A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
07 Dimencionamento

Pré-visualização | Página 1 de 4

Dimensionamento
APRESENTAÇÃO
A ação de projetar é norteada por um conjunto de medidas e proporções que visam a permitir 
que a vida humana aconteça de acordo com parâmetros definidos de eficiência e conforto. 
Vários estudos foram feitos ao longo das últimas décadas com o objetivo de tornar esses limites 
sempre mais definidos, orientando arquitetos e criando um conjunto de legislações que garantam 
às pessoas um espaço de vida saudável e funcional. A definição destes limites métricos do 
projeto é chamada de dimensionamento.
Nesta Unidade de Aprendizagem, você vai estudar o dimensionamento dos espaços em termos 
de conceitos e aplicações. Você verá que o espaço ou o objeto projetado tem a finalidade de 
abrigar a vida humana e permitir que pessoas se movam. Assim, você vai compreender que o 
espaço arquitetônico se relaciona com dimensões e os movimentos definidos do corpo humano.
Bons estudos.
Ao final desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
Definir dimensionamento nos projetos de arquitetura.•
Reconhecer a importância do planejamento de dimensionamento.•
Avaliar a necessidade do dimensionamento nos projetos.•
DESAFIO
Imagine que você vai fazer um projeto de reforma de uma cozinha. É um cliente novo e você 
não tem muitas informações sobre o trabalho. Para conhecer o seu cliente foi marcada uma 
visita dentro de dois dias. Quem é esse cliente? Quais os seus costumes? Do que ele gosta? 
Prepare-se para esta entrevista, pois você deve apurar todos os dados importantes para realizar o 
projeto desta cozinha.
O desafio aqui é fazer uma lista bem completa de todos os elementos que poderão auxiliá-lo na 
compreensão do partido do seu projeto. Pense em tudo o que pode ajudar você a ter segurança 
de entregar um bom trabalho e satisfazer as necessidades do cliente, ao mesmo tempo 
obedecendo às normas legais.
Uma dica: Vá até a cozinha da sua casa e se inspire.
INFOGRÁFICO
Explorar alguns aspectos práticos da atuação do arquiteto, desde o primeiro contato com o 
cliente e o conhecimento detalhado do programa de necessidades, chegando até o estágio da 
construção e acabamentos, é uma tarefa muito útil para sua vida profissional.
Acompanhe alguns destes aspectos no Infográfico a seguir. Não deixe de atentar para a 
sequência das ações apresentadas e observe o nível de preparação e estudo que um bom projeto 
requer.
CONTEÚDO DO LIVRO
O conhecimento das primeiras etapas de planejamento de um projeto de arquitetura é muito 
importante, pois é a base para todo o desenvolvimento futuro.
No capítulo Dimensionamento, da obra Introdução ao projeto arquitetônico, base teórica desta 
Unidade de Aprendizagem, você conhecerá estas etapas com foco especial nos estágios de 
levantamento e dimensionamento. Além disso, verá, também, sua importância; a relação entre as 
medidas do corpo e o espaço projetado; as sensações e a percepção do espaço; acessibilidade e 
espaço mínimo. 
Boa leitura.
INTRODUÇÃO 
AO PROJETO 
ARQUITETÔNICO
Tiago Giora
 
