Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Imunizações

Pré-visualização | Página 1 de 1

1 
 
IMUNIZAÇÕES – CALENDÁRIO NACIONAL 
Idade Vacina Observações 
Ao nascer BCG + Hepatite B Hepatite B isoladamente é feita ao nascer ou até o 1º mês de vida. Após 1 mês 
não recebe mais isoladamente. 
2 meses Penta + Polio (V1P) + Pneumo 10 + 
Rotavirus 
1ª dose 
Penta: DTP + H. influenza B + Hepatite B 
3 meses Meningo C 1 ª dose 
4 meses Penta + Polio (V1P) + Pneumo 10 + 
Rotavirus 
2ª dose 
5 meses Meningo C 2ªdose 
6 meses Penta + Polio (V1P) 3ª dose da Penta e 3ª dose da Polio 
9 meses Febre Amarela 1ª dose 
12 meses Tríplice Viral + Meningo C + 
Pneumo 10 
1ª dose da Tríplice e reforço da Meningo e Pneumo 
Tríplice Viral: Sarampo, Rubéola e Caxumba 
15 meses Hepatite A + DTP + VOP + 
Tetraviral 
1ª dose e única de Hepatite A 
Reforço da DTP e Polio (VOP). Tetra viral: 2ª dose da tríplice viral e 1ª dose da 
Varicela 
4 anos DTP + VOP + Febre amarela + 
Varicela 
2ª reforço de DTP e Pólio 
Reforço da febre amarela 
2ª dose da varicela 
Adolescente 
(10-19 anos) 
HPV + Meningo ACWY HPV 2 doses (meninas dos 9 aos 14 anos e meninos dos 11 aos 14 anos. 
dT: reforço de 10/10 anos 
 
 
 
2 
 
REGRAS BÁSICAS 
 Podem ser simultâneas, EXCETO febre amarela e tríplice viral/ tetraviral em < 2 anos. Deve- se esperar 30 dias entre uma e outra. 
 Não intervalo máximo entre doses de mesma vacina. 
 Esquema básico: algumas vacinas não produzem resposta imune em títulos protetores quando administradas em 1 única dose, e por 
isso é necessário uma segunda dose. Dessa forma, ocorre um efeito Booster do sistema imune atingindo doses em títulos 
protetores. 
 
 Dose de reforço: nesse caso a vacina administrada uma única vez produzem resposta imune em títulos protetores, porém com 
passar dos anos, ocorre um diminuição de proteção. Sendo necessário um reforço. 
 Período de Latência: tempo que o sistema imune precisa para produzir anticorpos. Cada vacina tem um período de latência. Febre 
amarela o período de latência é de 10 dias. 
 
 
FALSAS CONTRAINDICAÇÕES 
 
3 
 
 Doenças comuns benignas 
 Desnutrição 
 Alergia 
 Hospitalização 
 História familiar 
 Dose baixa de corticoides (tópico, nasal, inalatório – pode ser feito qualquer vacina). 
 
CONTRAINDICAÇÕES 
 Anafilaxia prévia 
 Uso de corticoide em doses imunossupressoras (2mg/Kg/dia ou ≥ 20mg/dia por ≥ 14 dias). 
 VOP não é feito em crianças hospitalizadas (disseminação do vírus em ambiente hospitalar) 
 
 
AGENTES VIVOS (agentes atenuados e autorreplicados. Via ID, VO ou SC. Podem causar doença. Contraindicado em imunodeprimidos e grávidas): 
BCG > ROTAVIRUS > FEBRE AMARELA > VARICELA > VOP > TRÍPLICE VIRAL > TETRA VIRAL 
AGENTES NÃO VIVOS (não causam doenças, podem conter adjuvantes, Via IM, podem ser conjugadas – sacarídeo + proteína): 
HEPATITE A > HEPATITE B > MENINGO C > MENINGO ACWY > VIP > DTP > INFLUENZA INJETÁVEL > HPV 
 
 
 
 
VACINA CARACTERÍSTICAS 
BCG M. bovis atenuado > proteção de formas graves 
 
4 
 
< 5 anos (exceto estado de SP – até os 15 anos) 
Via ID no inserção inferior do m. deltoide direito. 
Evolução natural em MÁCULA  PÚSTULA  ULCERA (ENTRE 4 A 7MM)  CICATRIZ 
Não revacinar a criança sem cicatriz. 
Gânglio < 3 cm e não supurado 
Eventos adversos: úlcera > 1cm de diâmetro (aguardar até 12 sem, se não cicatrizar, deve-se tratar) 
 abscesso subcutâneo frio 
 linfadenite supurada. 
Tratar com ISONIAZIDA 
Contraindicada/ adiamento: < de 2 Kg e doença de pele; contato domiciliar com bacilífero 
Exposição HIV: recebe 
Mulheres que fizeram uso de imunobiológicos durante a gestação, RN não recebem BCG 
VOP Vacina oral contra a poliomielite (bivalente VOPb 1 e 3) 
Efeitos adversos: poliomielite vacinal. 
Obs: VOP interrompe a transmissão do vírus selvagem. 
Contraindicada: contactantes de imunodeficientes e hospitalizados (vírus são eliminados nas fezes). 
ROTAVIRUS 
(VORH) 
Prevenção de formas graves (diarreia grave) 
Cuidado!! 1ª dose é feita até 3 meses 15 dias/ 2ª dose é feita até 7 meses 29 dias 
FEBRE 
AMARELA 
Indicada em todo território nacional a partir de 2020. 
Duas doses (1 dose e 1 reforço): 9 meses (1 dose) e 4 anos (reforço) 
Até 59 anos (idoso após reavaliação médica) 
>5 anos: nunca vacinado 1 dose 
 vacinado antes dos 5 anos (com 1 dose)  1 reforço 
 vacinado após 5 anos  sem reforço 
Eventos adversos: doença neurológica/ viscerotrópica 
Contraindicada: < 6 meses; mulheres amamentando crianças < 6 meses (se fizer, suspender amamentação entre 10 a 28 
dias); anafilaxia a ovo; gravidez; imunodeficiência 
 
 
5 
 
VACINA CARACTERÍSTICAS 
TRÍPLICE 
VIRAL 
Sarampo, rubéola e caxumba 
1 a 59 anos: até 29 anos: 2 doses 
 30-59 anos: 1 dose 
 Prof. Saúde: doses 
DOZE ZERO: 6-11 meses: não é válida para rotina (dose extra). 
Respeitar intervalo com hemoderivados 
Adiar se uso recente de Ig ou hemoderivados 
Revacinar se Ig/ hemoderivados até 2 sem após vacinação 
TETRAVIRAL 
(SCRV) 
Triplice viral + vírus varicela atenuado até < 5 anos 
Feita apenas após a tríplice 
VARICELA 4 anos até < 7 anos