TarsilaAmaral
112 pág.

TarsilaAmaral

Disciplina:Processos das Artes Visuais1 materiais58 seguidores
Pré-visualização15 páginas
mention: the seminal study made by Aracy
Amaral on Tarsila’s 50 years of artistic production and the
publication of the Catálogo Raisonné Tarsila do Amaral
(Tarsila do Amaral: Catalogue Raisonné), bringing to light
works which were literally unknown but which have been
kept, in their majority, in private collections in Brazil as well as
abroad. In 1995 Argentinian art collector Eduardo Costantini
purchased the painting Abaporu in a very competitive
auction at Christie’s, in New York. Abaporu is now part of
the collection owned by the Museo de Arte Latinoamericano
(Museum of Latin-Amercan Art) of Buenos Aires.

In 2003, the painting A família (The family) was donated
to Centro de Arte Reina Sofia (the Queen Sofia Art Center) in
Madrid, Spain. Prior to that, the Centro was in possession of
a study for Abaporu [Abaporu VI]. In 2004, with the opening
of the Museo Nacional de Bellas Artes (National Museum of
Fine Arts) in Neuquén, Tarsila’s Pueblito [Morro da favela II
(Slum Mountain II)] was included in the Argentinian artwork
collection.

106

AMARAL, Aracy. Blaise Cendrars no Brasil e os modernis-
tas. 2ª ed. São Paulo: Editora 34/Fapesp, 1997. (1ª edição
em 1970)
______. Tarsila: sua obra e seu tempo. 2ª ed. São Paulo:
Editora 34/Edusp, 2003. (1ª edição em 1975)
______ (Org.). Correspondência Mário de Andrade & Tarsila
do Amaral. São Paulo: Edusp/IEB-USP, 2001.
______. Tarsila cronista. São Paulo: Edusp, 2001.
AMARAL, Tarsila do. Tarsila por Tarsila. São Paulo: Cele-
bris, 2004.
ANDRADE, Mário de. Macunaíma: o herói sem nenhum
caráter. Edição crítica de Telê Porto Ancona Lopez. Rio de
Janeiro: Livros Técnicos e Científicos/São Paulo: Secretaria
da Cultura, Ciência e Tecnologia, 1978.
______. Poesias completas. 5ª ed. São Paulo: Martins,
1979. (Vol. I)
ANDRADE, Mário de (textos extraídos da obra); ANCONA
LOPEZ, Telê Porto; MONTEIRO, Salvador (Org.). A imagem
de Mário. Rio de Janeiro: Alumbramento, 1984.
ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. São Paulo:
Globo/Secretaria de Estado da Cultura, 1990.
______. Mon coeur balance/Leur âme (em coautoria com
Guilherme de Almeida)/Histoire de la fille du roi. Trad. Pon-
tes de Paula Lima. 3ª ed. rev. e ampl. São Paulo: Globo,
2003.
CATÁLOGO Raisonné Tarsila do Amaral. São Paulo: Base
7 Projetos Culturais/Pinacoteca do Estado de São Paulo,
2008.
EULALIO, Alexandre. A aventura de Blaise Cendrars. 2ª ed.
São Paulo: Edusp/Fapesp, 2001.
GOTLIB, Nádia Battella. Tarsila do Amaral: a modernista.
São Paulo: Senac, 1998.
HORTA, Luís Paulo. Heitor Villa-Lobos. Rio de Janeiro:
Alumbramento/Livroarte, 1986.
LORENZO, Helena Carvalho de; COSTA, Wilma Peres da
(Orgs.). A década de 1920 e as origens do Brasil moderno.
São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1997.
MARTINS, Rubens de Oliveira. Um ciclone na Pauliceia:
Oswald de Andrade e os limites da vida intelectual em São
Paulo (1900-1950). São Paulo: Unibero, 2001.
MASSI, Augusto (Org.) Poesia completa de Raul Bopp. Rio
de Janeiro: José Olympio/São Paulo: Edusp, 1998.
MICELI, Sergio. Nacional estrangeiro: história social e cul-
tural do modernismo artístico em São Paulo. São Paulo:
Companhia das Letras, 2003.
MILLIET, Maria Alice (Coord.). Mestres do modernismo. São
Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo/Fundação
José e Paulina Nemirovsky/Pinacoteca do Estado, 2005.

______. Coleção Nemirovsky. São Paulo: Fundação José e
Paulina Nemirovsky/Museu de Arte Moderna de São Paulo,
2003.
NUNES, Benedito. Antropofagia ao alcance de todos. In
ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. São Paulo:
Globo/Secretaria de Estado da Cultura, 1990.
ROCHA, João Cezar de Castro; RUFFINELLI, Jorge (Org.).
Antropofagia hoje? Oswald de Andrade em cena. São Paulo:
É Realizações, 2011.
RUBIN, William. “Primitivism” in 20th Century Art. New
York: The Museum of Modern Art, 1984.
SALZSTEIN, Sônia (Org.). Tarsila, anos 20. São Paulo: Pá-
gina Viva, 1997.
SCHWARTZ, Jorge (Org.). Da Antropofagia a Brasília: Brasil
1920-1950. São Paulo: Fundação Armando Alvares Pente-
ado/Cosac Naify, 2002.
SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na metrópole. São
Paulo: Companhia das Letras, 1992.
SILVER, Kenneth. Vers le retour à l'ordre. Paris: Flamma-
rion, 1992.
STEINBERG, Leo. Outros critérios: confrontos com a arte
do século XX. Trad. Célia Euvaldo. São Paulo: Cosac Naify,
2008.