Dimensionamento
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
  Definir dimensionamento nos projetos de arquitetura.
  Reconhecer a importância do planejamento de dimensionamento.
  Avaliar a necessidade do dimensionamento nos projetos.
Introdução
O dimensionamento dos espaços é o elemento que garante a conexão 
entre o ambiente construído e as atividades humanas que acontecem 
em seu interior. Todos os espaços têm a finalidade de abrigar a vida 
humana, de permitir que pessoas se movimentem e executem as ati-
vidades inerentes ao seu dia a dia. Assim, o espaço arquitetônico não 
deve ser compreendido como um elemento abstrato ou virtual, mas 
que se relaciona obrigatoriamente com as dimensões e os movimentos 
do corpo humano.
A ação de projetar é norteada por um conjunto de medidas e pro-
porções que visam permitir que a vida humana aconteça de acordo com 
parâmetros definidos de eficiência e conforto. Vários estudos foram feitos 
ao longo das últimas décadas com o objetivo de tornar esses limites mais 
definidos, orientando arquitetos e criando um conjunto de legislações 
que garantam às pessoas um espaço de vida saudável e funcional.
Neste capítulo, você vai estudar um dos elementos mais importantes 
em um projeto de arquitetura — o dimensionamento —, vai entender 
sua definição, reconhecer a importância de seu planejamento e avaliar 
sua necessidade em projetos arquitetônicos. 
Dimensionamento nos projetos de arquitetura
O trabalho de dimensionamento em um projeto arquitetônico deve preceder o 
estágio de criação. As dimensões do corpo humano, assim como o tamanho 
dos objetos, utensílios, mobiliário, espaços de permanência e espaços de 
passagem, devem ser conhecidas para que possam determinar o desenho fi nal 
das estruturas projetadas. A análise correta dessas medidas é o primeiro passo 
para garantir condições adequadas de conforto e funcionalidade do espaço 
arquitetônico. Confi ra um exemplo de dimensionamento de espaço interno 
na Figura 1.
O dimensionamento, ou pré-dimensionamento, configura-se como uma 
prática vinculada ao ato de projetar, não como uma área autônoma do conhe-
cimento. Esse caráter de preparação, de parte indissociável de um processo, 
é o que torna difícil sua conceituação específica, sem extrapolar para uma 
definição de projeto. Dimensionar o espaço é definir suas distâncias, suas 
medidas, resolver de que maneira ele abrigará fisicamente corpos e movimen-
tos, função a que o projeto se destina. A própria prática da arquitetura, muito 
mais ampla que a atividade de dimensionar, incorpora aspectos técnicos e 
humanos, obrigações legais e restrições orientadas pelo clima, pelo terreno ou 
pelo contexto exterior construído. No final do processo de projetar, e mesmo 
no final da ação de dimensionar, sempre resta ao arquiteto um momento de 
decisão mais livre, um momento no qual uma medida pode ser alterada ou 
deslocada em nome de uma solução formal desejada. Na declaração de Lúcio 
Costa, observamos essa mesma leitura, que insere os estágios mais técnicos 
do projeto no interior de um ato criativo. Ele afirma que a arquitetura pode 
ser definida como uma:
[...] construção concebida com a intenção de ordenar e organizar plastica-
mente o espaço, em função de uma determinada época, de um determinado 
meio, de uma determinada técnica e de um determinado programa (CANEZ; 
ALMEIDA, 2015, p. 66).
Dimensionar é um passo fundamental para essa organização do espaço de 
que nos fala o arquiteto. Um passo que, quando bem executado, garante que 
o corpo e a atenção perceptiva dos usuários possam vivenciar as formas da 
maneira para as quais elas foram projetadas.
Dimensionamento2
Figura 1. Exemplo de dimensionamento de espaço interno.
Fonte: Vlera/Shutterstock.com.
Espaços mínimos
A preocupação com a efi ciência dos espaços, o desejo de evitar espaços ociosos 
ou mal aproveitados e as implicações de custo e desconforto físico relacionadas 
a essas imperfeições levam arquitetos, engenheiros e designers a buscar no 
conceito de espaços mínimos uma garantia de bom aproveitamento espacial. 
Essa ideia tem raízes na teoria modernista desenvolvida a partir de 1910, que 
valorizava a função e a simplicidade como meios de transformar o mundo em 
um ambiente melhor adaptado às necessidades de uma sociedade industrial 
em crescimento.
Um espaço mínimo garante ao seu usuário o desenvolvimento de todas as 
atividades destinadas àquela estrutura, sem sobreposição de funções, permi-
tindo que o corpo se mova com conforto e agilidade. Nesse sentido, o dimen-
sionamento deve ser preciso e tentar prever detalhes da utilização do espaço, 
como número de usuários, posições e alturas dos equipamentos, relações de 
proximidade e pertinência entre as atividades, dimensões de alcance e passagem 
e medidas do corpo humano estatisticamente determinadas.
3Dimensionamento
Entretanto, deve ficar claro que um ambiente projetado

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.