· CAMPOS DELL'ORTO, G. B., et al. Manifestações bucais de doenças infecciosas em crianças: diagnóstico e tratamento. 26 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - FACS, 
UNIVALE, [S.l.], 2009.
· MATOS, A. L., et al. Lesões bucais na infância: revisão sistemática de interesse da fonoaudiologia. Rev. CEFAC. 2016 Jan-Fev; 18(1):209-213.
· MOTISUKI, C.; LIMA, L. M.; SANTOS-PINTO, L. A abordagem clínica das principais lesões bucais em crianças. Pediatria Moderna., São Paulo, v. 4, p. 190-196, 2005.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.