Bibliografia | Bibliography

107

ABDALLA, Antonio Carlos (Curadoria). Tarsila: percurso afe-
tivo. Curitiba: Museu Oscar Niemeyer, 2008.
ARAUJO, Emanoel (Curadoria). Para nunca esquecer: ne-
gras memórias/memórias de negros. Rio de Janeiro: Museu
Histórico Nacional, 2002.
BARROS, Regina Teixeira de (Curadoria). Tarsila e o Brasil
dos modernistas. Nova Lima: Casa Fiat de Cultura, 2011.
______. Tarsila sobre papel. Vitória: Museu de Arte do Es-
pírito Santo Dionísio Del Santo, 2010.
______. Tarsila viajante – Tarsila viajera. São Paulo: Pina-
coteca do Estado, 2008.
BONET, Juan Manuel (Curadoria). Tarsila do Amaral. Madri:
Fundación Juan March, 2009.
FRÈCHES-THORY, Claire (Curadoria). Le Douanier Rous-
seau: Jungles à Paris. Paris: Musée d’Orsay; Réunion des
Musées Nationaux, 2006.
HEDEL-SAMSON, Brigitte (Curadoria). Fernand Léger – Re-
lações e amizades brasileiras. São Paulo: Pinacoteca do
Estado, 2009.
HERKENHOFF, Paulo; PEDROSA, Adriano (Curadoria ge-
ral). XXIV Bienal de São Paulo – Antropofagia e histórias
de canibalismos. Núcleo histórico. São Paulo: Fundação
Bienal de São Paulo, 1998.
HERKENHOFF, Paulo; HEDEL-SAMSON, Brigitte (Curado-
ria). Tarsila do Amaral: peintre brésilienne à Paris – 1923-
1929. Paris: Maison de l'Amérique Latine, 2005.
HULTEN, Pontus (Curadoria geral). Paris Moscou 1900-
1930. Paris: Centre Georges Pompidou, 1979.
MILLIET, Maria Alice (Curadoria). Espelho selvagem: arte
moderna no Brasil da primeira metade do século XX – Co-
leção Nemirovsky. São Paulo: Museu de Arte Moderna de
São Paulo, 2002.
______. Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti: mito e realidade
no modernismo brasileiro. São Paulo: Museu de Arte Mo-
derna de São Paulo, 2002.
RUBIN, William et al. (Curadoria). Henri Rousseau. Nova
York: The Museum of Modern Art, 1985.
SYLVESTER, David (Curadoria). René Magritte 1898-1967.
Londres: Tate Gallery; Arts Council, 1969.

Catálogos de exposições | Exhibition catalogues

108

Tarsila,
nome Brasil, musa radiante
que não queima, dália sobrevivente
no jardim desfolhado, mas constante
em serena presença nacional
fixada com doçura.
Carlos Drummond de Andrade

Tarsila amorável do Amaral
Prazer dos olhos meus, onde te encontrares
Azul e rosa e verde, para sempre.

Carlos Drummond de Andrade

109

Paleta de Tarsila, 1968. Madeira. 23 x 31 cm. Coleção James Lisboa

Tarsila do Amaral’s palette, 1968. Wood. 23 x 31 cm (9.1 x 12.2 in.). James Lisboa Collection

de 14 de fevereiro a 29 de abril de 2012 | February 14 – April 29, 2012

Produção | Produced by Realização | Presented by

Apoio | General Support Services by

Patrocínio | Sponsored by BANCO DO BRASIL
Realização | Presented by CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL
Curadoria | Curator ANTONIO CARLOS ABDALLA
Curadoria pela família | Curator for the Amaral Family TARSILINHA DO AMARAL
Produção Executiva | Executive Producer CULT ARTE E COMUNICAÇÃO
Coordenação de produção | Production Coordinator EDITH AZEVEDO ZOGBI
Assistente de curadoria | Assistant Curator PAULO LEONEL GOMES VERGOLINO
Assistente de produção | Assistant to Executive Producer ADRIANA PICHOTANO ATHAIDE
Expografia | Project for the Exhibition developed by ANTONIO CARLOS ABDALLA
Arquiteto responsável pela expografia | Architect in charge of Project ARNALDO MACHADO
Produção local | Producer in Rio de Janeiro PAULO DUQUE ESTRADA
Assistente de produção local | Assistant Producer in Rio de Janeiro RALF RAMOS
Equipe de Montagem | Assembling Team PAULO DUQUE ESTRADA, ALMIR PINTO DA SILVA, KAZUHIRO BEDIM,
WIBESON SALUS, TIAGO BARBOTEO, ADILSON D’AVILLA, GLAUBER SILVA
Iluminação | Lighting by ANTONIO MENDEL
Projeto Gráfico e Programação Visual | Graphic Design and Visual Programming